Porto Velho (RO) segunda-feira, 17 de junho de 2019
×
Gente de Opinião

Silvio Santos

Lenha na Fogueira: Escolas de samba – A solução da saúde em Porto Velho e o governador diz que não apoiará carnaval


Lenha na Fogueira: Escolas de samba – A solução da saúde em Porto Velho e o governador diz que não apoiará carnaval - Gente de Opinião

Lenha na Fogueira


Diante das últimas decisões do prefeito de Porto Velho, só nos resta cantar a Marcha da Quarta Feira de Cinza de autoria de Vinícius de Moraes e Carlos Lyra.

***********
Acabou nosso carnaval/Ninguém ouve cantar canções/Ninguém passa mais/Brincando feliz/E nos corações/Saudades e cinzas/Foi o que restou.

**********
Pelas ruas o que se vê/É uma gente que nem se vê/Que nem se sorri/Se beija e se abraça/E sai caminhando/Dançando e cantando/Cantigas de amor.

***********
E no entanto é preciso cantar/Mais que nunca é preciso cantar/É preciso cantar e alegrar a cidade

********
A tristeza que a gente tem/Qualquer dia vai se acabar/Todos vão sorrir/Voltou a esperança/É o povo que dança/Contente da vida/Feliz a cantar.

********
Porque são tantas coisas azuis/E há tão grandes promessas de luz/Tanto amor para amar de que a gente nem sabe.

*********
Quem me dera viver pra ver/E brincar outros carnavais/Com a beleza/Dos velhos carnavais/Que marchas tão lindas/E o povo cantando/Seu canto de paz/Seu canto de paz.

*********

E agora uma das nossas tradições, ficou “sem pai e sem mãe”. O carnaval de escolas de samba, é uma das tradições existentes em Porto Velho desde quando a cidade tomou rumo. Isso foi por volta de 1920 no século passado.

*********

A partir de 1931, quando Aluízio Ferreira, assumiu a direção da Estrada de Ferro Madeira Mamoré que até então era administrada por americanos e ingleses.

*********

Como bom paraense que era, Aluízio trouxe para Porto Velho muitos dos seus conterrâneos e por conta de que em Belém já existir escola de samba, muitos dos que vieram trabalhar na Madeira Mamoré à época, eram sambistas.

*********

Depois, em 1943, quando Getúlio Vargas criou o Território Federal do Guaporé e nomeou Aluízio Ferreira seu primeiro governador, e pelo Território ter que acompanhar por força da Lei, o que se decidia no Rio de Janeiro então capital Federal.

********

Muitos cariocas funcionários públicos, foram transferidos para a sede do Território do Guaporé Porto Velho. Não precisamos lembrar, que Junto com eles veio o SAMBA que passa a ter seu reduto na Vila Confusão e no Mocambo.

********

E então surge a primeira escola de samba de Porto Velho a “Deixa Falar” criada pelo baiano Eliezer dos Santos o popular Bola Sete, isso em menos de três anos da criação do Território Federal do Guaporé.

*********

Quer dizer, a tradição dos desfiles das escolas de samba em Porto Velho data da década de 1940. Isso caracteriza TRADIÇÃO da cidade. Cultura é, a tradição popular, quer dizer, uma festa que é esperada pela população todos os anos.

*********

Vale lembrar que o CARNAVAL jamais deixará de existir! Por isso não devemos colocar em nossas postagens, que “NÃO VAI HAV ER CARNAVAL”.

**********

O que o prefeito de Porto Velho está fazendo, é apenas desautorizando o repasse, que seria de R$ 300 MIL, para as escolas de samba montarem seus enredos.

*********

E tem mais, se as escolas de samba quiserem se apresentar podem, para isso precisam correr atrás de patrocínio da iniciativa privada.

*********

O mais grave nessa Negação de recursos, foi a concordância do governador em não liberar recursos, para a contração da estrutura de arquibancada, som e iluminação.

*********

Sem essa estrutura não tem como as escolas desfilarem, já que não terá acomodação para o público e jurados e também não terão como divulgar para o público, o canto de seus SAMBAS ENREDOS.

*********

Porto Velho é uma das cidades brasileiras que tem nos desfiles das escolas de samba, a Tradição carnavalesca, assim como Belém (PA), Manaus (AM), Salvador (BA) e Rio de Janeiro (RJ).

********

É preciso acabar com essa demagogia de que a VERBA das Escolas de Samba e da Cultura faz falta na SAÚDE.

*********

Cada segmento tem seu orçamento!


Escolas de samba – A solução da saúde em Porto Velho




De acordo com nota expedida pela prefeitura de Porto Velho na manhã da última sexta feira o4, assinada pelo prefeito Hildon Chaves, não será repassado recursos para as Escolas de Samba para os desfiles deste 2019.

Os recursos, segundo Hildon Chaves, serão aplicados em outras áreas de maior necessidade social no momento, a exemplo da SAÚDE e educação. Vale lembrar, que o prefeito anunciou no final do mês de dezembro, que repassaria através da Funcultural às Escolas de Samba, R$ 300 MI, como apoio na montagem dos enredos das agremiações filiadas à Fesec. “Será que 300 Mil solucionará os problemas da saúde em Porto Velho?” questionaram os carnavalescos, durante reunião extraordinária na noite de sexta feira. “Oficialmente a Fesec não foi informada sobre o cancelamento do repasse por parte da prefeitura, a notícia nos chegou através de sites de notícias e redes sociais”, disse o presidente da Fesec Reginaldo Cardoso - Makumbinha durante a reunião convocada às pressas para aquela noite, na sede dos Moradores e Amigos do Bairro Floresta na rua Três e Meio.

Colocada em discussão a decisão do prefeito Hildon Chaves em cancelar o repasse às escolas de samba, os representantes das escolas Asfaltão, Acadêmicos da Zona Leste, Acadêmicos do São João Batista e Império do Samba optaram por aguardar mais alguns dias, para expedir Nota sobre se vão ou não, desfilar no carnaval deste ano. “Agendamos reunião com pessoas influentes junto a municipalidade, na tentativa de reverter a decisão do prefeito”. Essa reunião foi marcada para acontecer no final da manhã de ontem sábado dia 5, porém, até o fechamento desta edição, a reunião não havia terminado.


Prefeito e governador


Ainda na tarde de sexta feira passada o prefeito de Porto Velho Hildon Chaves, procurou o governador Marcos Rocha e entre coisas sugeriu que o governo estadual, também não apoie liberação de recursos, nesse caso, para contratação da estrutura de arquibancadas, som e iluminação, que seriam instaladas na Passarela do Samba no Parque dos Tanques, para receber a população durantes os desfiles carnavalescos.

Veja matéria abaixo.


Em reunião com prefeito, governador diz que não apoiará carnaval

Em reunião com o prefeito de Porto Velho, Hildon Chaves, na tarde desta sexta-feira (4/1), o recém-empossado governador de Rondônia, Coronel PM Marcos Rocha, afirmou que, a exemplo do Município, também não fará repasse de verba para escolas de samba. “Concordamos que áreas mais urgentes, como a saúde e a educação, devem ser priorizadas”, afirmou o prefeito da capital.

Segundo Hildon Chaves, o baile municipal e o apoio logístico aos blocos serão mantidos. Sobre as escolas de samba, ele disse que o carnaval é uma festa popular de grande vulto, mas tem que se sustentar com patrocínio privado. “O momento pelo qual passa o país é de austeridade, em que os gastos devem ser direcionados para áreas prioritárias como educação e saúde”, salientou.

O assunto foi tratado durante visita de cortesia realizada pelo chefe do Executivo Municipal ao novo governador do Estado. “Foi uma reunião que teve o caráter de cortesia, visando estreitar os laços entre o Governo do Estado e a Prefeitura de Porto Velho”, explicou.

Na oportunidade, os dois governantes conversaram sobre questões que vêm se arrastando ao longo de outras gestões, como a questão da Caerd e da rodoviária, “que o terreno pertence ao Município e a concessão foi dada pelo Estado”. “Tratamos ainda da questão do Espaço Alternativo, do licenciamento ambiental dos portos e do carnaval”.

Sobre os vários temas tratados, Hildon Chaves afirmou que há consenso de pensamento entre ele e Marcos Rocha. “Na verdade, até sem saber, pensamos a mesma coisa, há um alinhamento de ideias”, finalizou.

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Silvio Santos

Paulo Roberto da Silva: Os Amores do Paulo Fuá - O livro que está causando polêmica

Paulo Roberto da Silva: Os Amores do Paulo Fuá - O livro que está causando polêmica

Domingo passado dia 9, a moçada que se reúne na calçada da Casa da Cultura Ivan Marrocos durante o Café da Manhã dos Pobres do Caiari, foi festejou o

Palácio Municipal Chiquilito Erse ou Palácio Tanajura? - Arraiá Leste tem quadrilha  e boi bumba no fechamento

Palácio Municipal Chiquilito Erse ou Palácio Tanajura? - Arraiá Leste tem quadrilha e boi bumba no fechamento

Lenha na FogueiraOntem durante a reinauguração do Prédio do Relógio, agora como sede da prefeitura de Porto Velho, fui abordado por muitas pessoas, a

Prédio do Relógio abriga o gabinete do prefeito - Ameron lança concurso de redação  nas escolas públicas estaduais

Prédio do Relógio abriga o gabinete do prefeito - Ameron lança concurso de redação nas escolas públicas estaduais

Lenha na Fogueira Hoje a prefeitura reinaugura o nosso querido sexagenário Prédio do Relógio.***********Agora vamos e convenhamos: “Prédio do Relógio”

Madeira na Cena apresenta  cantor e compositor Bado - OI FUTURO: Edital para promover inovação  em museus e centros culturais

Madeira na Cena apresenta cantor e compositor Bado - OI FUTURO: Edital para promover inovação em museus e centros culturais

Lenha na Fogueira Hoje comemoramos o dia de Santo Antônio, considerado como Santo Casamenteiro.***********Com certeza os fiéis devotos do Santo irão f