Porto Velho (RO) quarta-feira, 21 de agosto de 2019
×
Gente de Opinião

Lucio Albuquerque

CONTA GOTAS 24/03


DICA DO DIA

Neste sábado o show fica por conta do conjunto porto-velhense Anjos da Madrugada. A partir das 20 horas em programa especial do Amazon-Sat.

DE CABEÇA PARA BAIXO

Recentemente escrevi uma coluna com mais de 2 mil caracteres sem usar a palavra "que" e isso me valeu uma série de comentários, inclusive a de um internauta que se identificou como "estudante de comunicação", acusando-me de estar colocando a maneira de escrever "de cabeça para baixo".

Bom, de cabeça para baixo, no julgamento deste mero aprendiz de repórter de província estão muitas coisas neste país. Uma delas as prisões (fáceis de fazer até porque os acusados não reagem fisicamente) de pessoas idosas cujas imagens na TV acabm gerando repúdio ao sistema que as encarceraram.

Uma trabalhadora rural com mais de 70 anos foi presa porque não pagou a pensão alimentícia de duas netas. Um outro trabalhador rural foi preso porque, para salvar a vida de um neto que ficava sozinho em casa enquanto o avô ia para a roça, amarrava a camisa da criança. Recentemente um cidadão surdo - e que por isso não fala - passou pelo constrangimento de ser levado para o xadrez porque o segurança de um supermercado e alguns policiais o acusavam de um bocado de coisas, apenas porque o preso não falava, e não falava porque não escutava.

Nem quero citar outras aberrações que acontecem neste campo no país, onde o sistema prende-condena-encarcera muitas vezes acaba fazendo o mais fácil: prender quem não reage, mais fácil de encontrar e de levar. Lembro que são comuns citações de que um dos agentes do sistema, o oficial de justiça, não encontra a pessoa a ser citada, casos recentes de um deputado federal e de um senador, ambos da bancada rondoniense.

Ora, pois, se em casos bem menos danosos à sociedade a legislação permite publicação de edital para convocar a pessoa interessada, por que não fazer o mesmo quando o envolvido não seja um avô que não pagou a pensaão alimentícia?

Pois é: talvez isso explique o comentário do itnernauta de que muita coisa está de cabeça para baixo.

USINAS

Na próxima quinta-feira, 29, a partir das 15 horas, a Escola do Legislativo estará realizando um debate sobre  construção das Usinas do Madeira. Dessa vez com a explicação do projeto em si e de como as Federações do Comércio e da Indústria estão se preparando para as obras. Fica o convite.

BURAQUEIRA

E aí, prefeito? Está começando o verão e a expectativa é que tenhamos a recuperação das ruas esburacadas que pululam em Porto Velho.

CULTURA

Falar em prefeitura, pelo que andei lendo a nossa gastou 20 mil reais para participar da produção de um documentário sobre populações quilombolas, cujos remanescentes moram nas margens do rio Guaporé, muito distantes dos mais distantes marcos das divisas do município de Porto Velho. Os 20 mil, com certeza, seriam bem melhor utilizados se tivessem sido distribuídos com escolas municipais porto-velhenses. Ou será que houve algum apadrinhamento?

Inté outro dia se Deus quiser!

Lúcio Albuquerque
jlucioalbuquerque@gmail.com
jotalucio@bol.com.br

 

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Lucio Albuquerque

Hierarquia é de cima para baixo, e não o contrário

Hierarquia é de cima para baixo, e não o contrário

Censura é uma coisa e hierarquia administrativa é outra

Que tal se portar como presidente?

Que tal se portar como presidente?

Que o presidente Jair Bolsonaro tem realizado trabalhos que valorizam o voto de quem votou nele, disso não há dúvidas, apesar da marcação cerrada e no

Uma data que em muito a ver com Rondônia e mais...

Uma data que em muito a ver com Rondônia e mais...

UMA DATA QUE EM MUITO A VER COM RONDÔNIA1878 – A construtora P. & T. Collins faz circular a primeira locomotiva na Amazônia, num trecho inicial da Mad

Uma semana dando muito o que falar....

Uma semana dando muito o que falar....

Uma semana com notícias diferentes, mas que mostra que neste país é comum deixar seus heróis de lado, ou repetirem casos tipo “uma pessoa que conhec