Porto Velho (RO) sexta-feira, 7 de maio de 2021
×
Gente de Opinião

Silvio Santos

Lenha na Fogueira e descaracterização do patrimônio cultural em Rondônia


Lenha na Fogueira e descaracterização do patrimônio cultural em Rondônia - Gente de Opinião

Lenha na Fogueira

 

Não é de hoje, que o patrimônio cultural em Rondônia, em especial o da capital Porto Velho, vem sofrendo descaracterização.

***********

Patrimônios, como o da Estrada de Ferro Madeira Mamoré, sofrem com essa falta de compromisso para com a nossa história, há muito tempo. Basta lembrar o que o 5º BEC fez com todo o patrimônio, após a paralização do funcionamento da Estra de Ferro.

*********

Vagões e até locomotivas, foram jogadas no que ficou conhecido como “Cemitério das Locomotivas”, ali nas proximidades da Candelária. Ali, existe além de locomotivas, vagões de transporte de carga e passageiros, trole, carcaça de calamazul e tantas outras peças.

**********

A pintura original do antigo Palácio Presidente Vargas (hoje Museu da Memória Rondoniense), ninguém sabe mais como era, tantas foram as mudanças. Cada governador que assumia, mandava pintar da cor da sua preferência.

***********

O Cine Brasil ali na Sete de Setembro, há muito tempo, perdeu toda sua arquitetura original. Foi inaugurado muito antes do Cine Teatro Resky e ficou conhecido como Cine Poeira. Hoje existe um edifício com lojas e escritórios diversos no mesmo local e não sei se ainda pertence à mesma família que o criou.

**********

O Mercado Municipal se transformou em Marcado Cultural, depois que fizeram uma maquiagem no projeto arquitetônico original.

************

O prédio que abrigou a Agencia do BANCO DA BORRACHA que depois se transformou em BANCO DA AMAZÔNIA e por último em BASA, tá lá no mesmo lugar, mas, corre o risco de em breve, ser descaracterizado e até demolido.

**********

Há nalguns anos, o prédio onde funcionou o Cine Teatro Reski passou a abrigar uma Igreja Evangélica e os dirigentes dessa Igreja, resolveram descaracterizar a estrutura arquitetônica do nosso Cine Teatro  que recebeu em seu palco, grandes artistas nacional e internacional.

**********

Após alguns anos, eis que a justiça através da 2ª Câmara Especial do Tribunal de Justiça de Rondônia em recurso de apelação, manteve a sentença, em Ação Popular, do Juízo da 7ª Vara Cível da Comarca de Porto Velho, que determina à Igreja Internacional da Graça de Deus a remoção das intervenções realizadas no edifício do Cine Teatro Resky, na capital, e devolva à estrutura arquitetônica os seus aspectos anteriores, inclusive as cores originais (amarelo ouro, verde e vermelho escuro).

************

O prazo para cumprimento da medida judicial é de 120 dias para que a Igreja promova a demolição, remoção das intervenções de ferro, aço, peças de vidro, canteiros e jardins. O não cumprimento implicará em multa diária que vai de 10 a 100 mil reais, e será revertida para a Fundação Cultural do Município de Porto Velho.

***********

O monumento representa um patrimônio histórico para as gerações presentes e futuras da sociedade rondoniense, segundo as decisões judiciais de 1º e 2º graus do Poder Judiciário do Estado de Rondônia.

***********

A Ação Popular foi movida pelos cidadãos Ernande da Silva Segismundo, Luiz Leite de Oliveira, Antônio Candido da Silva e Antônio Serpa do Amaral Filho, que defendem o patrimônio cultural da cidade, o qual, segundo o voto, “já demonstra que o bem possui apreço considerável da sociedade, tendo os cidadãos manejado ação para defender o patrimônio cultural da cidade”.

**********

A defesa da igreja disse que vai recorrer aos tribunais superiores.

***********

Vamos ficar torcendo para que esses recursos, sejam todos derrotados ou negados.

************

“...Que tal, sentar numa praça, como antigamente, namorar novamente. Que tal assistir o cinema e sair da seção, sem saber o que viu...”.

**********

Versos de uma música de minha autoria, composta em homenagem ao Cine Teatro Reski e que foi gravada pela cantora Alciréa Tabosa recentemente.

**********

Obrigado aos defensores do nosso patrimônio histórico: Ernande da Silva Segismundo, Luiz Leite de Oliveira, Antônio Candido da Silva e Antônio Serpa do Amaral Filho.

**********

Visite Porto Velho, antes que seu patrimônio histórico seja dilapidado de vez!

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Silvio Santos

Lenha na Fogueira com o “Galo da Meia Noite, Uma Festa a Mais” e o Festival PAN! Prorroga exibições de espetáculos

Lenha na Fogueira com o “Galo da Meia Noite, Uma Festa a Mais” e o Festival PAN! Prorroga exibições de espetáculos

Lenha na Fogueira  Acontecerá neste sábado, dia 08 de maio, véspera do Dia das Mães, a Live de Lançamento do Livro: “Galo da Meia Noite, Uma Festa a M

Lenha na Fogueira com Nazaré: do verde ao barro e o SHOW SOBRE VOCÊ do cantor BRUNO BRATILIERI

Lenha na Fogueira com Nazaré: do verde ao barro e o SHOW SOBRE VOCÊ do cantor BRUNO BRATILIERI

Lenha na Fogueira  Animação inspirada em Nazaré, distrito do baixo Madeira em Porto Velho, estreia neste final de semana. Nazaré: do verde ao barro é

Lenha na Fogueira com o “Prorroga já! Prorroga Rondônia!, Prorroga SEJUCEL!” e o ‘Minuano’, de Bado, traz identidades culturais em poesia e melodia

Lenha na Fogueira com o “Prorroga já! Prorroga Rondônia!, Prorroga SEJUCEL!” e o ‘Minuano’, de Bado, traz identidades culturais em poesia e melodia

Lenha na Fogueira  O I Fórum Digital de Cultura de Rondônia realizado por iniciativa da rede Pro Cultura e outros coletivos na tarde dessa segunda-fei

Lenha na Fogueira com “A Mãe da Seringueira e a Onça” e Do Cangaço ao Seringal – A história do forró

Lenha na Fogueira com “A Mãe da Seringueira e a Onça” e Do Cangaço ao Seringal – A história do forró

Lenha na Fogueira E ontem aconteceu o lançamento do livro infanto-juvenil: “A Mãe da Seringueira e a Onça” *************O lançamento aconteceu de form