Porto Velho (RO) sábado, 22 de setembro de 2018
×
Gente de Opinião

Osmar Silva

HIPOCRISIA E ARROGÂNCIA - Por Osmar Silva


Vivemos uma geração de cultuadores de dois monstros do comportamento humano: a hipocrisia e a arrogância. O primeiro dá dinheiro. O segundo representa o poder.

É altamente lucrativo ser falso, mentiroso e servil com quem está um degrau acima. Assim como ser arrogante sobre o menor, é autoridade. O poder do “quem pode mais, chora menos”.

Esse culto do mal objetiva tirar o máximo do menor e arrancar o que puder  do maior com muito para dar. Esse jogo sujo alimenta o capitalismo patrimonialista e a cultura do ter para ser.

É isso mesmo. Para a sociedade atual, materialista, só tem valor quem acumulou, não importa como nem por qual meio. Tem? Então é vitorioso. Está tudo limpo, valeu. Não tem? É derrotado. Tira-se dele o que lhe resta.
Os sorrisos, treinados no espelho, cessam se a servidão que lambeu botas e bunda não der lucro. Ou se o outro deixou de ser necessário.

Essa vilania diabólica não conhece amizade nem lealdade. Estes valores são para ser cobrado dos outros. Se não juntou, que serventia tem cultura e saber, dedicação e fidelidade?

É com base nesse binômio, pecaminoso e criminoso, que se exibe o que se tem para os iguais e esconde-se dos desiguais. Para o primeiro, é afirmação de pertencer àquele meio e para o segundo, o escudo para evitar indesejáveis.
Esta regra permeia todos os ambientes sociais e contamina as pessoas, salvo as poucas exceções. Exatamente por isso, dizeres antigos permanecem: “Rico é rico, Pobre é pobre”, e “Patrão não é amigo de empregado, Empregado não é amigo de patrão”. Assim, bem separado Por aí vai.

No ambiente político, a hipocrisia viceja adubada. Vejam-se, o exemplo dos modestos patrimônios declarados da maioria dos candidatos. Quem acredita?

Escondem o maior e mostram o menor. Mas não lhes falta meios para contratar bancas caras para defesa de suas vilanias e crimes.

Mentir, enganar, iludir. Esse é o negócio. Isso dá muito dinheiro!

Olhe o teatro de ilusão Luliano: apresenta certidão de domicílio numa cidade paulista quando, na verdade, reside numa cela da Polícia Federal em Curitiba. É ali que mora, até provar inocência ou cumprir a pena a que foi condenado.
Inventa-se, cria-se e pratica-se todo tipo de artifício para enganar a sociedade. São armadilhas eleitorais para capturar o analfabeto social, o cidadão de boa fé para ganhar o poder e continuar a senda de crimes.
E não basta ter o poder político para governar. É necessário o poder financeiro para corromper, comprar almas e até braços armados.

Entristeço-me com a geração bruta que estou deixando para os meus filhos. “Uma sociedade de pessoas que, em sua maioria, não tem estatura moral para dizer ‘eu errei, me desculpe”.

Osmar Silva – jornalista – presidente da Associação da Imprensa de Rondônia (AIRON) – Editor do noticiciastudoaqui.com – WhatsApp 99265.0362 – sr.osmarsilva@gmail.com


* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Osmar Silva

Em quem votar? Por Osmar Silva

Em quem votar? Por Osmar Silva

Há exatos 60 dias do 1º turno das eleições, será que você já tem uma noção de em quem votará para presidente da República? Ou para governador do seu e

RUBINHO – Um bom camarada. Por Osmar Silva

RUBINHO – Um bom camarada. Por Osmar Silva

Nós tínhamos uma relação amistosa onde ele me chamava de ‘Osmarzinho’

Os todos poderosos - Por Osmar Silva

Os todos poderosos - Por Osmar Silva

A euforia coletiva com a Copa do Mundo por conta da anestesia ufanista, aplicada diariamente no inconsciente dos brasileiros, injetando a falsa imagem

OS TODOS PODEROSOS - Por Osmar Silva

OS TODOS PODEROSOS - Por Osmar Silva

A euforia coletiva com a Copa do Mundo por conta da anestesia ufanista, aplicada diariamente no inconsciente dos brasileiros, injetando a falsa imagem