Porto Velho (RO) terça-feira, 15 de outubro de 2019
×
Gente de Opinião

Silvio Santos

Lenha na Fogueira + Palco Giratório apresenta Se eu fosse Iracema + Edital para artesãos participarem da ExporPorto


Lenha na Fogueira + Palco Giratório apresenta  Se eu fosse Iracema + Edital para artesãos participarem da ExporPorto - Gente de Opinião

Lenha na Fogueira

 

Meu amigo Antonio Serpa do Amaral o Basinho postou na sua fan page do face book uma crônica sobre as criticas ao documentário do qual ele faz parte como um dos produtores: “Caçambada Cutuba”.

**********

Vamos publicar parte do texto da crônica escrita pelo Basinho já que o conteúdo na íntegra, precisaria de mais de uma página do jornal para conter todo o matéria. Creio que o trecho que selecionamos diz em suma o que o Antonio Serpa do Amaral diz no texto completo.

**********

A Caçambada Cutuba é culminância! - disse Zola Xavier. A Caçambada foi uma decepção! - decretou Zekatraca.

**********

É esse o grande feito: desenterrar interrogações para que outros explorem a história por vários ângulos. Se a Caçambada Cutuba deixou tantas interrogações, cumpriu sua finalidade! - asseverou Luciana Oliveira.

***********

Elogiada por uns e contestada por outros, a película produzida por Zola Xavier levantou polêmicas! E isso é ótimo, porque polemizar o tema é mesmo um dos objetivos do trabalho. A polêmica é bem-vinda porque sacode a alma, e nela reside o vulcão da dúvida que leva ao questionamento e à pesquisa mais aprofundada!

************

É lamentável, claro, a falta do depoimento do jornalista Sílvio Santos, último a descer da caçamba, no centro da cidade. Mas muitas foram as dificuldades; o coveiro do Cemitério dos Inocentes ficou com medo, a mãe de um vereador não quis gravar entrevista e até Flodoaldo Pontes Pinto Filho amarelou!

************

No conjunto da obra, Caçambada Cutuba é uma expressiva metáfora, e não um relato cartesiano, engessado numa narrativa certinha, alinhavada ponto a ponto, nos mínimos detalhes, como uma colcha de retalhos bem cosida pelas artesãs nordestinas.

************

Esta é uma daquelas histórias esquecidas à beira da estrada da vida, um causo que ficou tão desbotado na memória do povo que acabou assumindo o status de lenda, conversa fiada de gente velha proseando na sala ou potoca de contador de estória em beira de calçada em noite de lua cheia.

***********

Só que não! Na verdade, o caso é um capítulo da página política que teve origem lá nos velhos tempos do Território Federal do Guaporé e que desaguou no último embate entre Cutubas e Peles-Curtas nos idos empoeirados do Território Federal de Rondônia!

************

Leia a crônica na íntegra, na página do Antônio Serpa do Amaral Filho – Basinho no face book

**********

Por falar em Cutuba e Pele Curta: Vem aí o concurso de Samba de Enredo da Escola de Samba Asfaltão

*********

Tata um dos autores da pesquisa sobre a boemia no bairro Triângulo que com o título “O Braço do Violão” se transformou no enredo da escola para o carnaval de 2020. É citado pelo Tata em uma crônica como - DISPUTA PADRÃO BOCA DE SIRI.

*********

A disputa vai acontecer no dia 28 de setembro (sábado) a partir das 16h, na Tenda do Tigre.


Palco Giratório apresenta

Se eu fosse Iracema

 

O Palco Giratório trás a Porto Velho o Grupo 1 Comum Coletivo do Rio de Janeiro com o espetáculo teatral  “Se eu fosse Iracema”, que segundo a sinopse é um espetáculo com referências que vão desde os mitos e rituais de várias etnias originárias do país a aspectos como a demarcação de terras e outros direitos fundamentais, muitas vezes negligenciados, o espetáculo propõe um olhar sobre o universo indígena brasileiro, transitando entre a tradição e a sua situação atual, e questiona: qual a real possibilidade de convivência entre as diferenças?

A primeira pesquisa de linguagem do 1COMUM Coletivo nasceu da inquietação provocada por uma carta de outubro de 2012, em que os Guarani e os Kaiowá pediam que se decretasse sua morte coletiva em vez de lhes tirarem a terra originária. A partir dessa pesquisa, nasceu o monólogo Se eu fosse Iracema, que cumpriu temporada de estreia em abril de 2016, no Rio de Janeiro, sendo indicado aos prêmios Shell, Cesgranrio, APTR, no Rio de Janeiro, e ao APCA, em São Paulo, em 2017.

 

Ficha técnica:

 

Intérprete: Adassa Martins - Dramaturgia: Fernando Marques - Direção, iluminação e cenografia: Fernando Nicolau - Figurino e caracterização: Luiza Fardin - Trilha sonora original e desenho de som: João Schmid - Preparação vocal: Ilessi - Direção de arte e projeto gráfico da comunicação: Fernando Nicolau - Escultura do busto: Bruno Dante - Caracterização das fotos: Luiza Fardin - Fotografia: Imatra - Operação de som: Fernando Nicolau - Operação de luz: Kadu Moura - Produção executiva: Clarissa Menezes - Idealização: Fernando Nicolau e Fernando Marques - Realização e produção: 1COMUM Coletivo.

Horário: 20h - Indicação: 14 anos - Duração: 60 minutos - Local: Teatro 1 do Sesc Esplanada.

Obs.: Espetáculo com público limitado em 150 pessoas

 

PROGRAMAÇÃO PARA DOMINGO DIA 22

 

Oficina de Dramaturgia da Luz e o iluminador como artista criador com 1Comum Coletivo (RJ)

Horário: 8h às 12h - 14h às 18h

Total de vagas - 20 participantes

Local: Teatro 1 - Sesc Esplanada

Inscrições: http://bit.do/sescro-palcogiratorio-oficinas

Espetáculo: Cavalo Marinho

Teatro de rua com Cavalo Marinho Estrela de Ouro (PE)

Horário: 18h

Indicação: livre

Duração: Entre 120 minutos a 300 minutos

Local: Área de convivência Sesc Esplanada

Endereço: Presidente Dutra, 4175 – Olaria.

Lenha na Fogueira + Palco Giratório apresenta  Se eu fosse Iracema + Edital para artesãos participarem da ExporPorto - Gente de Opinião

Edital para artesãos participarem da ExporPorto

Para os artesãos serão disponibilizadas 36

 

Rondônia é rica em manifestação cultural. Isso porque os diversos tipos de demonstrações culturais estão presentes aqui. Para reforçar esta afirmação, o governo de Rondônia, por meio da Superintendência da Juventude, Cultura, Esporte e Lazer (Sejucel), em parceria com a Subsecretaria Municipal de Serviços Básicos (Semusb), através do Departamento de Posturas Urbanas, abre chamamento público para convidar artesãos e trabalhadores manuais para participar da 1º Edição da ExpoPorto, que acontece de 2 a 6 de outubro no Parque dos Tanques em Porto Velho.

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Silvio Santos

Lenha na Foguira + Quintal do Dom e o show de Alciréa Tabosa + Cremero prepara comemoração ao Dia do Médico

Lenha na Foguira + Quintal do Dom e o show de Alciréa Tabosa + Cremero prepara comemoração ao Dia do Médico

 De hoje a três dias, os representantes  das Setoriais de Cultura e os delegados dos municípios de Rondônia, vão se reunir na cidade de Cacoal durante

O homem de Nazaré agora é  Patrimônio Imaterial Cultural + Tudo pronto para a grande festa das crianças

O homem de Nazaré agora é Patrimônio Imaterial Cultural + Tudo pronto para a grande festa das crianças

Lenha na Fogueira As discussões sobre a realização do Arraial Flor do Maracujá 2020, já começaram e estão a pleno vapor.**********Tudo indica que o Jo

Lenha na Fogueira + 20 anos sem João Cabral de Melo Neto + Base Aérea de Porto Velho  realiza Portões Abertos

Lenha na Fogueira + 20 anos sem João Cabral de Melo Neto + Base Aérea de Porto Velho realiza Portões Abertos

Lenha na Fogueira   O próximo grande evento cultural, será a Conferencia Estadual de Cultura que está marcada para começar no próximo dia 18, no Cacoa

Festa do Dia das Crianças + Empresas aderem ao Programa da Setur - Viaja Mais Servidor

Festa do Dia das Crianças + Empresas aderem ao Programa da Setur - Viaja Mais Servidor

Lenha na Fogueira Ontem meu amigo, professor de dança de salão Chagas Peres, que trabalha na mesma repartição que eu, a Setur, veio com a seguinte con