Porto Velho (RO) terça-feira, 24 de novembro de 2020
×
Gente de Opinião

Silvio Santos

Sambistas elegem melhor samba de enredo 2014


Sambistas elegem melhor samba de enredo 2014 - Gente de Opinião

Durante o show de apresentação dos sambas de enredos de todas as escolas de samba de Porto Velho, que vai acontecer no próximo dia 1° de fevereiro, durante a Feira do Porto na praça Aluizio Ferreira, o colunista cultural do Diário da Amazônia Zekatraca em parceria com a Associação Arco Iris e a Funcultural, vai selecionar o melhor samba de enredo das nossas escolas de samba para o carnaval deste ano (2014).

A parceria que tiver seu samba eleito como o melhor do ano, receberá o troféu “Sebastião Araujo da Silva – Baba”. Os jurados serão os próprios compositores com apenas uma observação; Não poder votar no seu próprio samba, exemplo: o Ernesto Melo autor dos sambas das escolas, Acadêmicos da Zona Leste e Império do Samba, só vai poder votar, nos sambas das escolas: Acadêmicos do Armário Grande, São João Batista, Diplomatas do Samba, Asfaltão e Unidos da Rádio Farol. A coordenação do concurso decidiu para evitar casuísmos, pois existem compositores que participam de várias escolas de samba, como é o caso do Walcir do Cavaco que é autor dos sambas da São João Batista e da Unidos da Rádio Farol e do Oscar que é parceiro do Bainha no Armário Grande e desfile na escola Asfaltão, assim sendo, a Comissão vai convocar três especialistas em samba de enredo que não tenha ligação com nenhuma escola de samba de Porto Velho para compor o júri técnico.

Os quesitos em julgamento serão: Melodia, Harmonia, Letra e Tema. No caso do item Tema, os jurados terão que observar se a letra do samba está dentro do tema proposto pelo carnavalesco. “É preciso observar com muito cuidado, pois o enredo ‘Centenário de Porto Velho’ é comum de todas as escolas, porém o Tema selecionado pelo carnavalesco pode apresentar a história de Porto Velho de várias maneiras e vertentes”. Há quem preferiu falar sobre as lendas e o folclore local, outros preferiram contar a história da formação do município e assim os jurados terão que analisar, qual a letra que mais se relaciona com a sinopse gerada pelo carnavalesco de cada escola de samba.


Lenha na Fogueira
 

O presidente da Federação das Escolas de Samba de Rondônia – Fesec, Antonio Chagas Campo – Cabeleira, convoca os presidentes das agremiações filiadas à entidade, para reunião extraordinária que vai acontecer na tarde desta terça feira 21, as 15h00, na Casa da Cultura Ivan Marrocos.

**********

Segundo o presidente Cabeleira a Pauta vai tratar apenas de assuntos administrativos, principalmente sobre o show de lançamento dos sambas enredos programado para o dia 1° na praça Aluizio Ferreira.

*********

Depois que a prefeitura através da Funcultural decidiu repassar apenas R$ 350 Mil para as escolas de samba, quando a pedida da Fesec era na faixa de R$ 800 Mil. Os dirigentes das escolas tiveram que redimensionar a montagem de seus enredos e negociar com artesãos, costureiras, figurinistas, aderecistas, carpinteiro e pintores novos valores contratuais.

********

Isto porque no inicio do ano passado (2013), quando resolveram ou não tiveram coragem de dizer que não tinham experiência para realizar os desfiles das escolas de samba, prometeram que este ano o do Centenário do Município, a ajuda seria bem melhor e coisa e tal.

*********

Resultado, vão repassar o mesmo valor deixado pela administração do Tatá à frente da Fundação Cultural como primeira parcela a ser repassada para a escolas de samba montarem seus desfiles para o carnaval do ano passado.

********

Prestem atenção, R$ 350 Mil era o valor da primeira parcela. Agora a prefeitura anunciou que é o único recurso que pode repassar às escolas de samba, para que festejem o aniversário de Cem Anos da emancipação do município de Porto Velho.

********

A turma das escolas de samba é tão carente, que aceitou as ponderações da presidente da Funcultural numa boa. “É melhor uma pomba na mão que duas voando”, já dissemos isso.

*********

A sorte foi que a deputada Epifânia Barbosa, carnavalesca nata, destinou uma emenda também de R$ 350 Mil, para as escolas de samba e o Joaquim Pedro, Gerente de Cultura da Secel, conseguiu junto a superintendente Eluane destinar mais R$ 200 Mil do orçamento da Secel o que somados a emenda da deputada chega a R$ 550 Mil + 350 da prefeitura = 900 Mil quer dizer, 100 mil a mais que a iluminação natalina que ninguém viu!

********

Acontece que no repasse que vem dos cofres do estado, ou seja 550 Mil, os dirigentes das escolas de samba de Rolim de Moura e Costa Marques querem participar, alegando que suas entidades são filiadas à Fesec.

********

Apesar do Edital da Secel dizer que a emenda da deputada mais o dinheiro do orçamento, é destinado às escolas de samba de Porto Velho, a turma da Falcões do Planalto e Acadêmicos da Liberdade de Rolim de Moura e da Unidos do Vale do Guaporé de Costa Marques diz que vai até a última conseqüência para também participar do rateio.

********

Enquanto isso, sábado passado, após uma “carrada” de cerveja, os jornalista oficializaram o Bloco “Os Filhos da Pauta” como o “cordão” da categoria nos desfiles carnavalescos deste ano.

********

Apesar dos “Filhos da Pauta” não distribuíram nenhuma nota oficial dizendo qual a diretoria do bloco. Nossas fontes informam que o Paulinho Motta foi eleito presidente e Domingos do Bloco Urubizada como “Araponga”. A turma que foi convocada pelo Rondinelli Gonzalez mandou um recado para o Silvio Santos dizendo que ele foi escolhido para compor a marchinha oficial do bloco. São verdadeiros “Filhos da Pauta”!

********

Vem aí o bloco dos mal informados: “Os Filhos da Pauta”!

Sambistas elegem melhor samba de enredo 2014 - Gente de Opinião
Arte Gonzalez


Livro 12 Anos de Escravidão chega ao Brasil

12 Anos de Escravidão retrata a história de Solomon Northup, um homem negro nascido livre e que por mais de trinta anos desfrutou das bênçãos da liberdade nos EsSambistas elegem melhor samba de enredo 2014 - Gente de Opiniãotados Unidos em pleno regime escravagista, e que ao término deste período, tendo recebido uma falsa proposta de trabalho, foi sequestrado, drogado e comercializado como escravo na região do Rio Vermelho, no estado de Louisiana, onde permaneceu por longínquos 12 anos. Foi um período sombrio na história dos Estados Unidos e, mesmo após sua libertação, a abolição total da escravatura só viria ocorrer dez anos depois, em 1863, por meio da pena do presidente Abraham Lincoln.

O livro conta toda jornada de servidão de Solomon, com relatos de sua vida e dos acasos que a pontuaram. De forma dramática e angustiante, o protagonista discorre seu dia-a-dia, o drama travado na pele e guardado na memória, sobre um cativeiro, passando por diversos senhores, e sofrendo os mais horríveis e desumanos açoites e castigos aplicados. Apesar de tudo, por todo este tempo, ele não perdeu a esperança e aguentou firme até ser resgatado.

A obra discorre sobre a crua realidade a que estes seres humanos eram submetidos, e isto ocorre já em uma época em que os abolicionistas lutavam arduamente pelos direitos dos escravos. Mas ainda em alguns estados era comum ver cidadãos sendo levados e escravizados às vezes até por toda vida.
Em uma escrita simples e ágil, são retratados os registros excepcionalmente vívidos e detalhados da vida de um escravo, uma narrativa que conta o período muito difícil para a população negra dos Estados Unidos, detalhes históricos, perigos e horrores da escravidão, e como o bravo, culto e inteligente Solomon Northup, após seu resgate, resolve nos presentear com sua perspectiva de ter feito parte das duas vertentes: a de um homem livre, e também como um escravo.

E para compreender completamente as memórias de Solomon Northup, o livro nos mostra uma peça inestimável da história: o abolicionista canadense Avery Bass, que foi peça fundamental para a libertação de Solomon em janeiro de 1853. A obra faz tanto sucesso desde que foi publicada pela primeira vez em 1854, que finalmente recebeu uma adaptação cinematográfica, com estreia prevista no Brasil para 21 de fevereiro, com distribuição da Disney Filmes, concorre ao Oscar em 9 categorias e recentemente ganhador do Globo de Ouro na categoria melhor drama.

12 Anos de Escravidão
Solomon Northup
232 páginas; Preço: Em definição
Editora Seoman, 2014
www.editoraseoman.com.br

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Silvio Santos

Lenha na Fogueira com o direito de respostas da diretora Sílvia Pinheiro do Asfaltão

Lenha na Fogueira com o direito de respostas da diretora Sílvia Pinheiro do Asfaltão

Lenha na Fogueira Na coluna do último sábado 21, atendendo solicitação do carnavalesco Flávio Daniel que, alegando falta de consideração para com sua

Lenha na Fogueira com a pesquisa Ibope e o debate da SIC TV

Lenha na Fogueira com a pesquisa Ibope e o debate da SIC TV

Lenha na Fogueira Ontem saiu a primeira pesquisa Ibope para o segundo turno da eleição para prefeito de Porto Velho. A pesquisa foi encomendada pela R

Lenha na Fogueira com o programa “Samba à vera” e o Doc Rondônia

Lenha na Fogueira com o programa “Samba à vera” e o Doc Rondônia

Lenha na Fogueira Na coluna de ontem dia 20, fiz elogios ao trio de sambistas Silvia Pinheiro, Waldison Pinheiro e Reginaldo Makumbinha pelas suas par

Lenha na Fogueira com a Drª Marcele Pereira Reitora UNIR e o O Dia Nacional da Consciência Negra

Lenha na Fogueira com a Drª Marcele Pereira Reitora UNIR e o O Dia Nacional da Consciência Negra

Lenha na Fogueira Vamos começar essa coluna, parabenizando a comunidade acadêmica de Rondônia que orgulhosamente, está festejando a nomeação pelo pres