Porto Velho (RO) domingo, 9 de agosto de 2020
×
Gente de Opinião

História de Gente de Opinião

Comício histórico e intrigas - 2ª parte


Comício histórico e intrigas - 2ª parte - Gente de Opinião

- UMA RETIFICAÇÃO: Na  parte foi citado errado, o comício  foi em dezembro  de 1984, durante a Caravana que percorreu o Brasil ,( Diretas Já.)

Continuando, o Governador Jorge Teixeira, solicitou a presença do então deputado federal  Francisco Chiquilito Erse, em seu Gabinete e ouvir suas explicações sobre o

seu inflamado discurso contra o Governo. O parlamentar não deu  a mínima atenção

ao chamamento do Governador e retornou em seguida para Brasília. Naquele momento já estava concretizado o racha dentro do PDS de Rondônia; uma ala estava sob o comando de Francisco          Chiquilito Erse e a outra, com o Senador Claudionor Roriz.

Quem ficou de fora, em cima do muro, foi o Senador Odacir Soares, que não quis tomar partido de nenhum lado, na típica postura que fica vendo pra que lado iria o barco pra então pular dentro.

Com a eleição de Tancredo Neves já assegurada, começou uma autêntica batalha para ver quem mandava politicamente em Rondônia e seus respectivos cargos federais.

Aconteceu então uma reunião da Bancada do MDB, liderada pelo deputado Gil Cesar Moreira de Abreu – Construtor do Mineirão – que por ser amigo do Cel. Teixeira e muito ligado a Tancredo Neves, solicitou a Tancredo Neves a permanência do Cel Jorge Teixeira à frente do Governo de Rondônia, até as próximas eleições. Pedido feito, pedido aceito, apesar dos veementes protesto da Ala de Francisco Chiquilito Erse.

Foi o  próprio Deputado Gil, quem comunicou a decisão de Tancredo Neves ao Cel. Teixeira que em seguida chamou os seus mais próximos colaboradores e disse: ‘’ O Presidente Tancredo Neves, mandou me dizer que fico até as próximas eleições’’.

Aconteceu o imprevisto e Tancredo Neves teve aquela estranha cirurgia e veio a óbito, algo que até agora não foi bem explicado e talvez o tempo, senhor de tudo, irá esclarecer o fato.

Ao tomar conhecimento da morte de Tancredo Neves,  Cel. Teixeira chamou o seu filho

Rui e d. Aída e disse:’’ Vamos arrumar as malas e voltar pra o Rio de Janeiro, pois não confio neste sujeito que vai assumir (José Sarney) e muito menos nesta Bancada Federal de Rondônia’’.

Não demorou muito os parlamentares capitaneados por Francisco Chiquilito Erse, solicitaram uma audiência com o Sr. José Sarney e foi quando pediram a cabeça do

Governador Jorge Teixeira e mais uma vez Francisco Chiquilito Erse disse ao novo presidente que ‘’Rondônia não queria mais MILICO no Governo’’. Após algumas horas de negociação foi decidido que o Cel. Teixeira seria exonerado. Prá variar o Senador Odacir Soares e nem Galvão Modesto estavam presentes. O Senador Claudionor Roriz ainda tentou demover o Presidente Sarney, mais voto vencido.

Indignado, Claudionor Roriz telefonou para o Cel. Teixeira e lhe informou da TRAIRAGEM que fizeram com ele. Teixeirão mesmo prevendo sua queda, ficou contrariado  com o posicionamento  tomado  pelo  líder da bancada federal de Rondônia deputado Francisco Chiquilito Erse e muito abalado, foi se sentar a beira de sua pequena piscina, que ficava nos fundos da residência oficial , tomando uns uísques  e fumando bastante, ficou a noite toda lá e não quis conversar com ninguém.

Passado alguns dias soube que o deputado Francisco Chiquilito Erse tinha retornado à Porto Velho, mandou seu ajudante de Ordens busca-lo e este cumpriu o pedido do Governador. Estava no pequeno Gabinete, o Cel. Teixeira, o fotógrafo Rosinaldo Machado (eu), Cristina Machado (ex- esposa ) e um garçom.

Assim que o parlamentar entrou, ele pediu pra todos ficassem dentro do pequeno escritório e mandou ver: VOCÊ CHIQUILITO, NÃO PASSA DE UM MOLEQUE, VAGABUNDO, DROGADO, TRAÍRA E MAL AGRADECIDO. SEMPRE LHE AJUDEI, LHE DEI NOME, LHE AJUDEI A SE ELEGER E PASSEI A MÃO EM CIMA DE MUITAS MERDAS QUE VOCÊ ANDOU FAZENDO... ESTAVA PREPARANDO VOCÊ PARA SER O FUTURO GOVERNADOR DE RONDÔNIA E AGORA, SEU MOLEQUE SAFADO, EU VOU LHE DIZER UMA COISA: “ JAMAIS SERÁ GOVERNADOR DE RONDÔNIA”. Dito e feito

O deputado não disse uma palavra, empalideceu, baixou a cabeça e foi embora...

Galeria de Imagens

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre História de Gente de Opinião

Desejo louco de destruir num tempo de ódio a cultura e a ciência

Desejo louco de destruir num tempo de ódio a cultura e a ciência

A ferrovia a vapor mais famosa do planeta                                           “De que adianta a Lei, num tempo de ódio a cultura e a c

Teixeirão “persona non grata”  no Amazonas

Teixeirão “persona non grata” no Amazonas

Em meados de janeiro de 1983, o governador Jorge Teixeira, juntamente com vários ministros foram convocados pelo presidente Figueiredo para uma reun

Ângelo Angelim na sombra do Teixeirão

Ângelo Angelim na sombra do Teixeirão

No dia 17 de maio em uma tumultuada transmissão de cargo, por causa da baderna criada por Raquel Cândido e seu companheiro Magno Guimarães, o Cel. J

Teixeirão......Adeus

Teixeirão......Adeus

Quando foi oficializada a saída do Governador Jorge Teixeira do Governo de Rondônia, começou uma intensa guerra para ver quem seria o indicado ao Go