Porto Velho (RO) segunda-feira, 8 de março de 2021
×
Gente de Opinião

Robson Oliveira

Indicação para ANEEL não adiantou + Rondônia não tem planejamento para vacina + A incongruência é tão gritante que assusta


Indicação para ANEEL não adiantou + Rondônia não tem planejamento para vacina + A incongruência é tão gritante que assusta - Gente de Opinião

INDICAÇÃO  

Embora a bancada federal de Rondônia tenha indicado na ANEEL um técnico rondoniense que dirigiu a Ceron, Efraim Cruz, em nada adiantou para contribuir na cobrança das tarifas, visto que desde que Cruz assumiu, as taxas somente aumentaram, assim como o caixa da Energisa, única que vence todas na ANEEL. São sinecuras que não atendem aos interesses da nossa população e servem, não raro, a interesses inconfessáveis.   

  

REDUÇÃO  

Apesar do senador Marcos Rogério (DEM) anunciar por suas redes sociais que articulou a diminuição das tarifas de energia elétrica,  a Medida Provisória 998, que trata sobre reajustes, e de relatoria do deputado federal Léo Moraes, previa de forma impositiva a redução das tarifas. O senador, unha e carne com Efraim Cruz, esvaziou os efeitos da MP e anunciou a redução com o objetivo de encher a bola do senador. Mas foi graças a persistência do deputado que a ANEEL antecipou o que ia acontecer. Bater a foto com a "onça" morta tem sido uma rotina na vida senatorial de Marcos.   

  

VACINAÇÃO  

É extremamente preocupante a informação de que a Secretaria de Estado de Saúde ainda não esteja montando um planejamento visando a vacinação contra a Covid-19, justificando que as vacinas sequer foram aprovadas pela agência reguladora. Os argumentos dados pela Sesau são absurdos e revelam a falta de competência no planejamento da logística para que as vacinas cheguem aos rondonienses, assim que forem distribuídas pelo Ministério da Saúde.  

  

ACONDICIONAMENTO   

Fernando Máximo e sua equipe da Secretaria Estadual de Saúde já deveriam estar em mãos com a estratégia dessa logística haja vista que, além das grandes distâncias entre os municípios e a capital, os ribeirinhos também vão necessitar da imunização, e as vacinas que estão sendo produzidas exigem um armazenamento especial.    

  

LUZ ALVORECER  

É um alívio para quem necessita do amor e solidariedade das pessoas anônimas o trabalho maravilhoso que a entidade Luz do Alvorecer presta de apoio aos necessitados, especialmente nesta época natalina acometida por uma pandemia que tem devastado pessoas. Contribuir com uma assistência social de tamanha envergadura moral é uma dádiva aos que cultivam a solidariedade humana e o amor ao próximo. A coluna faz este destaque em homenagem ao trabalho das pessoas que dirigem a entidade em particular ao desembargador Gilberto Barbosa. São iniciativas desta natureza que concluímos que a humanidade ainda tem esperanças por dias menos tenebrosos. É a luz alvorecendo para quem dela mais precisa.   

  

INOPERÂNCIA  

Não há uma única agência do Banco do Brasil da capital que não deixe os correntistas irritados pela inoperância nos serviços oferecidos. Responsável pela conta dos servidores públicos e por uma enorme carteira de correntistas mais variados do setor privado, utilizar hoje os terminais de autoatendimento nas agência de Porto Velho é uma verdadeira maratona porque o cliente é obrigado a um périplo pela cidade para encontrar uma máquina que funcione. Na agência central, onde existe um fluxo enorme de pessoas, uma em cada dez máquinas está em funcionamento. As demais estão fora do sistema, o que causa enorme perda de tempo às pessoas, além de ser um grande propagador da Covid em razão da aglomeração. A inoperância tem sido a principal marca do BB, pelo menos na capital sem que a superintendência solucione o problema.   

  

INCONGRUÊNCIA  

Parece uma piada de mal gosto, mas o Governo do Estado anunciou a edição de um novo decreto afrouxando as normas contra a disseminação da Covid-19, que voltou a crescer em todo o país, inclusive em Rondônia. O decreto de Rondônia vai na contramão das medidas preventivas adotadas por outras unidades da federação: enquanto os estados com a curva de contaminação crescente estão voltando à fase mais restritiva com fechamento de bares e restaurantes às 23 horas, o governador de Rondônia libera atividades que aumentam a aglomeração, a exemplo da música ao vivo nos locais de lazer sem restrição de horário para funcionamento. Isto porque no primeiro parágrafo do anúncio feito, o governo alega que “prima pela vida da população” ao articular uma suposta estratégia contra a disseminação do novo coronavírus. A incongruência é tão gritante que assusta. Imaginem se não primasse pelas vidas...  

  

MALANDRAGEM  

Excluir os ribeirinhos, extrativistas, pescadores e indígenas dos debates para liberação da construção de uma usina hidrelétrica Tabajara a ser erguida sobre os recursos hídricos de Machadinho do Oeste é uma malandragem que o Ibama tenta pregar com a justificativa da pandemia. Ao perceber a jogada permeada de esperteza do órgão, o Ministério Público - Federal e Estadual-  ajuizou uma ação pública para impedir a malandragem e aguarda que a justiça impeça este absurdo antes que o governo passe toda a “boiada” por cima dos recursos naturais da Amazônia brasileira. As comunidades daquela região devem e têm o direito de serem ouvidas antes que a hidrelétrica seja erguida e os danos ambientais sejam inevitáveis. Em Porto Velho, sob o argumento de que iriam produzir riqueza para a população, as duas usinas foram erguidas sobre o Rio Madeira e os prejuízos ambientais e econômicos estão sendo contabilizados na conta dos portovelhenses. O argumento de que as usinas trazem progresso não cola mais por estas bandas, já que a riqueza dela oriunda é auferida apenas pela distribuidora da energia elétrica e pelos construtores. O município fica com o prejuízo social dela produzido.   

  

INCONSTITUCIONAL  

Um projeto de lei aprovado pela Assembleia Legislativa de Rondônia e que aguarda a sanção do governador é flagrantemente inconstitucional, embora o Legislativo Estadual disponha de um corpo de advogados qualificados para impedir tais aberrações. Trata-se da Lei 499/20, que dispõe sobre medidas de segurança pública no âmbito das Universidades Públicas e Privadas no estado de Rondônia. Sem adentrar às justificativas que originaram o projeto de lei, no mérito é inconstitucional em razão das universidades federais não estarem afetas ao controle do legislativo estadual. Ademais, já há uma parceria entre a universidade e as polícias visando a segurança interna na UNIR. Caso seja sancionada pelo governador dificilmente deixará de ser fulminada sob o crivo judicial.   

  

ISOLADO  

A assessoria do Governo de Rondônia comunicou que Marcos Rocha contraiu a Covid-19 e começa seu período sabático de isolamento. Todos torcem para que o chefe do executivo estadual restabeleça o mais breve sua saúde, mesmo que opte em permanecer isolado. Como ocorre desde que assumiu em janeiro de 2019. 

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Robson Oliveira

Invasão nas terras indígenas + Belzebu +  Marcha fúnebre + Sisudo

Invasão nas terras indígenas + Belzebu + Marcha fúnebre + Sisudo

INVASÃO A denúncia de que as terras indígenas da etnia uru-eu-wau-wau estão sendo invadidas por pecuaristas, e repercutida na mídia nacional, pode pr

Desabafo de Confúcio + Antes tarde do que nunca + Irritação da “Cassolândia” + O golpe

Desabafo de Confúcio + Antes tarde do que nunca + Irritação da “Cassolândia” + O golpe

DESABAFO “Estou ficando 'aporrinhado' com tanto negacionismo. Enche o saco mesmo. Todo mundo está vendo a situação que o Brasil vive nesta pandemia.

Sistema de saúde está em colapso + Vacina já! + Uma vergonha + Precipício

Sistema de saúde está em colapso + Vacina já! + Uma vergonha + Precipício

PANDEMIA Todas as previsões dos pesquisadores sobre o coronavírus apontam Rondônia como preocupante nos próximos meses. Hoje todo o sistema de saúde

A Saúde de em colapso + Eleições + Tartaruga + Outdoor

A Saúde de em colapso + Eleições + Tartaruga + Outdoor

COLAPSO Ao reconhecer no Jornal Nacional que o sistema de saúde de Rondônia entrou em colapso, Fernando Máximo, Secretário Estadual da Saúde, por vi