Porto Velho (RO) terça-feira, 16 de agosto de 2022
×
Gente de Opinião

Serpa do Amaral

PRESIDENTE DA ACRM É UM DOS AUTORES DA AÇÃO QUE TENTA REVETER A AGRESSÃO CULTURAL CONTRA O CINE TEATRO RESK


PRESIDENTE DA ACRM É UM DOS AUTORES DA AÇÃO QUE TENTA REVETER A AGRESSÃO CULTURAL CONTRA O CINE TEATRO RESK - Gente de Opinião
Luiz Leite, Ernandes Segismundo e Basinho mostrando
a petição inicial da ação popular defronte ao Fórum Civel de Pvh

O presidente da Associação Cultural Rio Madeira, Antônio Serpa do Amaral Filho, o Basinho, é um dos subscritores da ação judicial que está sendo interposta pelo advogado Ernandes Segismundo contra a Igreja Internacional da Graça de Deus por estar causando danos à fachada original do Cine Teatro Resk – um verdadeiro patrimônio cultural do povo de Rondônia. Assina também a petição inicial da Ação Popular o arquiteto Luiz Leite de Oliveira, Presidente da Associação dos Amigos da Madeira-Mamoré. Hoje, 16 de janeiro, Basinho, Luiz e Segismundo estiveram no Fórum Cível da capital, onde está sendo interposta a ação. A tese jurídica de Segismundo está bem articulada e deverá ser muito bem recepcionada pelo titular da vara de Fazenda Pública da Justiça Estadual.

No próximo domingo, haverá mais uma reunião no Café Cultural do Caiari, quando será feita uma avaliação do movimento e propostos os futuros passos para manter a chama da luta contra as agressões culturais que vêm sendo perpetrada contra o acervo memorialístico do Povo de Rondônia. Muitos participantes estão defendendo a ideia de se criar o Movimento Cultural dos Filhos de Porto Velho, tendo a ACRM como braço político desse movimento. A reunião deverá ser coordenada por Deroche Pequeno Franco Neto, um dos líderes do movimento.

Domingo passado, dia 11/01, foi realizado um protesto defronte ao prédio do antigo Cine Teatro Resk, onde atualmente está instalada a Igreja Internacional da Graça de Deus. O movimento teve início num café cultural promovido pelo moradores do Bairro Caiari e de lá seguiu até o histórico Cine Resk, onde o imóvel foi declarado, pelos ativistas, Patrimônio Cultural dos Rondonienses.  Talvez tenha sido a primeira vez que porto-velhenses declaram, ao vivo, um imóvel patrimônio cultural.  A cena foi emocionante.
 

Manifestações de apoio

Leonildo Bezerra, engenheiro nascido no Bairro da Olaria, enviou lá de Recife sua solidariedade ao movimento. [email protected]

Carlos Roneli, Presidente da Associação Rondoniense de Capoeira, enviou sua mensagem de apoio ao movimento e foi convidado para participar do Café Cultural. [email protected]

O juiz de direito José Berlange Andrade, lá de Campo Grande, Mato Grosso do Sul, parabenizou todos os participantes do movimento. [email protected]; [email protected]

O jornalista Lúcio Albuquerque disse que o movimento não pode parar.  [email protected]

Sauro Bacelar Martinsdisse que “um povo sem memória fica sem sua história. Parabéns pela iniciativa. E que a praça onde este patrimônio histórico está volte ser chamada pelo o povo de Marechal Rondon e não de praça do baú”.

O turismólogo e pesquisador Ivo Feitosa afirma que o imóvel foi declarado “Patrimônio Histórico de Porto Velho”, em 04.05.1994, pela Secretaria Municipal de Cultural e Esporte e que por isso merece tratamento especial da administração pública e da iniciativa privada. Ele prometeu ir ao Café Cultural no próximo domingo. [email protected]

Zola Xavier, nosso Embaixador Cultural no Rio de Janeiro, que vem escrevendo um tratado sobrea História Política do Guaporé, também mandou seu recado de solidariedade ao movimento. [email protected]

PRESIDENTE DA ACRM É UM DOS AUTORES DA AÇÃO QUE TENTA REVETER A AGRESSÃO CULTURAL CONTRA O CINE TEATRO RESK - Gente de Opinião

Constituído por profissionais liberais e servidores federais e estaduais,
o grupo promete várias ações em defesa do cine Resk


 

Fachada original do Cine Teatro Resk

PRESIDENTE DA ACRM É UM DOS AUTORES DA AÇÃO QUE TENTA REVETER A AGRESSÃO CULTURAL CONTRA O CINE TEATRO RESK - Gente de Opinião

 O grande prédio do Cine Teatro Resk, construído pelo patriarca da família o libanês George João Resk, na rua Nathanael Albuquerque, esquina com a praça General Rondon. Inaugurado em junho de 1950, o Cine propiciou momentos culturais e de entretenimentos na cidade com artistas nacionais em apresentações memoráveis.  Fonte: site Orgulho de ser Porto-velhense.    

PRESIDENTE DA ACRM É UM DOS AUTORES DA AÇÃO QUE TENTA REVETER A AGRESSÃO CULTURAL CONTRA O CINE TEATRO RESK - Gente de Opinião

O protesto defronte à igreja evangélica que está desfigurando
a fachada original do Cine Resk

 
 

           A DIRETORIA

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Serpa do Amaral

Os Trapezistas do Circo da Fuleragem Assaltaram o Mercado Cultural

Os Trapezistas do Circo da Fuleragem Assaltaram o Mercado Cultural

O bafo sonoro do berimbau de lata repercutiu azedo e cativante ao mesmo tempo, enquanto Dom Lauro verbalizava um canto tribal, tomando para si o cocar

Manifesto de repúdio ao índex rondoniense

Manifesto de repúdio ao índex rondoniense

“No fundo do mato-virgem nasceu Macunaíma, herói de nossa gente”.

Governo de Rondônia revive a Idade Média e cria Index de livros banidos

Governo de Rondônia revive a Idade Média e cria Index de livros banidos

Arvorando-se Papa da Idade Média, o secretário de Educação do Governo de Rondônia, Suamy Vivecananda Lacerda de Abreu, teria enviado para as agências

Nós vamos invadir sua praia!

Nós vamos invadir sua praia!

Sintético e instigante, eloquente e politizado, o curta Praia do Futuro, filme produzido em terras rondonienses por Joeser Alvarez e sua equipe, será