Porto Velho (RO) sexta-feira, 30 de outubro de 2020
×
Gente de Opinião

Osmar Silva

Mundo de ponta cabeça


Mundo de ponta cabeça - Gente de Opinião

Quem imaginaria ver as praças de Roma, os bares e as gôndolas de Veneza, os cafés de Paris, os estádios e as igrejas centenárias do mundo, vazias? Inimaginável prever as bolsas de valores das economias mais pujantes do mundo, despencarem de forma abissal por conta de um simples vírus! Até mesmo para a literatura fantástica ou para os filmes de ficção, o fato que vivenciamos é um exercício imponderável.

Nas obras ficcionais em que a Terra é atacada por outros mundos ou pela fúria da natureza, sempre alguma parte do Globo e de seus habitantes, resiste ou fica incólume para recomeçar. Mas, ao que tudo indica, o Convid19 ou simplesmente Corona Virus, nem precisou chegar a todos os recantos do Planeta para atingir todos os seus habitantes, diretamente ou indiretamente, através dos impactos na economia global que penaliza os que menos tem.

Não adianta negar ou fazer de conta que não é conosco. Ou que não é comigo. Que isso é coisa lá deles. Que o vírus gosta é de frio e aqui é quente. Subestimar é a pior das atitudes. Não dá para se fazer de cego, surdo e mudo, nem enfiar a cabeça no buraco feito avestruz. O vírus está aqui dentro da nossa casa. Ah, mas é só um vírus, igual ao da gripe! Ah é! Só que a gripe, o sarampo, a caxumba, têm vacina. O Corona Virus ainda não tem. É aí que está o perigo e a razão do medo.

Não é à toa que mil pessoas morreram, em uma semana, na Itália. Um país todo em quarentena. E nós já ultrapassamos a 1ª centena de casos confirmados. Não foi com gosto que o presidente Jair Bolsonaro, acabou de sugerir, em fala à nação, o cancelamento das tão desejadas manifestações do dia 15 de março, o Domingo em que esperava a consagração pública, da maioria dos brasileiros, ao seu governo. O dia da simbólica confirmação do sistema presidencialista e da negação do ‘parlamentarismo branco’, vermelho ou cor-de-rosa que seus adversários conspiram implantar no país.

O papa cancelou as centenárias homilias na praça de São Pedro, no Vaticano. Agora, reza missa pela Internet. Nossos tribunais de justiça estão suspendendo atos processuais e operando pelo sistema online onde der. Senadores e Deputados, estão se isolando no Congresso, e os ministros das cortes superiores do judiciário, bem, estes já vivem isolados no olimpo dos seus privilégios. Então, meu irmão, eu simples escriba lutando, aos 76 anos, para sobreviver neste vale-de-lágrimas, doce como mel, vou me precaver.

De hoje em diante, até essa onda passar, parecendo uma das 7 pragas do Egito, eu vou ficar quietinho. Nada de beijinhos na face das amigas, de abraços nos amigos e de aperto de mão em todos que cumprimento. Agora, só água e sabão de coco nas mãos, muitas vezes por dia, até que Deus nos liberte.

  

Osmar Silva – Jornalista – Presidente da Federação Nacional dos Comunicadores Seccional Rondônia (FENACOM) –Presidente da Associação da Imprensa de Rondônia (AIRON) –sr.osmarsilva@gmail.com – WhatsApp 69.99265.0362 

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Osmar Silva

Vale arriscar?

Vale arriscar?

O projeto de lei do governo estadual criando um Refaz que beneficia grandes empresas com grandes dívidas tributárias em Rondônia, ainda vai dá muito

Moro sai e o diabo dá cambalhotas

Moro sai e o diabo dá cambalhotas

O rombo no casco do navio do governo do presidente Jair Bolsonaro é grande. A saída do ministro da Justiça e da Segurança Pública, o jurista Sérgio

Tempos estranhos no Estado burro

Tempos estranhos no Estado burro

Estamos vivendo tempos estranhos. Saímos do governo do ‘dou um tostão, levo um milhão” e embarcamos noutro que vem protagonizando várias confusões. Em

Lixo, merda e água contaminada não é ‘missão de Deus’

Lixo, merda e água contaminada não é ‘missão de Deus’

- Governar é missão de Deus! Disse o governador de Rondônia, Marcos Rocha, em recente evento público. A sentença é correta, segundo os princípios cr