Porto Velho (RO) sábado, 25 de setembro de 2021
×
Gente de Opinião

Osmar Silva

Aleluia – Tempo de Esperança


Aleluia – Tempo de Esperança - Gente de Opinião

Certo tempo atrás, no mundo onde fui criado e educado, o Sábado de Aleluia era o dia mais esperado e também o mais temido da Semana Santa. Um dia especial onde a palavra esperança era das mais pronunciadas. E tão forte era, que esquecíamos dos temores de castigos preanunciados, por condutas indevidas, no decorrer dos dias santos, quando os pais não podiam castigar os filhos. Então, tudo ficava para o dia seguinte à Sexta-Feira da Paixão.

Nossa alegria infantil começa nos primeiros albores do Dia da Aleluia quando, ao acordar, já corríamos para ver o malhar do ‘Judas’ que traiu Jesus. E bater nos ‘judas’ que traiam o povo. Era o viés político, mas os meninos não sabiam desse lado. Viam a folia. Até porque, na cabeça de cabaça de alguns judas, montados em velhas roupas remendadas, com caras de mau, haviam balas de vários sabores que se espalhavam pelo chão e, alí, estava a graça das crianças. E, mais uma vez, a esperança se aguçava: recolher o mais que pudesse.

O dia do Sábado de Aleluia era uma festa só. Comidas e doces diferentes, bonitos e saborosos. A troca de pratos entre as famílias e vizinhos, eram constantes. E quem eram os estafetas? Nós, meninos, claro! Assim, beliscávamos todas as delícias. E, à noite, íamos todos à igreja festejar a Ressureição de Jesus. Uma missa cantada, em latim, muito bonita e que todo mundo sabia. Até eu, como coroinha, na minha bata branca coberta por outra vermelha, sabia responder minhas falas no ‘domminus vos hibiscu’ com ‘et cum spíritu tuo’.   

Hoje, a esperança se renova e se anuncia num tempo de grande flagelo e aflição. Tempos preanunciados pelo o evangelista Mateus no Capítulo 24 da Bíblia Sagrada. Ocasião em que Jesus nos revela o fim dos tempos e a sua volta. E fala do começo das dores humanas. A Pandemia do Novo Coronavírus nos leva a esta reflexão. Mas lembremos, o tempo de Deus não é o tempo dos homens. Ele é o dono do tempo.  

O Deus que nos alerta é o mesmo Deus que castiga nossas hipocrisias e má-condutas. Mas é também, o mesmo Pai que enviou o Seu Filho como mensagem viva de esperança e de salvação a todo ser humano pelo amor, pela fé, pelo o arrependimento, pela a compaixão e pelo perdão.

A esperança agora se materializa na vacinação contra o Covid-19, dádiva de Deus à inteligência humana. E, ainda, nas práticas de higiene e conduta social de distanciamento. É assim que Ele demonstra o cuidado de Pai para os que O reconhecem, O aceitam, O amam.

Nestas normas, estão a Esperança de Salvação. Quem obedecer, terá vida em abundância. 

 

Osmar Silva-Jornalista-Presidente da Associação da Imprensa de Rondônia-AIRON e da Federação Nacional dos Comunicadores Seccional Rondônia-FENACOM

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Osmar Silva

O Brasil está incendiado

O Brasil está incendiado

É isto mesmo! O Brasil está pegando fogo. E não é incêndio na floresta. É entre os poderes. A harmonia entre os três pilares da Democracia está romp

Retratos do Brasil – Para confundir qualquer um

Retratos do Brasil – Para confundir qualquer um

Temos na presidência do Brasil um ex-Capitão e ex-deputado federal, por cinco mandatos, apontado pela Oposição como anti-democrático, ditador e geno

A hora, governador, é de atitude

A hora, governador, é de atitude

O coronel Marcos Rocha, governador de Rondônia, gravou e publicou neste sábado, 27, um vídeo para chamar a atenção do povo rondoniense à gravíssima

Vale arriscar?

Vale arriscar?

O projeto de lei do governo estadual criando um Refaz que beneficia grandes empresas com grandes dívidas tributárias em Rondônia, ainda vai dá muito