Porto Velho (RO) sexta-feira, 5 de junho de 2020
×
Gente de Opinião

Osmar Silva

Cabra macho, sim senhor! Por Osmar Silva


 

Pois não é que o deputado estadual Maurão de Carvalho, presidente da Assembleia Legislativa de Rondônia, se encheu de coragem e cortou 20% da Verba Indenizatória de R$ 9.600,00 a que os deputados têm direito e ainda os proibiu de usá-la para pagar comida!

Lembremos que eles haviam criado o Auxilio Alimentação no valor de R$ 6.000,00 sem precisar prestar conta. A ajuda vinha na folha de pagamento. Antes, essa despesa era paga através da Verba Indenizatória de R$ 9.600,00 com obrigação de prestar contas com notas fiscais das despesas com comida.

Agora estão revogados o Auxilio Alimentação de R$ 6.000,00 e reduzida a Verba Indenizatória de Gabinete, que eles se deram, em 20% com a proibição de pagar ‘bóia’ com ele. Só falta explicar o que essa Verba de Gabinete pode pagar.

Mas tudo isso só ocorreu após forte reação contrária do povo de Rondônia.

Afinal, se o trabalhador paga sua própria comida ganhando míseros R$ 837,00 por mês, por que os deputados estaduais e federais além de senadores, os juízes, os ministros de estado e os ministros dos tribunais superiores, os promotores públicos, os procuradores públicos, os defensores públicos e os conselheiro dos tribunais de contas, todos ganhando salários acima de R$ 30.000,00 não podem pagar seu próprio almoço?

Com essa atitude, à frente dos demais órgãos e poderes do estado, a Assembleia de Rondônia deu um passo importante no resgate da imagem de um parlamento, ainda jovem, mas que já teve 4 presidentes e mais de dezena de membros condenados e presos pela justiça. E ainda conta com um deles foragido.

Cabe-lhe agora, dar continuidade a atos moralizadores do uso do dinheiro público, a começar por expor no seu portal, o contracheque com todos os valores e descontos que o compõem os ganhos dos parlamentares e dos servidores. Esta transparência dá mais votos que atos subreptícios pautados nos desvãos legais.

Afinal de contas, quem administra dinheiro e bem alheio, têm que explicar o que e o por que compra e paga toda e qualquer despesa. É assim ou não é?

Esse bom exemplo tem que chegar nos senhores imperiais dos órgãos e poderes citados acima. Eles precisam entender que não podem matar o patrão que lhes paga os salários e as mordomias espúrias. O cidadão e a cidadã brasileiros não aceitam mais essas condutas. Esse Brasil velho, caducou. Venceu.

E, após muitos anos e vários mandatos, vemos agora, um presidente da nossa Assembléia concluir mandato com dignidade, tomando atitudes rumo ao Brasil novo, sintonizado com o sentimento popular. Apesar da redução dos 20% ainda ser pouco, não é que o homem mostrou coragem!

OsmarSilva – Jornalista – Presidente da Associação da Imprensa de Rondônia-AIRON – [email protected] – WhatsAp 69.992650362

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Osmar Silva

Moro sai e o diabo dá cambalhotas

Moro sai e o diabo dá cambalhotas

O rombo no casco do navio do governo do presidente Jair Bolsonaro é grande. A saída do ministro da Justiça e da Segurança Pública, o jurista Sérgio

Mundo de ponta cabeça

Mundo de ponta cabeça

Quem imaginaria ver as praças de Roma, os bares e as gôndolas de Veneza, os cafés de Paris, os estádios e as igrejas centenárias do mundo, vazias?

Tempos estranhos no Estado burro

Tempos estranhos no Estado burro

Estamos vivendo tempos estranhos. Saímos do governo do ‘dou um tostão, levo um milhão” e embarcamos noutro que vem protagonizando várias confusões. Em

Lixo, merda e água contaminada não é ‘missão de Deus’

Lixo, merda e água contaminada não é ‘missão de Deus’

- Governar é missão de Deus! Disse o governador de Rondônia, Marcos Rocha, em recente evento público. A sentença é correta, segundo os princípios cr