Porto Velho (RO) domingo, 12 de julho de 2020
×
Gente de Opinião

Luciana Oliveira

Rondônia: Aumentam invasões e perigo de conflito armado em terras indígenas


Rondônia: Aumentam invasões e perigo de conflito armado em terras indígenas - Gente de Opinião

Voltamos ao território indígena Uru Eu Wau Wau, onde invasores se atrevem cada vez mais e dizem agir por estímulo dos discursos do presidente Jair Bolsonaro.

Fomos à aldeia dos Suruí, onde ocorre o mesmo e com a presença também de garimpeiros.

O líder Paiter, Almir Suruí, diz que está buscando apoio de presidentes de vários países para enfrentar os invasores e a destruição da Amazônia.

Confira na reportagem:

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Luciana Oliveira

Coordenadora da Kanindé denuncia despreparo no atendimento a pacientes de Covid-19 em Porto Velho

Coordenadora da Kanindé denuncia despreparo no atendimento a pacientes de Covid-19 em Porto Velho

Ivaneide Bandeira usou as redes sociais enquanto aguardava atendimento para mostrar que não sabem como acolher pacientes do novo coronavírus na rede p

Rondônia: coordenadora da Kanindé testa positivo para Covid-19

Rondônia: coordenadora da Kanindé testa positivo para Covid-19

Ivaneide Bandeira é essencial na luta para proteger os povos indígenas de Rondônia do novo coronavírus, dos invasores e da destruição da floresta.Desd

Rondônia: indígenas de aldeia Karipuna denunciam invasão e pedem socorro contra coronavírus

Rondônia: indígenas de aldeia Karipuna denunciam invasão e pedem socorro contra coronavírus

Invasões não param em territórios indígenas de Rondônia.Na aldeia Karipuna próxima ao distrito de Jaci-Paraná, a ação criminosa é registrada pelos ind

Rondônia: Energisa coloca lucro acima da vida e demite trabalhadores em plena pandemia

Rondônia: Energisa coloca lucro acima da vida e demite trabalhadores em plena pandemia

Vamos chamar de Antônio o trabalhador demitido há menos de um mês após quase oito anos de serviço como eletricista da Energisa.‘Foi mandado embora’ no