Porto Velho (RO) quinta-feira, 5 de dezembro de 2019
×
Gente de Opinião

Helder Caldeira

Chegou a hora de enfrentar o STF


Chegou a hora de enfrentar o STF - Gente de Opinião

A atual composição do Supremo Tribunal Federal é a pior de sua História. Não apenas pela desqualificação técnica de alguns ministros, mas pela postura isolacionista extremada de seus membros, fruto de uma rachadura ideológica que os conduz à negativa pela construção de consensos em plenário e os transforma em mandatários monocráticos travestidos de semideuses.

Hoje, o STF nega a democracia. É preciso esclarecer, por razão bastante singela, que foi justamente o voto válido da maioria dos cidadãos eleitores — o maior de todos os instrumentos democráticos — quem definiu a mudança do viés ideológico no comando do Poder Executivo, sob o prisma de promover alterações de grande envergadura nas condutas dos Poderes Legislativo e Judiciário.

O resultado das urnas possui clareza meridiana. Venceu a perspectiva do combate implacável à corrupção. Venceu o juízo da sociedade de que é necessária e urgente a punição severa dos criminosos de colarinho-branco que roubaram os cofres públicos dos cidadãos pagadores de impostos, levando o país à falência. Venceu a realidade transmitida pelas palavras duras, ainda que pareçam inadequadas, e não a mentira que precisa de magos de marketing para iludir que belas são as falas do crime organizado com causa. Venceu o outro lado da moeda.

Gostar ou não do resultado é um direito. Respeitá-lo, como robusto símbolo democrático, é um dever. Nesse sentido, cabe ao STF tão somente guardar e fornecer as balizas constitucionais que delimitam esse novo percurso. Não é papel do Supremo subverter a ordem democrática, mitigando a vontade do Povo para fazer valer o desejo umbilical de seus ministros. Sim, o STF está negando a democracia.

A negativa democrática resta evidente diante do antagonismo: por um lado, ministros dados aos holofotes apressaram-se em declarar que legítimo pode ser o produto de um ataque cibernético ao constitucional direito à privacidade de quase mil vítimas, entre elas as maiores autoridades do país, desde que sirva aos interesses acusatórios de magistrados e políticos dispostos a enterrar a Operação Lava-Jato e proteger criminosos do colarinho-branco; por outro lado, ministros invadem a competência de outros juízos para fazer valer suas vontades e curiosidades, rasgam a independência e autonomia dos Poderes para constranger servidores da Polícia Federal, do COAF e da Receita Federal que ousaram investigá-los, chegando ao cúmulo de afastar ilegalmente alguns desses servidores de suas funções, e ameaçam com possibilidade de pena privativa de liberdade os cidadãos que, no uso de seu direito à expressão e à manifestação do pensamento, estejam falando mal dos eminentes seres togados, autoproclamados semideuses.

Brutal é a insegurança jurídica. Ao conceber a existência de um ambiente jurisdicional sombrio e inóspito, apartado do estado democrático de direito e pautado pela negligência à justiça real e pelos abusos de onze togas insulares, o Supremo Tribunal Federal não apenas vilipendia a Constituição da República, mas insta reação de desprezo e vergonha na sociedade, que, em gradação geométrica, questiona sua legitimidade e seu papel institucional.

Sob o signo da legalidade, é chegada a hora de enfrentar o STF. Não como afronta ou ultraje, mas para salvá-lo. Antes que seus ministros o tornem tão vergonhoso e ilegítimo, que possa ser desprezível.

 

*HELDER CALDEIRA é Escritor. Autor dos livros “Águas Turvas” (2014), “Pareidolia Política” (2012), “Bravatas, Gravatas e Mamatas” (2011), entre outros. Contato: helder@heldercaldeira.com.br

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Helder Caldeira

A tragicômica amnésia da esquerda

A tragicômica amnésia da esquerda

A estreia internacional do presidente Jair Bolsonaro revelou bem mais do que sua capacidade de quebrar protocolos oficiais, despistar a imprensa e i

O auxílio-moradia e a amnésia seletiva - Por Helder Caldeira

O auxílio-moradia e a amnésia seletiva - Por Helder Caldeira

Em recente entrevista ao apresentador Pedro Bial, na Rede Globo, o ministro Luiz Fux, atual presidente do TSE e relator no STF das ações que discutem

Povo fraco ceva porcos imundos - Por Helder Caldeira

Povo fraco ceva porcos imundos - Por Helder Caldeira

(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({}); HELDER CALDEIRA, Escritor. www.heldercaldeira.com.br – helder@heldercaldeira.com.br *Autor dos livr

A estética dos espertalhões - Por Helder Caldeira

A estética dos espertalhões - Por Helder Caldeira

(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});   HELDER CALDEIRA, Escritor. www.heldercaldeira.com.br – helder@heldercaldeira.com.br *Autor dos li