Porto Velho (RO) segunda-feira, 23 de setembro de 2019
×
Gente de Opinião

Robson Oliveira

Resenha política 01/11/10


 

Resenha política 01/11/10 - Gente de Opinião


 

Triunfo

A vitória de Confúcio Moura ao Governo de Rondônia foi triunfante. Depois de um segundo turno com todo tipo de baixaria, o peemedebista provou a máxima dos analistas políticos: 'quem bate, perde'. Foi o que aconteceu com K-Ula.


Perfil

Ajudou muito a campanha o perfil de Confúcio Moura. Ele não precisou truques de marquetagem para se apresentar ao eleitor. Mostrou suas virtudes e seus defeitos com a mesma naturalidade com que devaga na sua alma literária. Macaqueou até Graciliano Ramos ao ditar ordens de forma não usual no paço municipal.


Decadência

O postura ríspida e sisuda com que K-Ula atacava o adversário nos debates promovidos pelas TVs nem de longe lembrava a pessoa afável e humilde do K-Ula antes de suceder o guru. Aliás, nos meios políticos, é unânime que os votos obtidos pelo governador são de K-Sol, assim como os votos contrários.


Derrota

Mesmo obtendo a segunda vaga para o Senado Federal, K-Sol foi o maior derrotado nas urnas. Com suas usuais bravatas, berrava por onde passava que elegeria o governador, toda bancada federal e o outro senador. Perdeu quase tudo e ainda levou uma sova no próprio município, Rolim de Moura.


Arrogância

Os governistas cometeram erros grotescos na campanha, mas o programa eleitoral da TV pecou pelo excesso de virulência e por atacar Confúcio Moura por problemas que não deu causa. Até a imagem de Carlão explorada como algo extremamente maléfico não conseguiu atingir os objetivos, pois a população não aguentava tanta arrogância.


Burrice

Por capricho e por ódio de ter perdido para Valdir Raupp, K-Sol ordenou uma campanha difamatória contra o senador que, além de recém-eleito, obteve das urnas a consagração com a maior votação de um senador em Rondônia, além de reeleger a esposa com mais de cem mil votos. A tática de bater em Raupp foi uma burrice descomunal, visto que recolocou o casal na eleição do segundo turno como se estivessem ainda concorrendo. Coisa de amador, ou melhor, de K-Sol.


Seriedade

Na primeira entrevista concedida na capital, após a vitória, Confúcio Moura reafirmou os compromissos de campanha e elegeu a saúde como o primeiro desafio de governo a ser vencido. Com serenidade, o novo governador pontuou o que será a nova Rondônia sob o seu governo. Moura tem luz própria e todas as virtudes para promover um governo para todos os rondonienses.


Desmentido

Instado a falar sobre os boatos de nomes que apareceram na mídia como certos para constarem na lista dos secretários, respondeu taxativamente que nenhum daqueles nomes anunciados constarão na lista dos seus colaboradores. Disse ainda que aguarda que o atual governador exonere os treze mil comissionados antes do dia primeiro de janeiro. Prometeu ainda não ser um administrador perdulário.


Desarmado

Confúcio disse que a hora é de desarmar espíritos e arregaçar as mangas para trabalhar. Aguarda um contato do governador para que possa indicar os nomes que farão a transição. Avisou que vai indicar uma equipe técnica.


Deferência

O Partido Comunista do Brasil foi a única legenda lembrada por Confúcio Moura durante uma entrevista ao jornalista Léo Ladeia, na TV Candelária. Ele adiantou que vai aproveitar membros do partido no governo e teceu loas a militância do PCdoB da capital. Uma deferência justa, pois os militantes do partido compareceram em todos os atos programados pelo candidato do PMDB .


Afago

Batista, ex-secretário de Administração do Estado, recebeu um caloroso abraço do governador eleito logo após a entrevista coletiva. Batista foi alvo de ataques feitos pela campanha do atual governador e responsabilizado por ser o autor de dez mil demissões, o que não é verdade. Quem demitiu foi o então governador José Bianco, secretário cumpre ordem.


Prefeitura

Batista não constará mesmo na lista dos colaboradores do primeiro escalão do governador eleito porque o projeto pessoal é viabilizar-se como o eventual sucessor de José Bianco na prefeitura de Ji-Paraná. Ele confirmou a coluna a pretensão, mas lembrou que a fila conta com o nome do atual vice-prefeito.


Impossível

Um leitor atento lembrou que São Judas Tadeu não é o santo milagreiro das causas impossíveis como descreveu a última coluna. E é verdade, o santo desta causas desesperadoras é São Expedito. Como ele estava com Confúcio, a missão de K-Ula era impossível mesmo.


Presidência

Confúcio adiantou que vai influenciar na escolha do nome que vai presidir a Assembleia Legislativa e condenou a forma escusa utilizada na eleição no passado. Ele não sinalizou qual o nome da preferência, mas na boca miúda dizem que o preferido é Adelino Follador. A eleição daquele poder sempre movimentou interesses inconfessáveis e problemas complicadíssimos para quem se elegeu.


Preço

Nos bastidores políticos falam que um deputado estadual reeleito está crente que vai conseguir realizar o sonho de se tornar o novo presidente da Assembleia Legislativa. O preço a ser pago pelo cargo não seria problema. Ele fala muito dos valores da família e tem uma fome de poder desmedido. Quanto vale mesmo um deputado?


O cara

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi o grande vencedor das eleições. Elegeu uma pupila sem nenhuma experiência nas urnas e ainda venceu uma elite preconceituosa e reacionária.


Encolheu

O candidato derrotado José Serra (PSDB) sai menor do que entrou destas eleições. Com um currículo respeitável que construiu durante sua vida política, jogou na lata do lixo a biografia ao estimular a discussão de temas que remontam a idade média, a exemplo da religião, sexo e aborto.


Preparação

Serra foi apresentado como o candidato que se preparou a vida inteira para presidir o Brasil. Uma frase que virou refrão nas matérias produzidas pela mídia aliada. Já Lula precisou de apenas um ano para preparar e eleger a nova presidenta do Brasil. O problema do tucanato é congênito: bico longo e cabeça pequena.


Grunhido

Não passou despercebido o silêncio do ex-vice-governador na chapa de K-Ula depois que foram abertas as urnas em Ariquemes. Ainda no primeiro turno os grunhidos do Tiziu avisavam que desbancaria Confúcio Moura dentro de casa. Sem alarde e com a paciência tibetana, Confúcio venceu o adversário inclusive na “República de Rolim de Moura”. Ei psiu, diz aonde está os votos de Tiziu?


Apostas

Este colunista aguarda o contato com duas figuras conhecidas da sociedade para receber as apostas. Como não consigo entrar em contato pelos celulares peço-lhes educadamente que me liguem (84060682). Por favor, não recebo ligação a cobrar. No aguardo.

Siga o Gentedeopinião no Gente de Opinião



 Fonte:  Robson Oliveira - robsonoliveirapvh@hotmail.com
 
Gentedeopinião   /  AMAZÔNIAS   /  RondôniaINCA   /   OpiniaoTV
 Energia & Meio Ambiente   /   YouTube / Turismo   /  Imagens da História

 


 

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Robson Oliveira

Bipolaridade do governo + Operação com a Polícia Federal + Os conflitos agrários

Bipolaridade do governo + Operação com a Polícia Federal + Os conflitos agrários

BIPOLAR – A bancada do PSL - partido da família Bolsonaro – passa por dois dilemas difíceis de resolver: o primeiro na Câmara Federal - é contra a ins

Os estúpidos! + Lorota  + gasoduto para abastecer Rondônia + Marcos Rocha e os madeireiros

Os estúpidos! + Lorota + gasoduto para abastecer Rondônia + Marcos Rocha e os madeireiros

ESTÚPIDOS – Embora os seguidores (cegos) do bolsonarismo não vejam os danos causados às exportações brasileiras pelas besteiras e pelos impropérios

Secretário néscio + Boquirroto + Garimpo é um desastre + Ufanismo

Secretário néscio + Boquirroto + Garimpo é um desastre + Ufanismo

NÉSCIO – Ao propor a extinção do Incra para que o estado avoque as funções fundiárias desenvolvidas pelo órgão federal, Evandro Padovani, Secretário d

Bazar da Solidariedade + Exagero em relação ao projeto de abuso de autoridade + As declarações destemperadas do presidente

Bazar da Solidariedade + Exagero em relação ao projeto de abuso de autoridade + As declarações destemperadas do presidente

BAZAR – O evento “Bazar da Solidariedade”, de iniciativa do Procurador Federal Reginaldo Trindade, ocorrido sábado passado na capital para arrecadar f