Porto Velho (RO) quinta-feira, 20 de fevereiro de 2020
×
Gente de Opinião

Osmar Silva

O bruxo e o PSL


O bruxo e o PSL - Gente de Opinião

O maior problema da política brasileira é a falta de credibilidade. Seguidas pesquisas realizadas, com rigor técnico, sobre as instituições nacionais apontam a política em último lugar na avaliação dos brasileiros. E isso não é à toa.

Agora mesmo o cidadão brasileiro está testemunhando a mais deslavada e descarada prática do mimetismo político. A arte de se desfaçar, ocultar.

Os partidos simplesmente mudam de nome e se dizem novo. Na verdade, nada mudou. Os caciques são os mesmos, os métodos também. E os interesses, longe de ser públicos, idem.

Nesse momento Ariquemes, a exemplo do que ocorre Brasil afora, vemos mais um episódio político de suposta renovação rumo à ‘nova política’ pregada pelo PSL do presidente Jair Bolsonaro.

Entretanto, o triste personagem apresentado no Facebook como nova aquisição do partido, tida por seus apresentadores como ‘grande liderança’, não passa de uma velha e embolorada raposa felpuda, que chega à agremiação partidária, carregando seu baú de ossos das suas incontáveis vítimas e cheio de maldades para abocanhar a teta leiteira de quem estiver no caminho.

É isso mesmo, o pioneiro dentista Mauro Pedro, chega ao novo PSL descarregando o cacaio cheio de manhas e artimanhas, aprendidas e aprimoradas com sutil letalidade, nos últimos 40 anos, no velho PMDB, depois MDB e agora, parece, PMDB de novo. O que esse senhor, velho feiticeiro urdido nas sombras e das coxias da velha política, pode trazer de novo ao partido do presidente?

Bem, talvez os jovens nacionalistas Euclides, presidente da agremiação em Ariquemes, e seu amigo Rubens Valentim, professor e advogado, ainda não se deram conta que estão lidando com um personagem que abate a vítima de noite e de dia vai ao velório levar condolências, em nome de Deus, à viúva.

E por que Mauro Pedro deixou o velho MDB (ou PMDB?) onde reinou, presidiu, ditou regras, sugou leite por todos os poros, e perseguiu todos que representassem qualquer possibilidade de ameaça aos seus interesses, incluindo a sua velha e decadente clínica odontológica?

Resposta simples: a vaca emagreceu, secou o leite, morreu. O casal Valdir e Marinha Raupp, padrinhos que lhe dava ‘costa larga’, a quem fingiu pedir votos na última campanha, perderam. Não têm mais o que oferecer. Confúcio, traído, lhe virou a cara.

Será que o PFL vai aprender fazer a ‘nova política’ com Mauro Pedro? Só para lembrar: ele foi eterno candidato a deputado. A cada eleição, tomava a vaga de alguém. Como Ariquemes sabe, nunca se elegeu. O que tem a ensinar?

Ou será que os jovens dirigentes do partido estão interessados em aprender ‘a velha política’? É bom ficarem atentos. O velho ‘bruxo’ pode os engolir. Ou transformá-los em sapo. Nisso, ele é mestre.





Osmar Silva – jornalista – Presidente da Associação da Imprensa de Rondônia-AIRON –WhatsApp 99265.0362 – sr.osmarsilva@gmail.com

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Osmar Silva

Tempos estranhos no Estado burro

Tempos estranhos no Estado burro

Estamos vivendo tempos estranhos. Saímos do governo do ‘dou um tostão, levo um milhão” e embarcamos noutro que vem protagonizando várias confusões. Em

Lixo, merda e água contaminada não é ‘missão de Deus’

Lixo, merda e água contaminada não é ‘missão de Deus’

- Governar é missão de Deus! Disse o governador de Rondônia, Marcos Rocha, em recente evento público. A sentença é correta, segundo os princípios cr

Imprensa e comunicação, o desafio

Imprensa e comunicação, o desafio

Diversos eventos movimentaram a imprensa e os comunicadores de Rondônia no segundo semestre do ano passado. Boas iniciativas de discussão e reflexão

Ética do cidadão e do político

Ética do cidadão e do político

E a política da prosperidade vence mais uma vez.