Porto Velho (RO) terça-feira, 25 de fevereiro de 2020
×
Gente de Opinião

Serpa do Amaral

Manifesto de repúdio ao índex rondoniense


Manifesto de repúdio ao índex rondoniense - Gente de Opinião

“No fundo do mato-virgem nasceu Macunaíma, herói de nossa gente”. Assim se desenhou a obra-prima e seminal de Mário de Andrade, publicado em 1928. Quase cem anos depois, numa manhã de fevereiro de 2020, os porões do conservadorismo, em Rondônia, nos lançaram ao ano de 1559 e pariram o filho mais monstruoso: o Index Librorum Prohibitorum. A vergonha de nossa gente.

 

Em expediente de duas páginas, confeccionado por ninguém menos que a Secretaria de Educação da Terra do Rondon, foram determinados a proibição e o recolhimento de 43 livros, de diversos autores e autoras, reconhecidos universalmente pela potência criativa e crítica de suas narrativas.

 

Num mesmo lanço, jogaram na fornalha da censura Machado de Assis, Nelson Rodrigues, Sônia Rodrigues, Ferreira Gular, Edgar Allan Poe, Franz Kafka e outros. Com a execrável observação: “Todos os livros de Rubens Alves devem ser recolhidos”. E, para não deixar por menos, Macunaíma também se fez alvo desse atentado à Cultura.

 

Em razão da repercussão para lá de negativa, inclusive em outros países, a missão inquisitorial “Proibir o Riso e a Alegria” foi provisoriamente suspensa pelos responsáveis por essa mácula triste na histórica Cultural de Rondônia.

 

Contudo, acreditamos que a fome por censura e interdição ainda perdura e se exercerá em outros planos, silenciosa e destruidora.  A educação pública de Rondônia, com suas combalidas forças, escolas precárias e professores com salários diminutos, caminha para época de Trevas. Vivemos momento sombrio e esse índex é apenas um dos sintomas dessa pulsão pela decadência, ignorância e ódio.

 

Nesse plano, manifestamos TOTAL REPÚDIO a essa tentativa inconstitucional de proibir e mandar recolher livros que transcendem épocas e evidenciam a força da Literatura na construção de cidadãos e cidadãs, especialmente para alunos e alunas da rede pública de ensino de nosso Estado e do País.

 

Não será pela proibição ou censura de obras clássicas que a nossa Educação dará os passos necessários para a emancipação dos sujeitos pensantes e para a construção de uma sociedade justa e isonômica.

 

Aliás, é extremante grave que pessoas com essa visão distópica de impor um Fahrenheit 451 aos estudantes, em desalinhamento com qualquer parâmetro pedagógico e educacional, estejam na gestão da fundamental Secretaria de Educação deste Estado.

 

Rondônia nasceu do amálgama de tantos Povos e Culturas. Nesse passo, é caudalosa em diversidades, Democracia e risos. Por isso, não temos dúvida de que resistirá a essa grande noite que querem trazer para a nossa história. A febre autoritária daqueles que estão provisoriamente no poder não vencerá a Literatura. E a Poesia, segundo Ferreira Gular, flui potente e “Embala no colo/Os que têm sede de felicidade/E de justiça./E promete incendiar o país”.

Movimento Respeitem Porto Velho!

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Serpa do Amaral

Governo de Rondônia revive a Idade Média e cria Index de livros banidos

Governo de Rondônia revive a Idade Média e cria Index de livros banidos

Arvorando-se Papa da Idade Média, o secretário de Educação do Governo de Rondônia, Suamy Vivecananda Lacerda de Abreu, teria enviado para as agências

Nós vamos invadir sua praia!

Nós vamos invadir sua praia!

Sintético e instigante, eloquente e politizado, o curta Praia do Futuro, filme produzido em terras rondonienses por Joeser Alvarez e sua equipe, será

Os pecados são todos meus!

Os pecados são todos meus!

Pra início de conversa, não existe pecado do lado, debaixo, do Equador!

Juiz Federal Marcelo Stival toma posse como membro do TRE-RO

Juiz Federal Marcelo Stival toma posse como membro do TRE-RO

Na tarde de ontem (11/11), o juiz federal Marcelo Stival tomou posse como membro titular do Tribunal Regional Eleitoral de Rondônia (TRE-RO), assinand