Porto Velho (RO) segunda-feira, 21 de outubro de 2019
×
Gente de Opinião

Silvio Santos

Artista plástica Maria Antônia lançou “Aruaçu, o Sapo Cantador” - São João das Rainhas hoje no Clube da AEC


Artista plástica Maria Antônia lançou “Aruaçu, o Sapo Cantador” - São João das Rainhas hoje no Clube da AEC - Gente de Opinião

Lenha na Fogueira

 

A respeito da pendenga entre a FEDERON e a SEJUCEL sobre a realização do Arraial Flor do Maracujá 2019.

**********

E como na edição de ontem publicamos trechos do ofício da Sejucel enviado a todos os dirigentes de grupos folclóricos.

**********

E como nossa publicação despertou as diretorias dos grupos, que passaram a se manifestar nas redes sociais.

*********

Salientando, que a maioria se posiciona favorável a Federon. Resolvemos postar nesta coluna, algumas das postagens dos dirigentes dos grupos folclóricos. **********

A diretoria financeira da Federon se reporta a respeito do assunto, da seguinte maneira:

*************

Não estamos morrendo para fazermos o Flor do Maracujá e sim a forma  como a SEJUCEL está conduzindo o processo.

***********

A diretoria executiva não tem rabo preso a nada, muito menos a políticos e a idoneidade dos recursos financeiros;

**********

Qualquer duvida quanto à receita e despesa é só procurar a tesouraria da Federon para dirimi-las..

***********

A Federon esta a disposição para qualquer filiado que queira informação referente suas ações sociais  e culturais. Assina: Severino Castro diretor financeira da Federon.

************

O presidente Fernando Rocha postou o seguinte:  Bom Amigos! Agora está com a gente, ou somos sociedade civil, ou somos governo! Se formos governo, a primeira coisa a fazer, é dissolver a Associação.

*********

Ou querem ficar na Federon, que como sempre falo, somos todos nós, uma entidade que conseguiu unir mesmo com dificuldade todos os grupos.

Não vamos cair numa insegurança dessas meu povo, todos nós vimos que essa premiação além de ser uma falta de respeito para com o restante dos grupos, ainda não está nada acertado com a Caixa.

***********

Observem que ainda vai para análise, e se não der certo? Aí todo mundo gastou, quem vai pagar a conta?

**********

Outra! Trazendo jurados de fora tudo bem, nada contra, mas de onde vem, hospedagem, traslado tudo pago, e os artistas? Lanche? Kkkk meus Deus!

***********

Será que somos crianças? Os 200 mil da Mariana mais 160 mil do Eyder Brasil, são só para as estruturas, esses já estão assegurados, e os dos grupos está assegurado?

**********

Aliás, dos grupos não, das premiações. Hora senhores, o que eles têm assegurado mesmo, são os 360 mil de emendas, que vão todas para estruturas, para os grupos ZERO,

***********

Estão colocando 500 e poucos mil, já contando com o da Caixa, sem nem mesmo ter sido aprovado, nem autorizado, aí por si só já é propaganda enganosa, é chamar todos nós de burros, eles cuidaram primeiro de assegurar o palco, esqueceram-se dos artistas.

***********

Vejam no cronograma que dizem ter enviado para a Caixa, a planilha dos bois mirim, o terceiro lugar está com 5 mil, enquanto o segundo lugar está com 4 mil, pode isso?.

************

Meus amigos, vamos para a audiência pública dia 20 às 9 horas na ALE e vamos colocar esse pessoal nos seus lugares, assistindo o espetáculo de camarote.

************

Eu sou Federon, e essa competição é nossa, que nos passe essa premiação para estudarmos com todos, assim é bom fazer festa com chapéu dos outros. Vai ficar na história esse secretário.

*********

Ou acabamos com a gente mesmo, ou fazemos o governo através da Sejucel perder a moral na cultura popular, agora quero ver!

*********

Não esqueçam que fomos chamados de ladrões, e a intenção é essa mesmo, querer acabar com a nossa Federon, mas só acaba se a gente quiser.

***********

Aí é desvalorizar um trabalho de todos, ha 15 anos atrás, principalmente o trabalho do professor SEVERINO. que não perdeu a fé de continuarmos fortes e unidos por uma causa. (assina o presidente Fernando Rocha).

**********

A coluna está a disposição da direção da Sejucel é só se manifestar!


São João das Rainhas hoje no Clube da AEC – Juabp


O movimento junino está a pleno vapor na cidade de Porto Velho, com os grupos de quadrilha junina se preparando para a festa maior do Arraial Flor do Maracujá.

Na noite deste sábado a junina JUABP comanda pelo João Big realiza no Clube dos Empregados da Ceron – AEC o 7º São João das Rainhas um concurso que vai escolher a Rainha Junina adulta, Rainha Junina Mirim e Rainha Junina da Diversidade. A festa está marcada para começar às 20 horas. “O objetivo é arrecadar fundos para a montagem de nosso espetáculo deste ano”, disse o presidente João Big. Entre as atrações que estarão se apresentando na AEC na noite deste sábado, teremos a Cia Yaporanga de dança de toadas de boi; performance da Gilmara Lopes Miss Gay de Rondônia 2018. A animação será com a Banda “Forró Filé”.

A Juabp convidou as seguintes atrações especiais: Lauanda Branches de Belém (PA) eleita melhor Rainha da Diversidade do Brasil e Tayane Freitas da junina Paixão Nordestina de Fortaleza (CE). 

As Rainhas que forem eleitas na noite de hoje na festa da Junina Juabp receberão premiação em dinheiro. O ingresso custa apenas R$ 10.

Durante a realização do evento as várias alas da quadrilha estarão comercializando comidas típicas da época tipo: Galinha Picante, Vatapá, Mungunzá, Mingau de Banana com Tapioca; Cachorro Quente e bebidas.  

Recentemente a Juabp participou do evento São João das Estrelas promovido pela junina Rádio Farol e ficou com o segundo lugar na disputa “Melhor Quadrilha Junina” e em 4º lugar no concurso “Casal de Noivos”

 

Artista plástica Maria Antônia lançou “Aruaçu, o Sapo Cantador”


 Foi lançado na livraria Leitura, no Shopping Porto Velho, na sexta-feira, dia 17, o livro infantil “Aruaçu, O Sapo Cantador”, de autoria da artista plástica Maria Antônia da Costa, 81 anos, que também fez a ilustração do livro.

Esta é a segunda publicação de Maria Antônia. No ano passado, ela lançou, por meio da Temática Editora, o livro “A Casa do Filho do Soldado da Borracha”.

Aruaçu, O Sapo Cantador, é a história de um tema bem atual, o bullying, situação vivida pelo sapo que se aventura na carreira de cantor, sofrendo agressão por parte de alguns animais da floresta que o desencorajavam, dizendo ser  horrível sua voz, que jamais ele faria sucesso.      

“O personagem é inspirado no Tim Maia, de quem sou fã. Na época em que tive a ideia do livro ele estava muito doente. Uma pessoa grande e forte, com voz potente, pensei no sapo cururu da Amazônia”, conta Maria Antônia.

A Amazônia precisa ser conhecida, valorizada e respeitada desde a infância, considera a escritora. “De modo que além do bullying, sem pretensões penso que a história contribui para que nossas crianças possam desenvolver a imaginação entrando nesse ambiente fantástico”, diz.

Maria Antônia pretende dar continuidade às aventuras de Aruaçu, o famoso sapo cantador, na Amazônia. Espera  continuar com energia e saúde para contar as peripécias do Sapo Cantador no Vale do Guaporé e em outras paisagens da região.     

Professora aposentada, Maria Antônia é natural de Sena Madureira (AC), mas na adolescência veio para Porto Velho (RO), onde começou a dar aulas aos 17 anos. De família humilde, na capital de Rondônia chegou sozinha, apenas com a indicação de sua mãe para uma comadre que poderia acolher a jovem.

Trabalhou em escolas como o Barão de Solimões, Rio Branco, John Kennedy e 21 de Abril entre outras.

Incentivada pela filha Marcia Cristina Paraguassu, começou nas artes plásticas no início  da década de 90. Já fez diversas exposições, inclusive  em Brasília e Rio de Janeiro. Imagens Oníricas e Universo Geométrico são as mais recentes mostras de pinturas com técnica em acrílica.

“Convidamos os pais para levar seus filhos, prestigiarem a literatura infantil. Esse trabalho foi feito com muito carinho, e acredito que irão gostar”, diz.    

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Silvio Santos

Lenha na Fogueira + Bado representa Rondônia na III Mostra Nacional de Música + Mostra Sesc Rondônia de Música 2019

Lenha na Fogueira + Bado representa Rondônia na III Mostra Nacional de Música + Mostra Sesc Rondônia de Música 2019

Lenha na Fogueira Direto do Vale do Guaporé, precisamente do Real Forte Príncipe da Beira onde acontece neste sábado 19,  a solenidade de premiação do

Lenha na Fogueira + Conferência Estadual da Cultura começa nesta sexta-feira, em Cacoal

Lenha na Fogueira + Conferência Estadual da Cultura começa nesta sexta-feira, em Cacoal

Lenha na FogueiraDe hoje até domingo Cacoal será a capital da Cultura em Rondônia.***********Acontece que o governo estadual via Sejucel abre na noite

Lenha na Fogueira + Rumos Itaú Cultural 2019-2020 + Seminário Investe Turismo

Lenha na Fogueira + Rumos Itaú Cultural 2019-2020 + Seminário Investe Turismo

 A respeito da matéria sobre o Primeiro Bairro de Porto Velho publicada na edição de ontem dia 16. A pesquisadora Cledenice Blackman postou o seguinte

Lenha na Fogueira + Qual o primeiro bairro de Porto Velho? + Abertura do V Festival UNIR Arte  e Cultura

Lenha na Fogueira + Qual o primeiro bairro de Porto Velho? + Abertura do V Festival UNIR Arte e Cultura

 Como dissemos, o Arraial Flor do Maracujá 2020, já está na pauta de discussão dentro da Sejucel.**********Segunda feira dia 14, à noite, no auditório