Porto Velho (RO) quarta-feira, 13 de novembro de 2019
×
Gente de Opinião

Lucio Albuquerque

ESPAÇO ALTERNATIVO – OU SERÁ “CASA DA MÃE JOANA”? Por Lúcio Albuquerque


ESPAÇO ALTERNATIVO – OU SERÁ “CASA DA MÃE JOANA”? Por  Lúcio Albuquerque  - Gente de Opinião

 O desamor com a gestão do patrimônio público em Porto Velho parece ser uma praga que não tem fim. Apenas para citar velhos, e sempre presentes exemplos, a situação de nossas praças, uma delas, a “Jonathas Pedrosa”, que homenageia o criador do município, virou um favelão tomado por barracos, isso em pleno centro que se poderia chamar de “histórico” da capital estadual.

As outras estão um pouco melhores, mas destruídas também pelo descaso como o patrimônio público é tratado por quem temo dever legar e o salário ótimo para cumprir suas obrigações. Ah! Também tem a Madeira-Mamoré, mas ali parece que enterraram uma cabeça de burro.

Agora o quindim é o Espaço Alternativo, uma obra realizada pelo Governo sob comando do médico Confúcio Moura mas, como outros espaços públicos, também tomada pelo abandono gerencial, onde cada um toma a área que quer, seja para botar uma barraca de água mineral, seja para dar aula de algum tipo de dança da mora ou, ainda, um pula-pula, e por aí vai.

Barraqueiros têm aos montes – nada tenho contra eles, cada um ganha vida como pode, mas é preciso organizar barracas e espaços a serem utilizados. No último final de semana tinha até vendedor de calcinhas e outras roupas

Se o camarada tem um filho pequeno e pode comprar um daqueles carrinhos elétricos, leva o garoto para lá, liga a máquina e manda ver: sem noção de espaço, mas multifotografado pelo celular do pai ou da mãe, lá vai o moleque e você que se dane para não ser atropelado.

Tem um cachorro em casa? Um pitbull ou um daqueles que não prestam para nada afora aporrinhar os vizinhos latindo a qualquer hora?  Leva pro “Espaço”, solta o bicho sem focinheira e deixa ele ameaçar quem está ali par passear ou para um lazer.

Em realidade no “Espaço” só quem não tem espaço, especialmente nos finais de semana, é o usuário comum. Você só pode estacionar na faixa do outro lado da pista, mas sem um policiamento (por que os guardas de trânsito municipais não fazem controle no local?) quem precisar descer do carro e atravessar a pista fica entregue à sorte, ameaçado por motoqueiros ou mautoristas em alta velocidade.

Pelo visto, em realidade, o Espaço Alternativo, uma obra que tano orgulha o portovelhense, segue a mesma trilha de outros patrimônios históricos da capital: vira uma terra de ninguém ou, melhor, autêntica “CASA DAS MÃE JOANA”.

EM TEMPO

Sem regalia?

Qualquer dia vão autorizar visitas íntimas ao Lula. Oficialmente não lhe seria dada qualquer regalia, mas, pelo visto, isso está se transformando em autêntica letra morta.

Mera ciincidência

Aliás, sem querer fazer qualquer comparação, há algum tempo outro preso num outro país sulamericano aceitou ser recolhido, mas mandou construir um presídio para ele e amigos. Lembram?


E AQUI?


Entreouvido ontem em dois órgãos públicos: quando será que a lava jato chega por aqui?

 

DATAS DE RONDÔNIA

Maio

Dia 9 – 1748 – Desmembrada da Capitania de São Paulo, fica criada a Capitania de Mato Grosso, de cujas terras Rondônia teria mais de 90% de sua área.

Dia 9 – 1985 – O governador Jorge Teixeira inaugura o prédio do Museu Rondon, em Ji-Paraná, obra restaurada com apoio do banco Beron.

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Lucio Albuquerque

Lúcio em três temas (*) - Unimed – Pague em dia e espere muitos dias - Até quando o descaso com o dinheiro público? - Cães e pombos: livres para crescer e multiplicar

Lúcio em três temas (*) - Unimed – Pague em dia e espere muitos dias - Até quando o descaso com o dinheiro público? - Cães e pombos: livres para crescer e multiplicar

UNIMED – PAGUE EM DIA E ESPERE MUITOS DIAS Uma das bases da relação entre   quem compra e quem vende tem duplo pilar. De um lado, a capacidade de aten

Lúcio em três temas (*)

Lúcio em três temas (*)

1. SOBRAR PARA QUEM NÃO DEVETerá razão o ex-governador Daniel Pereira, caso queira, ir à Justiça requerer ressarcimento financeiro pelo vexame a que,

Lúcio em três temas

Lúcio em três temas

Quem foi, disse ter gostado. Quem não foi, lamenta e diz que não perderá a próxima.

Sinjor abre Roda de Conversa com reflexão sobre 2018

Sinjor abre Roda de Conversa com reflexão sobre 2018

Com participação de mais de 50 pessoas, e transmissão ao vivo no facebook do site rondoniadagente.com.br, o Sindicato de Jornalistas de Rondônia, Sinj