Segunda-feira, 26 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Silvio Santos

1º carnaval depois de 31 anos sem o Gen. Banda, Manelão


1º carnaval depois de 31 anos sem o Gen. Banda, Manelão - Gente de Opinião

O secretário da Secel Chicão Leilson juntamente com seu staff prestigiou a saída do Bloco Us Dy Phora na noite de sexta feira. Bebel e Sueli Rodrigues juntamente com Chicão com o presidente Bosco pousaram para a lente do fotógrafo Roni Carvalho do Diário da Amazônia.


 




 

1º carnaval depois de 31 anos sem o Gen. Banda, Manelão - Gente de Opinião

Se fosse uma disputa entre os blocos, com toda certeza, Us Dy Phora comandado pelo presidente Bosco e família, ganharia o prêmio Destaque entre os que mais cresceram. O bloco que sai da rua 13 no Areal colocou mais de 10 mil foliões na avenida na noite de sexta feira. A Banda Agitus comandou a animação e a marchinha do Silvio em homenagem aos vereadores DJ Moisés e Elis Regina foi super aplaudida pelos foliões. Us Dy Phora destaque entre os blocos de trio no carnaval de Porto Velho. superou em animação e repertório o Galo da Meia Noite. 


 




 

1º carnaval depois de 31 anos sem o Gen. Banda, Manelão - Gente de Opinião
Gente de Opinião
1º carnaval depois de 31 anos sem o Gen. Banda, Manelão - Gente de Opinião


E o carnaval tá chegando ao fim!

********

O primeiro carnaval depois de 31 anos sem a presença do General da Banda, Manelão.

*********

Bom! Quanto aos desfiles dos blocos de trio, vamos fazer uma avaliação.

*********

Vamos avaliar o que sentimos. Isso quer dizer, que o que vamos escrever, não tem nada a ver com o pensamento do folião.

********

Aliás, tudo pode ser “mera coincidência” tá combinado?

********

Vamos começar pelo Bloco Galo da Meia Noite.

********

Muitos foliões, mas, muitos mesmo, só não chegava a 60 mil como foi publicado.

********

Nossa experiência diz que o Galo da Meia Noite no máximo levou 20 Mil foliões pelo circuito Caiari.

*********

Só para o leitor fazer uma idéia ou ter como parâmetro, como 60 Mil é exagero.1º carnaval depois de 31 anos sem o Gen. Banda, Manelão - Gente de Opinião

*******

Visualmente o bloco Até Que a Noite Vire Dia, tinha mais foliões e a imprensa divulgou apenas 10 Mil.

********

Se você olhar a foto do Bloco do Mocambo diz que “ali tem mais de 30 Mil”.

*******

Ainda do Galo! Foi o pior ano da Banda Carijó.

*******

E olha que foi o ano que não fiz nenhuma crítica durante os ensaios. Não fiz porque nos ensaios o repertório sempre foi dos melhores.

********

No desfile, acho que deu o branco na turma comandada pelo Teixeira.

********

Os caras praticamente não cantaram nada.

********

O único trecho do desfile que pode ser considerado como melhorzinho, foi o da Joaquim Nabuco entre a Pinheiro Machado e a Carlos Gomes, ali o cavaquinista Louro apesar de apresentar um repertório onde a tônica foram os pagodes paulistas, a gente pelo menos pode dançar por alguns minutos. Nota 8,5 para o Louro!

*******

A Banda Carijó durante o percurso não tocou nenhuma música do Galo da Meia Noite e olha que o bloco tem dois CDs gravados com as marchinhas de compositores locais.

*********

A tradição de tocar somente marchinhas no desfile do Galo foi pra’s cucuias.

*********

Aí a gente corre pro Bloco Us Dy Phora na sexta feira e encontra a Alexandre Guimarães totalmente tomada pelos foliões do Bloco do Bosco.

*********

E tem mais, era folião vestido com a camiseta do bloco.

********

A tradição do Us Dy Phora é tocar todos os ritmos, não interessa se é marchinha, samba enredo ou pagode, até dance faz parte do repertório do bloco.

********

A marchinha tema deste ano quem compôs foi o Zezim aqui e os homenageados foram os vereadores, DJ Moisés e a Elis Regina.

********

Us Dy Phora até a Vai Quem Quer Sair foi o melhor bloco de trio. Desbancou o Galo.

********

O Bloco Canto da Coruja foi outro que fugiu da sua tradição e permitiu que a Banda Tropical tocasse outros ritmos como o Axé e até o tal de sertanejo universitário. Uma vergonha.

********

Cezinha tem que reunir o maestro da Banda Tropical e passar-lhe um pito.

*********

O Canto da Coruja é o bloco que reúne a maioria de famílias tradicionais de Porto Velho, isso porque sua filosofia é apresentar e manter o carnaval como antigamente, tocando só marchinhas tradicionais, coisa que quase não se ouviu este ano.
 

 1º carnaval depois de 31 anos sem o Gen. Banda, Manelão - Gente de Opinião

*******

Já o Bloco do Alho tem que ser elogiado, pois sua tradição é tocar axé coisa que a Banda Groove Bom sabe fazer.

*********

É assim meus amigos. Se o bloco nasceu com a filosofia de só tocar marchinhas, frevos e samba enredo, porque mudar durante o desfile. O folião que compra o abada daquele bloco, compra porque sabe que ali vai poder brincar carnaval ao som desses ritmos.

********

A agremiação que tem como filosofia divulgar as músicas baianas não pode ser crucificada por isso.

 1º carnaval depois de 31 anos sem o Gen. Banda, Manelão - Gente de Opinião

********

A diretoria desses blocos ou dos blocos que tem em seu regimento interno o propósito de tocar marchinhas, samba enredo e frevos,

*******

Deveria se espelhar na Banda do Vai Quem Quer.

*******

A Banda da Banda do Vai Quem Quer só toca marchinha dos seus compositores e algumas de compositores de outros estados, mas, super tradicionais.

*******

Na Banda do Vai Quem Quer não tem nem o tal de “carnadrilha”, uma coisa que já não tem razão de ser.

********

A Banda da Banda toca todas as marchinhas produzidas pelos compositores de Porto Velho ou que aqui são radicados.

*******

São muito mais que trinta marchinhas

 1º carnaval depois de 31 anos sem o Gen. Banda, Manelão - Gente de Opinião

********

Talvez seja por isso, que a Banda do Vai Quem leva em seu desfile mais de 100 MIL foliões e deixa os outros blocos com a mão no queixo.

*******

Vamos parabenizar a Sicilia Andrade filha do Manelão pela seu debut como presidente do maior bloco da região Norte

*******

A Banda do Vai Quem Quer!



1º carnaval depois de 31 anos sem o Gen. Banda, Manelão - Gente de Opinião

O bloco Canto da Coruja é o bloco da família, não apenas da família do presidente Cezinha, mas, das famílias que residem no bairro do Areal e até de fora do bairro, como é o caso do casal Cristina Davis e Juarez que juntamente com parentes se deslocaram da Zona Sul para brincar carnaval no Bloco mais antigo do bairro do Areal, o Canto da Coruja. Enquanto a orquestra se dispôs a tocar marchinhas tradicionais foi ótima, mas, quando passou para o axé e outros ritmos que não tem nada a ver com a filosofia do bloco, muitos foliões resolveram ir para casa.

 


Gente de Opinião

Fonte: Sílvio Santos - [email protected]

Gentedeopinião / AMAZÔNIAS / RondôniaINCA / OpiniaoTV / Eventos
Energia & Meio Ambiente
/ YouTube / Turismo / Imagens da História

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Gente de OpiniãoSegunda-feira, 26 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

Lenha na Fogueira com o filme "O Pecado de Paula" e os Editais da Lei Aldir Blanc

Lenha na Fogueira com o filme "O Pecado de Paula" e os Editais da Lei Aldir Blanc

A Fundação Cultural do Estado de Rondônia (Funcer), realiza neste sábado (16), o ensaio para a gravação do filme em linguagem teatral "O Pecado de Pau

Lenha na Fogueira com o Museu Casa Rondon e a eleição da nova diretoria da FESEC

Lenha na Fogueira com o Museu Casa Rondon e a eleição da nova diretoria da FESEC

Entrega da obra do Museu Casa Rondon, em Vilhena.  A finalidade do Museu é proporcionar e desenvolver o interesse dos moradores pela rica história

Lenha na Fogueira com o Dia de Nossa Senhora Aparecida e o Dia das Crianças

Lenha na Fogueira com o Dia de Nossa Senhora Aparecida e o Dia das Crianças

Hoje os católicos celebram o Dia de Nossa Senhora Aparecida a padroeira do Brasil. Em Porto Velho as celebrações vão acontecer no Santuário de Apareci

Jorgiley – Porquinho o comunicador que faz a diferença no rádio de Porto Velho

Jorgiley – Porquinho o comunicador que faz a diferença no rádio de Porto Velho

Tenho uma maneira própria de medir a audiência de um programa de rádio. É o seguinte: quando o programa ecoa na rua por onde você está passando, dando

Gente de Opinião Segunda-feira, 26 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)