Porto Velho (RO) quarta-feira, 27 de janeiro de 2021
×
Gente de Opinião

Silvio Santos

Lenha na Fogueira e a polêmica de que Porto Velho pode ter um filho presidente do Senado


Lenha na Fogueira e a polêmica de que Porto Velho pode ter um filho presidente do Senado - Gente de Opinião

Lenha na Fogueira

 

Não são poucos os questionamentos sobre a origem do Senador por Minas Gerais Rodrigo Otavio Soares Pacheco, candidato favorito a presidência do Senado.

**********

Acontece que desde quando publicamos nesta coluna, que “Porto Velho pode ter um filho presidente do Senado” os telefonemas, mensagens nas minhas redes sociais, não param de acontecer, com os leitores querendo saber sobre de qual família portovelhense Rodrigo Otavio Pacheco é descendente.

***********

Muitos comentários lembram alguns rondonienses que se destacaram na política nacional representando outros estados e que não falam nem por brincadeira, que são filho de Porto Velho – RO.

**********

Fomos pesquisar na Wilquipedia e encontramos o seguinte:

**********

Rodrigo Otavio Soares Pacheco - Nasceu na capital de RondôniaPorto Velho, em 1976, mas foi criado na cidade de Passos, Minas Gerais, para onde seus pais, Helio Cota Pacheco e Marta Maria Soares Pacheco, retornaram depois de seu nascimento. Quer dizer, só deu tempo de registrar o menino como nascido em Porto Velho, aliás, não ouvir fala se algum dia ele veio a Porto Velho.

 

**********

O jornalista historiador Lucio Albuquerque me enviou o seguinte comentário:

***********

“SOBRE O PACHECO;  Muito bom, Zé, mas que ele não faça como Almino Afonso, que nasceu em Humaitá e morou aqui, mas que nada fez por nós e nem por Humaitá.

*********

Ou como o guajaramirense que virou presidente de uma grande multinacional japonesa e nem se lembra da origem.

**********

Ou, ainda, como o ex-deputado federal  Zé Aníbal também de Guajará que, pelo que ouço as gentes dali falar, não voltou a Guajará.

**********

Ou como um conhecido empresário, ex-deputado federal de Rondônia que, na época daquela aprontação que levou ao banco de réus todos nós rondonienses, nascidos aqui ou não, acusados pela deputada Raquel Candido (lembra do discurso sobre tráfico?)  e que, também, nascida em Guajará olha o que fez contra nós.

*********

Sobre o ex-deputado, ele disse a mim, entre sorrisos, que ao ser perguntado no aeroporto de Brasília sobe qual Estado era deputado, respondeu que era de Roraima. 

*********

Mas, com o crédito de confiança que você me merece, nem vou lembrar outro "vampiro" que foi eleito deputado federal pelo PMDB e quando perguntei a ele a razão de nem vir ao Estado depois de eleito, respondeu que nada devia a nós.

**********

A lista é grande, mas vamos torcer para que o senador Pacheco lembre sua origem” escreveu o decano do jornalismo rondoniense. Obrigado pela colaboração!

***********

Na realidade o responsável por tudo isso, sobre o Senador Rodrigo Pacheco é o meu amigo Emilzinho Gorayeb. Foi ele quem me enviou as informações sobre o candidato a presidência do senado, que nasceu em Porto Velho...

**********

Outra polemica pela qual tenho sido bastante abordado, é a nomeação do ex vereador Márcio Miranda  para a presidência da FUNCULTURAL  de Porto Velho.

**********

Na realidade o Márcio Miranda não foi indicado pelo vice prefeito Mauricio Carvalho para o cargo, seu padrinho junto ao prefeito Hildon Chaves é o vereador Marcio Pacele (PSB).

**********

Acontece que quando Miranda foi impedido de concorrer a reeleição, fez campanha junto aos seus eleitores para que votasse em Pacele.

**********

Quanto a esse negócio de dizerem que o Marcio é “ficha suja” não tem nada a ver, pois, se realmente ele fizesse parte do rol dos ficha suja, não teria sido nomeado pelo prefeito Hildon Chaves para o cargo, pois com certeza, não conseguiria tirar Certidão Negativa no Tribunal de Contas (exigida para a pessoa poder ser nomeado para qualquer cargo comissionado). Se ele foi nomeado é porque não é Ficha Suja. Deixa o cara trabalhar em paz, cambada de fofoqueiro...

************

Chegamos ao segundo domingo do ano de 2021 e o Coronavírus continua matando gente. É bom que todos obedeçam a Portaria publicada pelo governo estadual que coloca Porto Velho na fase DOIS do protocolo de distanciamento.

***********

Vamos ficar em casa e se tiver sair, usar máscara, sempre lavar as mãos com água e sabão ou álcool a 70% e principalmente evitar aglomeração. A vacina esta batendo na porta mas, ainda não entrou!

***********

Sempre é melhor “PREVENIR QUE REMEDIA”. 

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Silvio Santos

Lenha na Fogueira com a Live "Recreação Cultural Online" e o Prêmio Sesc de Literatura

Lenha na Fogueira com a Live "Recreação Cultural Online" e o Prêmio Sesc de Literatura

Lenha na Fogueira Depois de um início de semana muito triste, com o passamento do jornalista Marcelo Bennesby e do desembargador aposentado Walter Wal

Marcelo Bennesby – A alegria da Redação

Marcelo Bennesby – A alegria da Redação

Desde quando a sede do Diário da Amazônia (no qual trabalhei de junho de 1994, até outubro de 2019), saiu da Rua Joaquim Nabuco e foi para a Avenida

Lenha na Fogueira e o Coronavírus, Porto Velho faz 106 anos e com O Menestrel dos Menestréis – A história do Boi Bumbá em Porto Velho

Lenha na Fogueira e o Coronavírus, Porto Velho faz 106 anos e com O Menestrel dos Menestréis – A história do Boi Bumbá em Porto Velho

Lenha na Fogueira A saúde de Porto Velho chega ao caos, com a ocupação de todos os leitos clínicos e de UTI em virtude do alto índice de pessoas infec

Lenha na Fogueira com a Federon, notícias de Marcelo Bennesby e com os festivais de música e teatro em Guajará Mirim

Lenha na Fogueira com a Federon, notícias de Marcelo Bennesby e com os festivais de música e teatro em Guajará Mirim

Lenha na FogueiraRondônia, leia-se Federação de Grupos Folclóricos de Quadrilha e Boi Bumbá – FEDERON desde de ontem 22, conta com um representante el