Porto Velho (RO) quinta-feira, 15 de abril de 2021
×
Gente de Opinião

Lucio Albuquerque

CONTA GOTAS 21/02


EMOÇÃO

Que tal o Congresso agora analisar com calma e, ouvindo a “voz rouca das ruas” os projetos relativos a mais dureza na aplicação da Lei? Afinal de contas há mais de uma semana não há motivo para “julgamento sob emoção”. Se nós voltarmos ao tempo, desde os tempos da menina Araceli que se ouve falar de mais dureza, mas todas as vezes as decisões ficam postergadas. Enquanto isso, haja mais violência.

 

AMBIENTE

Num momento em que o governo-Bush está caindo pelas tabelas em razão dos desacertos no Afgnanistão e no Iraque (eles agora querem intervir também no Irã), aí surge aquele relatório que, com certeza, estava escondido em alguma gaveta, com relação à questão ambiental mundial que, qualquer criança sabe, é gravíssima. Mas quem mais polui é exatamente quem se arvora a ser “guardião da moralidade”, os Estados Unidos. Mas, bendito relatório (!), ele veio bem na hora em que o Bush estava indo ao zero. Desviaram o foco e aí ele pode respirar.

 

CAMPANHA

Há um grupo de pessoas por aqui se organizando para tentar conscientizar a sociedade que o “exercício da cidadania” não é apenas o ato de votar. Isso é transferir responsabilidade. O que o grupo pretende é interagir direto com os parlamentares, com os gabinetes, procurando dessa forma ter “participação-cidad㔠além do ato de votar.

 

BURAQUEIRA

A buraqueira está voltando a dominar na cidade. Aliás, não só a buraqueira, mas a sujeira cada dia é pior. Enquanto isso os “companheiros” continuam com aquelas plaquinhas “Esta é mais uma obra para você”. Só valia no tempo da eleição?

 

CRIANÇA ESPERANÇA

Circula pela Internet um recado citando que a Rede Globo estaria colocando, como doação sua, a grana que recebe de todo o mundo para o programa Criança Esperança. E, conforme o mesmo recado, quando alguém diz ao “leão” que doou 10 ou 15 reais ao programa isso não teria validade. No caso seria interessante uma ação fiscal. Mas, quem vai colocar “o guizo no gato”?

 

ESPERANÇA

Aliás, seria interessante uma fiscalização em todos os programas e emissoras que recebem essas doações, e não apenas na Globo, mas também nela.

 

CONTAS

Segundo o site do jornal o estado de São Paulo, as contas de 8 Estados brasileiros estouraram o que manda a Lei de Responsabilidade Fiscal. Calma: dessa vez Rondônia não consta entre os mais gastadores.

 

CRIME

Já a morte daquele fazendeiro na semana passada, pode ir mais além do que uma tentativa de assalto. Pelo menos é o que propõe o site oobservador.com.br, em matéria

de capa.

 

ÁRVORES

Pelo que andei escutando teriam derrubado mais de 10 árvores na avenida onde foi realizado o desfile de carnaval promovido pela prefeitura. Ainda conforme a mesma fonte, tudo para que não atrapalhasse a passagem de carros alegóricos. Não há uma lei que proíbe essa derrubada? Ibama, Sedam, Secretaria Municipal de Meio Ambiente, se for verdade o que vocês andam fazendo?

 

Inté outro dia, se Deus quiser!

Lúcio Albuquerque

[email protected]

[email protected]

 

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Lucio Albuquerque

O DIA NA HISTÓRIA - BOM DIA 15 DE ABRIL!

O DIA NA HISTÓRIA - BOM DIA 15 DE ABRIL!

Em 1917 – O jornal O Município, primeiro a ser impresso em português em Porto Velho, é vendido para um grupo local que a nuncia o nome do novo veículo

O DIA NA HISTÓRIA - BOM DIA 14 DE ABRIL!

O DIA NA HISTÓRIA - BOM DIA 14 DE ABRIL!

COMEMORA-SEDia do Técnico em Serviço de Saúde. Dia Mundial do Café. Dia Nacional do Neurocirurgião.  Dia do Patinador e Dia Panamericano. Católicos le

O DIA NA HISTÓRIA - BOM DIA 13 DE ABRIL!

O DIA NA HISTÓRIA - BOM DIA 13 DE ABRIL!

RONDÔNIADia 13  - Em 1912 – Criada a Mesa de Rendas Alfandegada de Porto Velho, aberta para importação e exportação, tendo como chefe o sr. Miguel Rod

Até quando?

Até quando?

Até quando nossas universidades vão continuar levando a questão política à frente do interesse real do país?