Porto Velho (RO) quinta-feira, 21 de março de 2019
×
Gente de Opinião

Lucio Albuquerque

Histórias do Lúcio (IX)


QUESTÃO DE ORDEM

Em 1983, a grande maioria dos deputados estaduais era formada por estreantes na política. Numa das primeiras sessões da Assembléia, ainda Constituinte, o deputado Genivaldo Souza pede 'uma questão de ordem'. O presidente da mesa, José Bianco manda que ele levante a 'questão de ordem'. Genivaldo, que está sentado, fica de pé e diz: 'Pronto, excelência, já levantei, agora me dê a questão de ordem'.

UTILIDADE PÚBLICA

Recém-chegado à Assembléia em 1986, o deputado Ernandes Amorim, que assumira devido à renúncia do deputado Tomás Correia, é aconselhado por uma funcionária a não apresentar projeto que concederia à rodovia BR-421 o título de 'utilidade pública'. Amorim insiste, lembra que ali o deputado era ele, mas acaba se rendendo ante a explicação de que, por sua origem, uma rodovia naturalmente é de utilidade pública.

BABOSEIRA

Vereador, aquele cuja finalidade é legislar em questões municipais, pois é, vereador tem seu dia. O Dia do Vereador. E para lembrar que o deputado Genival Nunes existia, sua assessoria mandou telex para as Câmaras Municipais onde fazia várias citações típicas de quem nada quer dizer:

'Vereador, incansável e tronitroante...', e por aí afora.

Argh!!!

SINUCA DE BICO

Essa, quem me contou foi o deputado Expedito Júnior, uma vez que estávamos retornando de uma viagem a Campo Novo, quando o senador José Bianco estava começando a campanha rumo ao governo em 1998. adversário do então governador Valdir Raupp, Júnior lembrou como foi a disputa pela prefeitura de Rolim de Moura, feudo político dos dois.

A luta pela prefeitura de Rolim de Moura, em 1996, foi  duríssima. De um lado o governador Waldir Raupp, apoiando o seu preferido Roque Oliveira. De outro, o deputado federal Expedito Júnior, inimigo político histórico de Raupp, dá força a Ivo Cassol.

No dia da eleição, Júnior está num colégio, vestindo a camisa de campanha de Ivo, quando alguém chega e diz que o próprio governador está, na porta do fórum, entregando título eleitoral e fazendo campanha para Roque.

- Fui para lá, conta Júnior. Ele cumprimentava as pessoas e dizia que votassem no Roque. Fiquei ao lado e recomendava que votassem no Ivo. Aí alguém foi contar à juíza que presidia o pleito, o que estava acontecendo.

Segundo Júnior, a juíza, que não o conhecia, chegou ameaçando. 'O que você está fazendo aí?'. E o Júnior: 'A mesma coisa que este indivíduo (apontando para Raupp) faz: campanha para meu candidato'.

E a juíza, para Júnior (que acha ter sido uma frase visando intimidá-lo): 'Este cidadão que o senhor está apontando é o governador do Estado?'.Ao que o Júnior: 'Sei. E a senhora sabe que eu sou deputado federal?'. Aí a juíza pegou os dois pelos braços e disse: 'Excelências, os senhores não podem fazer isso". Raupp saiu na frente, Júnior atrás, para conferir se o governador não voltava.

'Não dava para confiar nele', ria o deputado, contando.

Fonte: Lúcio Albuquerque - jotalucio@bol.com.br

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Lucio Albuquerque

O QUE SE FALA EM SEGREDO DEVE SER COMENTADO?

O QUE SE FALA EM SEGREDO DEVE SER COMENTADO?

(Ou como distorcer, para criticar, uma resposta)

RELEITURA DA HISTÓRIA PODE DAR RAZÃO A BOLSONARO

RELEITURA DA HISTÓRIA PODE DAR RAZÃO A BOLSONARO

Que o presidente Jair Bolsonaro precisa levar uma espécie de “puxão de orelha” em relação a falas fora de tempo, ou permitir que seus filhos interfira

LAMENTO. MAS, MESMO NÃO SENDO ELEITOR DO LULA, EU CONDENO!

LAMENTO. MAS, MESMO NÃO SENDO ELEITOR DO LULA, EU CONDENO!

Não tenho, nunca tive e nem pretendo ter filiação partidária. Quem me conhece sabe que eu nunca me posicionei a favor de Lula (até quando encaro um pr

O Hino Nacional e o constrangimento - DIREITOS....DIREITOS....

O Hino Nacional e o constrangimento - DIREITOS....DIREITOS....

VOLTANDOAlgumas pessoas perguntaram o que aconteceu porque andei sumido quase 3 meses. Tirei uma espécie de férias forçadas. Deixa pra lá, já estou me