Porto Velho (RO) segunda-feira, 25 de junho de 2018
×
Gente de Opinião

Lucio Albuquerque

Silvernani pode bater recorde


Pesquisa e texto: Lúcio Albuquerque

O agrônomo Silvernani César dos Santos, que disputa uma das 24 cadeiras de
deputado estadual este ano, sendo eleito vai se tornar recordista absoluto
de vitórias em disputas eleitorais em Rondônia, superando até mesmo seus
maiores concorrentes, o ex-governador Jerônimo Santana (deputado federal
três vezes, prefeito e governador) e o senador Valdir Raupp (vereador,
prefeito duas vezes, governador e senador), ambos somando cinco vitórias.

Silvernani foi eleito deputado estadual em 1982, na primeira legislatura,
reeleito seguidamente em 1986 e 1990, eleito deputado federal em 1994 e
novamente estadual em 1998, além de ser o único deputado estadual a ter sido
três vezes presidente da assembléia e também, nesta função, o único dos
presidentes a ter assumido interinamente o Governo do Estado.

Candidato este ano novamente a deputado estadual, Silvernani pode chegar a
seis vitórias em sete pleitos em que foi candidato - perdeu o de 2002 quando
tentava recondução a deputado estadual.

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Lucio Albuquerque

Caminhoneiros pressionaram... Por Lúcio Albuquerque

FAZE O QUE DIGO, MAS NÃO FAZE O QUE FAÇO

BRASIL BEM NA FOTO: À FRENTE DA COREIA E TAIWAN - Por Lúcio Albuquerque

BRASIL BEM NA FOTO: À FRENTE DA COREIA E TAIWAN - Por Lúcio Albuquerque

Pode parecer ironia que o título se refira ao Brasil estar à frente de duas nações gigantes em tecnologia e economia no mundo, mas, por incrível que i

O silêncio ensurdecedor da morte do lado errado - Por Lúcio Albuquerque

O silêncio ensurdecedor da morte do lado errado - Por Lúcio Albuquerque

Tenho dito, e já escrevi, que sou favorável ao movimento dos caminhoneiros, mas também tenho dito e escrito que sou contra a violência, a ameaça a que

ÓRGÃOS DE CONTROLE PRECISAM “SAIR DA TOCA”

A reação do governo foi, pelo menos, absurda