Porto Velho (RO) quinta-feira, 27 de fevereiro de 2020
×
Gente de Opinião

Osmar Silva

STF com DNA defeituoso


STF com DNA defeituoso - Gente de Opinião

Parece uma condenação. Daquelas marcadas a ferro e fogo. Não dá para esconder nunca mais. Nem disfarçar, é possível. Logo cai a máscara. E a verdadeira identidade surge com todo o DNA. Esta parece ser a sina de alguns ministros do Supremo Tribunal Federal. Entre eles, notadamente, Gilmar Mendes, Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski, Rosa Weber.

Esta gente, que não aceita o tratamento de ‘você’, trabalham descaradamente em favor do crime e de criminosos. Mas não do meliante pé-de-chinelo. Não! Não mesmo! Suas ‘excelentíssimas” atenções se voltam em favor dos criminosos de ‘colarinho branco’.

Estão comprometidos e contaminados com o pior. As quadrilhas estão se refestelando em brindes de puro malte e a mais legítima Champagne. Comprados com o dinheiro roubado do povo brasileiro. Se comprazem em suas ignomínias e nos envergonham e humilham.

Suas interpretações da Constituição e das leis, e suas decisões não têm a linha reta e imparcial da justiça. Mas as curvas, alargamento e estreitamento, de suas hermenêuticas políticas.

Moucos ao clamor da Nação, optam pela parcialidade em função de interesses escusos inconfessáveis, mas percebíveis.

O DNA destas pessoas está contaminado na origem.

Postados no ‘cume do sistema”, com disse Gilmar Mendes em recente entrevista, não tem quem os controle. Com debochado sorriso, apontou alternativa difusa: “o povo”. E sabem que ele tem razão? O povo não conta com nenhum instrumento de ação direta contra o Poder Judiciário. Mas tem o poder indireto, através do Congresso Nacional.

Tanto é verdade, que o senhor Toffoli, dando uma de Pilatos, lavou as mãos, declarando que só estava respeitando artigo da lei penal aprovada pelo Congresso. Legalista, sim senhor!

Para parar a sanha desses contaminados senhores das cortes brasileiras em favor do crime e de criminosos, principalmente os do STF, temos que pressionar cada deputado federal e cada senador, para mudar o sistema de seleção e posse dos ministros dos tribunais superiores.

O notório saber e a conduta ilibada tem que ser comprovada tecnicamente. Tem que acabar com a vitaliciedade e estabelecer mandato, renovável uma única vez. E a escolha tem que ser pelo voto de todos os operadores do direito. Só assim a democracia chegará no Poder Judiciário. Só assim eles serão, se sentirão e se comportarão como ‘servidores públicos’.

Esta gente do atraso, que enoja a opinião pública, precisa respeitar o sentimento majoritário da Nação brasileira que não aceita mais a corrupção nem os corruptores.

Em um sistema de escolha por sufrágio público e transparente, o compromisso dos candidatos a uma cadeira nos tribunais superiores, passa a ser com a Nação. E não com criminosos do Senado, a quem vão beijar a mão e assumir compromissos antirrepublicanos para obter aprovação.  

Basta de vergonha, de humilhação, de escárnio! Basta de arrogância e privilégios! É preciso por freios nestes senhores de pose imperial. E o caminho é o Congresso Nacional.

 

Osmar Silva – Jornalista – Presidente da Associação da Imprensa de Rondônia – WhatsApp 69.99265.0362.

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Osmar Silva

Tempos estranhos no Estado burro

Tempos estranhos no Estado burro

Estamos vivendo tempos estranhos. Saímos do governo do ‘dou um tostão, levo um milhão” e embarcamos noutro que vem protagonizando várias confusões. Em

Lixo, merda e água contaminada não é ‘missão de Deus’

Lixo, merda e água contaminada não é ‘missão de Deus’

- Governar é missão de Deus! Disse o governador de Rondônia, Marcos Rocha, em recente evento público. A sentença é correta, segundo os princípios cr

Imprensa e comunicação, o desafio

Imprensa e comunicação, o desafio

Diversos eventos movimentaram a imprensa e os comunicadores de Rondônia no segundo semestre do ano passado. Boas iniciativas de discussão e reflexão

Ética do cidadão e do político

Ética do cidadão e do político

E a política da prosperidade vence mais uma vez.