Porto Velho (RO) sábado, 19 de junho de 2021
×
Gente de Opinião

Silvio Santos

Lenha na Fogueira com a história do bloco Galo da Meia Noite e o Festival Rondoniana de Artes – As Mulheres na Cena


Lenha na Fogueira com a história do bloco Galo da Meia Noite e o Festival Rondoniana de Artes – As Mulheres na Cena - Gente de Opinião

Lenha na Fogueira

 

Quem está fazendo o maior sucesso, é a história do bloco Galo da Meia Noite que está no livro: “Galo da Meia Noite – Uma Festa a Mais”, escrita pelo Carlinhos Mocidade um dos criadores do Bloco Carnavalesco da família Corbin Caúla.

***********

Numa ação muito bem elaborada pela direção do Bloco, em especial pelo diretor Carlos Alberto, o público amante da nossa cultura popular vai conhecer a história de um dos blocos carnavalescos mais querido de nossa cidade.

**********  

É mais quem quer ganhar o exemplar (que está sendo doado), do Livro apresentado à sociedade carnavalesca de Porto Velho no último sábado, numa live transmitida direta do Mercado Cultural com o Nilson interpretando as marchinhas do Bloco da Dona Iolanda Caúla.

*********

Ontem foi a vez do superintendente da SEJUCEL Jobson Bandeira e da Coordenadora de Cultura Carmélia Cardoso receber o Carlinhos Mocidade que providenciou a entrega do livro as duas autoridades da nossa Cultura.

***********

Hoje pela manhã de acordo com convite do Carlinhos, estarei recebendo meu livro. Com certeza, será colocado em lugar de destaque em nossa biblioteca. Valeu gente boa do Galo da Meia Noite.

***********

Entre os dias 15 e 22 de maio ocorre a 11ª edição do Festival Internacional Pachamama – Cinema de Fronteira. Devido à pandemia de Covid-19, o evento ocorre de modo inteiramente online e gratuito. Desta vez, os filmes foram convidados pelos curadores Marcelo Miranda e Marcelo Cordero, ao invés do habitual processo de inscrições.

**********

Ao longo de oito dias, o evento apresenta dezenas de longas e curtas-metragens, tanto latinos quanto brasileiros, distribuídos entre Mostra Competitiva de Longas, Mostra Cinema É Política, Mostra Originários, Mostra Escola de Cinema Amazônico e Mostra Tri Fronteira, além de homenagens a Paul Leduc, Fernando Solanas e Geraldo Sarno.

**********

O festival se inicia com a exibição inédita de Libório, filme sobre o líder dominicano Papá Libório, e se encerra com a projeção de King Kong en Asunción, obra mais recente de Camilo Cavalcante, vencedora do Festival de Gramado 2020.

********** 

Camilo Cavalcante também ministra o curso “Produção de filmes de baixo orçamento”, entre os dias 16 e 21 de maio. Foram organizados quatro encontros, de três horas de duração cada, iniciando-se sempre às 18h no Acre (ou 20h no horário de Brasília).

***********

As inscrições gratuitas ficam abertas até o dia de hoje 12 de maio, no site do Cinema de Fronteira.

 

1º Festival Rondoniana de Artes – As Mulheres na Cena é realizado em formato virtual

Lenha na Fogueira com a história do bloco Galo da Meia Noite e o Festival Rondoniana de Artes – As Mulheres na Cena - Gente de Opinião

Festival Rondoniana de Artes – As Mulheres na Cena enaltecerá a atuação de nossas artistas da cena, das diferentes linguagens.

 

Está previsto para os dias 31 de Maio e 1, 2, 3 e 04 Junho a 1ª edição do Festival Rondoniana de Artes – As Mulheres na Cena. O projeto tem como objetivo apresentar a atuação das mulheres e visibilizar as questões importantíssimas da luta pelo direito à vida sem violências e as lutas sociais em defesa dos direitos humanos, da cidadania e igualdade de gênero na sociedade. A transmissão será através do Facebook e YouTube

Festival Rondoniana de Artes – As Mulheres na Cena é fomentado através do edital nº 80/2020/Sejucel-Codec - 1ª Edição Pacaás Novos do Edital de Chamamento Público para Difusão de Festivais, Mostras e Feiras Artística e Culturais – Lei Federal 14.017/2020 (Lei Aldir Blanc). Eixo I – Festival Cultural  - Item IV – Linha de Apoio Artes Integradas.

Festival Rondoniana de Artes – As Mulheres na Cena

É um projeto híbrido de apresentações ao vivo e gravadas de artes integradas: artes cênicas, fotografias, audiovisual, registros, músicas e experimentos produzidos por mulheres do Estado de Rondônia. Constituirá em um ambiente abarcado pela diversidade cultural e pluralidade por meio da participação feminina da cena artística, dando visibilidade a atuação e a força das mulheres.

O Festival também é formativo, para a troca de experiências com artistas e os espectadores online, uma vez que todas as convidadas e selecionadas farão, logo após a exibição de suas obras uma demonstração dos seus trabalhos, com enfoque nos processos de criação/composição, técnicas, exercícios de cenas/canções de outros de seus trabalhos pesquisa.

Nessa edição, que será virtual devido a quarentena provocada pela pandemia do COVID 19, o alcance do Festival se expandirá pelo Brasil e pelo mundo difundo nossas artistas e nossa arte.

Ação formativa – Oficina de Música Orgânica

Facilitadora: Déborah Castolline

Dias: 01 e 02 de junho

Horário: das 15h às 17h

Na Oficina de Música Orgânica, voltada para dramaturgia sonora, busca-se integrar harmoniosamente os momentos de afinação da mente com os de aquecimento, de expressão vocal e corporal. As técnicas utilizadas integram sons e movimentos corporais, permitindo que todos, mesmo aqueles que se acham desafinados e/ou sem ritmo, comunguem da magia da criação musical.

Sobre a facilitadora

AS MULHERES NA CENA  - Déborah Castolline - Gente de Opinião
AS MULHERES NA CENA - Déborah Castolline

Déborah Castolline é natural de Porto Velho RO e radicada em São Paulo há dez anos. Cantora, compositora, arte-educadora e produtora artística. Formada em música popular pela Escola do Auditório Ibirapuera, foi solista da Orquestra Furiosa durante quatro anos sob regência e direção artística de Nailor Azevedo (Proveta), já integrou o naipe de sopranos do Coral Jovem do Estado de São Paulo e participou do show da cantora Vanessa Moreno no coro de seis vozes. Em 2018 estreou seu primeiro show autoral na sala Itaú Cultural. Já se apresentou na Sala São Paulo, em teatros do Sesc São Paulo, Auditório Ibirapuera, entre outros. Já cantou ao lado de artistas como, Chico César, Marlui Miranda, Marcelo Jeneci, Dori Caymmi, Toquinho, entre outros.

Inscrições

Público-alvo: Jovens artistas, professores e instrutores de artes

Duração: 4 horas (com certificado de participação)

Plataforma: ZOOM

Inscrição pelo e-mail: [email protected]com até 30/05/21

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Silvio Santos

Lenha na Fogueira com a morte do diretor de carnaval Laíla e Cachoeiras de Teotônio por Angella Schilling

Lenha na Fogueira com a morte do diretor de carnaval Laíla e Cachoeiras de Teotônio por Angella Schilling

Lenha na Fogueira O diretor de carnaval Luiz Fernando Ribeiro do Carmo, conhecido como Laíla, morreu de Covid nesta sexta-feira (18), aos 78 anos. ***

Lenha na Fogueira com Projeto de Lei em homenagem ao ator Paulo Gustavo

Lenha na Fogueira com Projeto de Lei em homenagem ao ator Paulo Gustavo

Lenha na Fogueira Olha só que notícia boa:*********O vereador Aleks Palitot se reuniu com o presidente da Funcultural, Márcio Miranda, Secretário da S

Lenha na Fogueira com o Vai La Sabido e  Mauricio de Sousa

Lenha na Fogueira com o Vai La Sabido e Mauricio de Sousa

Lenha na Fogueira Vai La Sabido foi reconhecido nacionalmente.**********Até que enfim o humorista Djalma foi reconhecido com seu programa “Vai Lá Sabi

Lenha na Fogueira com o Caminho das Águas e Evandro de Jesus

Lenha na Fogueira com o Caminho das Águas e Evandro de Jesus

Lenha na Fogueira  “Caminho das Águas”, projeto inédito envolvendo tecnologia, meio ambiente e educação, com patrocínio da Aegea Saneamento em Rondôni