Porto Velho (RO) segunda-feira, 26 de outubro de 2020
×
Gente de Opinião

Silvio Santos

Lenha na Fogueira com a Lei Aldir Blanc e Whindersson Nunes participa do podcast "Meu nome é correria"


Lenha na Fogueira com a Lei Aldir Blanc e Whindersson Nunes participa do podcast "Meu nome é correria" - Gente de Opinião

Lenha na Fogueira

 

A Prefeitura de Porto Velho, através da FUNCULTURAL vem a público comunicar que se encontra em processo de análise e julgamento dos espaços culturais.

**********

O julgamento iniciou no dia 13/10/2020 as 08h e encerrará no dia 20/10/2020 as 14h com a publicação da listagem dos espaços habilitados provisoriamente.

***********

 A FUNCULTURAL publicará em breve o cronograma das próximas etapas no Portal da FUNCULTURAL - https://funcultural.portovelho.ro.gov.br/arquivos/lista/35768/lei-aldir-blanc

***********

  Isso quer dizer que na próxima terça feira, vamos ficar sabendo quais os espaços culturais farão jus ao recurso oriundo da Lei Aldir Blanc que nesse caso fica entre 3 e 10 Mil Reais.

*********

Para mais informações acesse a página oficial da FUNCULTURAL no facebook, ou através do site: https://funcultural.portovelho.ro.gov.br/arquivos/lista/35768/lei-Aldir-blanc

**********

 

Amanhã o Grupo Ruante disponibiliza em seu canal do YouTube o Cabaré Ruante Virtual que nada mais é um show de palhaçada das cenas criadas e gravadas com os participantes da oficina PALHAÇAÍ, realizadas nas cidades de Ji-Parana e Vilhena.

**********

 

SERVIÇO - Quando: 17/10/20; Horário: 19h (Rondônia); Onde: Canal Teatro Ruante https://www.youtube.com/channel/UC0Coa2njCs63C6Lmlqb20uw

***********

Porto Velho é o quarto município do país com maior rebanho bovino. Segundo a Pesquisa da Pecuária Municipal (PPM), divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

***********

A pesquisa também indicou que o rebanho bovino rondoniense é o sexto maior do país, com mais de 14,3 milhões de cabeças. Os campeões são Mato Grosso (31 milhões de cabeças), Goiás (22 milhões de cabeças), Minas Gerais (22 milhões de cabeças), Pará (20 milhões de cabeças) e Mato Grosso do Sul (19 milhões de cabeças).

***********

Além de Porto Velho, os maiores rebanhos em Rondônia estão nos municípios de Nova Mamoré (730 mil cabeças), Jaru (517 mil cabeças), Buritis (516 mil cabeças) e Ariquemes (477 mil cabeças).

***********

A pergunta que não quer calar é a seguinte: Se Carne de Boi está tão cara aqui em Porto Velho. Apenas para ilustrar o que digo, ontem quinta feira, me deu vontade de almoçar um cozido de costela bovina a chamada RIPA e para minha surpresa (não sou muito adepto de comer carne bovina, por recomendação médica), fui até o Mercadinho do meu bairro e pedi duas RIPAS quando o açougueiro me entregou a carne e o valor a pagar me surpreendi. O quilo da Costela Ripa foi cobrado a R$ 28,90 que é isso meu irmão, há poucos dias essa costela não custava 15 Reais! Questionei, aí o açougueiro saiu discorrendo os preços dos demais cortes da carne bovina. Vi que tá difícil para quem está recebendo o auxílio emergencial, que agora é de apenas R$ 300,00.

***********

E o pior se Porto Velho é o quarto município brasileiro em rebanho bovino, creio que não poderíamos estar pagando tão caro por um quilo de carne.

***********

Não adiante os pecuaristas e o governo ficar se gabando que mesmo na Pandemia Rondônia manteve ou está mantendo sua arrecadação, e, nível bem aceitável.

**********

Aí pergunto, O que a barriga do povo tem a ver com isso, de que adianta o estado está com boa arrecadação de imposto graças ao nosso rebanho, se o povo humilde não ganha o suficiente para comprar, pelo menos Um Quilo de Carne com Osso?

**********

É como diz o dito popular: “Comer carne hoje em dia, é Osso Duro de Roer”.


Whindersson Nunes participa do podcast "Meu nome é correria", promovido pela Philips

Lenha na Fogueira com a Lei Aldir Blanc e Whindersson Nunes participa do podcast "Meu nome é correria" - Gente de Opinião

A Philips Áudio, marca do Grupo TPV, convidou o youtuber, comediante, cantor e influenciador Whindersson Nunes para participar de mais um podcast Meu nome é correria, produzido pela marca e com apresentação de Thaíde. 

Atualmente com mais de 40 milhões de inscritos em seu canal no YouTube e nomeado pelo instituto Qualibest como um dos maiores influenciadores digitais do Brasil, Whindersson relata sua trajetória para conquistar seu espaço na internet. 

Nascido no interior do Piauí, Whindersson revela com orgulho que, antes da fama, experimentou diversas profissões, como garçom e técnico em informática, que o ensinaram a valorizar todos os tipos de trabalho e a se relacionar melhor com as pessoas. 

Em uma conversa animada com Thaíde, Whindersson recorda o início de seu canal no YouTube, os primeiros vídeos em seu quarto e com poucos recursos, e os períodos de luta até seu canal conquistar notoriedade. E hoje, com sua própria empresa e maiores rendimentos, o influenciador e comediante afirma ter melhores condições de inovar em projetos audiovisuais, investir em novas tecnologias e se adaptar às diretrizes comerciais das mídias sociais. 

Whindersson também descreve as emoções de sua saída do Piauí para todos os palcos do Brasil, como comediante e influenciador e, posteriormente, para plateias lotadas nas principais capitais do mundo. Ao longo da entrevista, o piauiense explica que seu sucesso tornou-se realidade graças à sua capacidade de liderança, ao que aprendeu com sua infância humilde e a uma boa dose de garra. 

Com entusiasmo, Whindersson comenta sua parceria com a cantora Ivete Sangalo no hit Coisa linda e sua estreia no cenário musical, com o nome artístico Lil Whindi. O youtuber revela que sua vocação para comediante sempre esteve ligada à vontade de cantar, assim como sua paixão pela diversidade de ritmos e o propósito de emocionar o público. 

Apesar de ser uma das principais personalidades da internet, Whindersson também é conhecido por incentivar as pessoas a ter um consumo moderado das redes sociais. O youtuber afirma que as tecnologias existem para trazer impactos positivos na sociedade, mas o uso saudável da internet traz qualidade de vida aos usuários. Em seguida, questiona a competitividade entre influenciadores digitais por atenção nas redes sociais e afirma que se tornou mais feliz a partir do momento em que deixou de se preocupar com isso. “Depois que perdi o medo da concorrência, comecei a viver melhor. Dessa maneira, passei a vencer mais, mesmo sem intenção. Quem quiser competir comigo, só tende a ganhar se aprender alguma coisa nesta competição”, declara Whindersson.

O conceito da campanha Meu nome é correria foi desenvolvido pela E-Content Lab, com o objetivo de valorizar quem se esforça para alcançar seus objetivos. Os fones de ouvido da marca representam a ideia de que é possível chegar a qualquer lugar e que a música é um incentivo para que esses sonhos se tornem possíveis.

Lenha na Fogueira com a Lei Aldir Blanc e Whindersson Nunes participa do podcast "Meu nome é correria" - Gente de Opinião

O episódio está disponível nas principais plataformas de streaming de podcast e em vídeo, no canal Philips Áudio e Vídeo no YouTube, no qual os programas anteriores, que já trouxeram nomes como Mano Brown, Negra Li, Karen Jonz, Paulo Miklos e Cafu, podem ser vistos e ouvidos. As novidades sobre os episódios também podem ser acompanhadas no Instagram da marca: @PhilipsAudioBr

Acompanhe o podcast: https://meunomeecorreria.com.br/.

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Silvio Santos

Lenha na Fogueira com a Iluminação Pública e a Lei Aldir Blanc

Lenha na Fogueira com a Iluminação Pública e a Lei Aldir Blanc

Lenha na Fogueira Enquanto o povo da cultura, festeja a publicação pelo governo estadual via Sejucel, dos Editais de Auxilio Emergencial a Cultura, co

Lenha na Fogueira com a Lei Aldir Blanc e  a Live do Boi-bumbá Diamante Negro

Lenha na Fogueira com a Lei Aldir Blanc e a Live do Boi-bumbá Diamante Negro

Lenha na Fogueira LEI ALDIR BLANC – Lei de emergência cultural em Rondônia. A Sejucel lançou na tarde de ontem os Editais que socorrerão a cultura em

Lenha na Fogueira com a Lei Aldir Blanc e o Dia dos Finados

Lenha na Fogueira com a Lei Aldir Blanc e o Dia dos Finados

Lenha na Fogueira Funcultural de Porto Velho, publica o primeiro Edital de Chamada Pública cujo recursos são de origem da Lei Aldir Blanc.***********A

Lenha na Fogueira com a Seresta Cultural Virtual e o Livro sobre o Mundo pós-pandemia

Lenha na Fogueira com a Seresta Cultural Virtual e o Livro sobre o Mundo pós-pandemia

Lenha na Fogueira Governo estadual abre Concorrência Pública Nº 004/2020/CEL/SUPEL/RO PROCESSO ELETRÔNICO N° 0038.034863/2020-13 OBJETO:***********Con