Porto Velho (RO) sexta-feira, 30 de julho de 2021
×
Gente de Opinião

História de Gente de Opinião

Ninhal no Pântano


Ninhal no Pântano  - Gente de Opinião

Em um determinado local do Baixo Madeira (omitido para preservar e evitar predadores), existe um pântano de difícil  acesso onde várias espécies de aves utilizam para construir em seus ninhos, depositarem  seus ovos e criarem seus filhotes.

O local  tem uma vegetação muito estranha e  diferenciada  de todas as que existem no Vale do Madeira e seu entorno. Existem poucas pessoas que moram nas proximidades que conseguem ir até o Ninhal.

O Ribeirinho Edilson Nobre  achou o local por acaso; viu muitos pássaros indo a uma determinada direção e curioso, foi seguindo as aves. Quando entrou na mata viu um Pântano que não conhecia. Pegou uma pequena canoa e foi abrindo caminho através da estranha paisagem e quanto mais avançava, mais a vegetação ficava fechada  e diferente. Após um tempo, chegou a uma enorme lagoa e  ficou    surpreso com o que  viu.     Milhares   de pássaros  de   grande porte como o  Alencor,  Maguari,  Tuiuiu, Socó, Pato Selvagem, Mergulhão, Cigana, Biguás e outras espécies nesta esplanada alagada, em seus ninhos. Ao perceberem a presença do intruso, voaram pra longe, deixando seus ninhos com os ovos. Quando alçaram vôo fizeram um grande movimento e inúmeros ovos caíram na água, para deleite dos jacarés que ficam nas proximidades esperando caírem os ovos para se alimentarem.

Neste fim de semana, após muitos pedidos o Ribeirinho, resolveu me levar ao Ninhal. Fui junto com o Radialista Luiz Gonzaga Leite encarregado de  gravar toda a operação.

Navegamos pelo Rio Madeira até o local de entrada. Tivemos que empurrar a pequena canoa mata a dentro por cerca de 45 minutos. Embarcamos e nos dirigimos ao Ninhal. A vegetação realmente e muito estranha e meio apavorante. Nunca tinha visto coisa igual. Um pântano com uma camada esverdeada de micro organismo e fétida. Árvores retorcidas e diferentes e tivemos que fazer cortes nas árvores para não perdermos a direção. Chegamos ao local e não acreditei no que vi. Milhares de pássaros em uma enorme algazarra e ao perceberem nossa  presença, levantaram vôo e foram embora, abandonando seus ninhos e muitos ovos caíram dos ninhos.

Comecei a fotografar os ninhos e em um momento perdi o equilíbrio e a canoa virou e caímos na água. Por pouco não afogamos.

O Luiz Gonzaga se segurou num galho e o nosso condutor me segurou pelo colete e puxou pra cima, vi a morte de perto.

Em seguida foi pegar a canoa e nós nos agarramos pelas bordas e fomos  levando-a  até a margem,  sempre batendo os pés na água para evitar a aproximação de jacarés,  abundantes no local. Chegamos exaustos porém VIVOS. Perdi duas lentes e o celular, só bens materiais.

O local daria muito bem para um filme de terror ou a continuidade da série ANACONDA.

Galeria de Imagens

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre História de Gente de Opinião

Live da Escola do Legislativo debate História de Porto Velho

Live da Escola do Legislativo debate História de Porto Velho

Um pouco da história de Porto Velho será discutido na Live desta segunda-feira (28) promovida pela Escola do Legislativo (EL), da Assembleia Legislati

COLOSSO NA SELVA - DREAMS - Sonhos às desilusões e a Mentira Nacional

COLOSSO NA SELVA - DREAMS - Sonhos às desilusões e a Mentira Nacional

NA SEMANA DA PÁTRIA, SETEMBRO DE 2020, FAZ-SE UMA REFLEXÃO COM O APOIO DE “ UM OLHAR ESTRANGEIRO” FEITO POR INGLESES, NORTE AMERICANOS DINAMARQUESE

Desejo louco de destruir num tempo de ódio a cultura e a ciência

Desejo louco de destruir num tempo de ódio a cultura e a ciência

A ferrovia a vapor mais famosa do planeta                                           “De que adianta a Lei, num tempo de ódio a cultura e a c

Teixeirão “persona non grata”  no Amazonas

Teixeirão “persona non grata” no Amazonas

Em meados de janeiro de 1983, o governador Jorge Teixeira, juntamente com vários ministros foram convocados pelo presidente Figueiredo para uma reun