Porto Velho (RO) segunda-feira, 8 de agosto de 2022
×
Gente de Opinião

Osmar Silva

O golpe já foi dado – E o Contra-Golpe, de onde virá?


O golpe já foi dado – E o Contra-Golpe, de onde virá? - Gente de Opinião

A coisa está escancarada. E ninguém faz mais questão de simular discrição. Nem ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), do Supremo Tribunal Federal (STF), o presidente do Senado da República, mídia consorciada, empresários e banqueiros corruptos, parte dos congressistas da Câmara Federal e, claro, os micros partidos da esquerda sob o chapéu do PT.

Todos estes entes estão claramente envolvidos na conspiração antidemocrática e criminosa de ‘tomar o poder’ do Brasil, como já disseram o condenado José Dirceu e o ministro Barroso, do STF. É isso que se constata diante dos movimentos, ações e palavras de cada um deles, todos os dias.

Outra coisa, da qual não se tem mais dúvida, pois está escancarada sob a luz do sol de meio-dia: o liderança nacional desta Oposição ferrenha e corrosiva, do ‘Golpe’ em execução, é dos ministros do STF, coadjuvados pelo presidente do Senado, Rodrigo Pacheco. Lula não é líder, é liderado. É o boneco sob comando do ventríloquo.

Jair Bolsonaro é o inimigo que tem que ser abatido. A qualquer tempo, qualquer hora, em qualquer lugar. Até mesmo por outra facada. Não sendo possível, não poderá ultrapassar o processo eleitoral. Muito menos como vitorioso nas urnas. Esta é a verdade.

Não é à toa que existem mais de 130 processos no STF contra o presidente Jair Bolsonaro. Todos com acusações sem comprovação ou aguardando o resultado de inquéritos sem fim, como o das Fake  News, denominado por um ex-ministro da Suprema Corte, como o ‘inquérito do fim do mundo’.

Também não é à toa a multiplicidade diária de ‘pesquisas emprenhadas’ apontando Lula como o campeão da vontade popular, embora não consiga aparecer em público em canto nenhum do país. Nem para tomar banho no mar. E quando tenta, não tem público, não tem audiência. Só junta gente, pouca na maioria das vezes, em ambientes fechados, guardados por dezenas de seguranças.

Da mesma forma que não é à toa a turriçe desesperada do trio de ministros Edson Fachin, Alexandre de Moraes e Luiz Roberto Barroso de não aceitar qualquer sugestão que, de fato, dê clareza ao escrutínio do voto, como manda a legislação posta. Venha de onde vier. Até mesmo de organismo convidado, como aconteceu com as forças armadas, que teve suas sugestões desprezadas.

De nenhuma forma é à toa a mentira repetida, sem nenhum pudor, de que o presidente da República vem defendendo o voto impresso, e dizendo, sem prova, que a urna eletrônica pode ser violável. Ora, quem diz que é violável é a Polícia Federal em razão de procedimento realizado, a pedido, do próprio TSE.

Muito menos são à toa os convites para mais de 100 entes estrangeiros, e pessoas do mundo inteiro, para virem ao Brasil acompanhar as eleições como observadores. Na verdade, estão procurando ‘avalistas’ para o último ato do ‘Golpe’: a publicação do boletim final, dando a vitória para Lula, independente de como tenha votado o eleitor ou a eleitora.

Estes, são os verdadeiros avalista de uma votação e apuração do escrutínio, com total segurança e transparência. Mas este aval também não interessa.  

Por fim, lembremos, não é à toa que, sob o protagonismo e liderança do STF, as manifestações públicas, dos 57 milhões de eleitores do presidente Bolsonaro em 2018, nas ruas e praças do país, ordeiras sob as cores verde e amarela, e até de outras parcelas da sociedade, no Brasil inteiro, são classificadas de ‘anti-democráticas’ e de ‘ataque à democracia’.

Portanto, fique ligado, você também. Os 57 milhões de eleitores de Bolsonaro estão sendo desprezados e massacrados, chamados de ‘imbecís e idiotas’. E, os outros nacionais, todos, vivem sob ameaça permanente de censura, de prisão e de perda da liberdade de opinião. E passíveis de cadeia.

Todos estes atos fazem parte, simplesmente, do plano para ‘tomar o poder’ que vem sendo, meticulosamente, executado desde a perpetração da ‘mágica jurídica’ que humilhou o ‘Mandrake’ e liberou o prisioneiro e condenado Luiz ‘Lula’ Ignácio da Silva da cadeia e dos processos, para voltar a ter, nas mãos, a chave do cofre da nação, alvo de todos os envolvidos no ‘Golpe Judiciário e político’ em curso.

O que se espera é que as forças atacadas, reaja, em nome da liberdade e da Democracia, e salve o povo brasileiro, a Nação, desta maldição catastrófica. O ‘Contra-Golpe’ se impõe como imprescindível e necessário.

O ‘Golpe’ já foi dado e tornado público desde o momento em que o ministro Barroso declarou, em Portugal, que vivemos ‘um semi-presidencialismo’ e que o ‘STF é o agente moderador’.

Este modelo de governo não está na Constituição Federal. Estes são os fatos.

É hora de cantarmos: ‘ou ficar a pátria livre, ou morrer pelo Brasil’.

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Osmar Silva

Eles querem sangue

Eles querem sangue

A frase crítica, foi proferida pelo ministro do Supremo Tribunal Federal se referindo ao Procurador Geral da República, num momento em que este acho

O fantástico mundo novo da tecnologia

O fantástico mundo novo da tecnologia

Vivemos cercados e, cada vez mais, dependentes de tecnologias. Para onde se vire, a palavra de ordem é tecnologia. Ela está entranhada em todas as á

Duas más condutas que estragam a democracia e envergonham o Brasil

Duas más condutas que estragam a democracia e envergonham o Brasil

“Fazia calor, ele usava terno escuro e estava perfumado. Desceu do carro preto blindado em companhia de dois seguranças e foi recebido no quintal de

Temos que resistir

Temos que resistir

Mundo estranho, apocalíptico, esse que estamos vivendo. Antes de esquecermos a última tragédia somos impactados pela seguinte. No estado, no país, n