Porto Velho (RO) quarta-feira, 25 de maio de 2022
×
Gente de Opinião

Luka Ribeiro

YES, NÓS TEMOS BANANA


                 
                 Felipe Azzi

                A juventude rebelde caminhava contra o vento repressivo dos “Novos Tempos”, sem lenço e sem documento, e houve quem fosse parar, contra a própria vontade, em terras estrangeiras, suscitando lamentos... “’Debaixo dos caracóis dos teus cabelos... A saudade e a vontade de ficar mais um instante...”

                A juventude rebelde caminhava contra o vento... E, sem passado ainda não esquecido, assistimos inertes ao sepultamento de notáveis lideranças nacionais, que nos deixou órfãos e cativos de programas com chavões de anelos desenvolvimentistas e progressistas, ainda hoje discutíveis...

                A juventude rebelde caminhava contra o vento... E, amordaçados por AIs, indolores, aceitamos o aniquilamento das oficinas estudantis onde eram forjados líderes de personalidades fortes e confiáveis, verdadeiros guerreiros d cidadania...

                A juventude rebelde caminhava contra o vento... E a moeda nacional perdia três zeros, a cada período em que essa medida mágica fosse necessária, na tentativa de torná-la forte. O velho Cruzeiro virou Novo e, depois, se transformou em Cruzados Novos e Velhos para, ao final, cair na realidade do Real, sem realeza...

                A juventude rebelde caminhava contra o vento... E GENI ficou surpresa com a queda de um vergonhoso muro que dividia uma nação histórica, vítima de um sonho desvairado de pureza racial...

                A juventude rebelde caminhava contra o vento... E GENI ficou ainda mais surpresa, ao constatar que seus temores antirreacionários eram infundidos, com o perecimento consensual, em processo autofágico, da temida ameaça comunista...

                A juventude rebelde caminhava contra o vento... Mas GENI era mulher poderosa, sensual e depravada, e por isso mesmo, incompetente. Chico Buarque que o diga. De todos os sonhos – insustentáveis em si mesmos – restaram-nos  somente quimeras muito distantes da realidade...

                A juventude rebelde caminhava contra o vento... E não sabia que GENI tinha um filho, mais moderno e insinuante. Sonhador, é verdade – pois sonhar nada custa – mas padecendo do mesmo mal materno...

                A juventude rebelde caminhava contra o vento... E apologistas de direitos humanos setorizados defendem com solicitude inquestionável o bom trato para o criminoso – o que é louvável – mas desprezam os direitos da vítima, como se fossem irrelevantes...

                A juventude rebelde caminhava contra o vento... E lei protetora impede que os pais usem rigor na educação dos próprios filhos, mas é tolerante e permissiva com a prática do abortamento, desconhecendo o direito natural e também humano do nascituro...

                A juventude rebelde caminhava contra o vento... E o que hoje é proibido, de fato é permitido. É PROIBIDO PISAR NA GRAMA, alertam avisos estrategicamente colocados à vista de passantes, mas as pessoas fazem o seu convescote relaxante em parques e jardins públicos, onde deixam o lixo remanescente do evento...

                A juventude rebelde caminhava contra o vento... E pessoas, sem opção de trabalho honrado e promissor, trocam a dignidade de suas próprias vidas por programas assistenciais, de validade passageira, imaginados por mentes pseudomarxistas de plantão, ao sabor da política de movimento...

                A juventude rebelde caminhava contra o vento... E hoje os “direitos” de figurões corruptos são mais importantes do que a VERDADE  e a JUSTIÇA, por conta de manobras processuais, calcadas em leis ambíguas, que subtraem das mãos julgadoras as rédeas da aplicação das Justiça...

                A juventude rebelde caminhava contra o vento... E governar agora é mais tranquilo. A oposição, que historicamente sempre fiscalizou as ações e iniciativas governamentais, procurando manter o equilíbrio político-social – como é seu dever – atualmente, de mãos dadas, “governa” com o Governo...

                E a juventude hoje pacificada caminha, com lenço e documento, a favor de ventos amenos, ensimesmada e com pontos sonoros nos ouvidos, “curtindo” músicas que, avessas a esquemas rimários e ideias profundas, dão ênfase a fatos do cotidiano, como se fora o acalento de um caminhar sem horizontes...

              

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Luka Ribeiro

Veja as fotos da 4ª edição do Arraial Municipal de Porto Velho no dia 20 de maio - Parte 02

Veja as fotos da 4ª edição do Arraial Municipal de Porto Velho no dia 20 de maio - Parte 02

Veja as fotos da sexta-feira (20/05) 4ª edição do Arraial Municipal de Porto Velho - Parte 02.Acesse também: Veja as fotos da 4ª edição do Arraial Mun

4ª edição do Arraial Municipal de Porto Velho, veja as fotos do sábado (21/05) - Parte 03

4ª edição do Arraial Municipal de Porto Velho, veja as fotos do sábado (21/05) - Parte 03

Veja as fotos de sábado (21/05) 4ª edição do Arraial Municipal de Porto Velho - Parte 03.Acesse também: 4ª edição do Arraial Municipal de Porto Velho,

4ª edição do Arraial Municipal de Porto Velho, veja as fotos do sábado (21/05) - Parte 02

4ª edição do Arraial Municipal de Porto Velho, veja as fotos do sábado (21/05) - Parte 02

Veja as fotos de sábado (21/05) 4ª edição do Arraial Municipal de Porto Velho - Parte 02.Acesse também: 4ª edição do Arraial Municipal de Porto Velho,

4ª edição do Arraial Municipal de Porto Velho, veja as fotos do sábado (21/05) - Parte 01

4ª edição do Arraial Municipal de Porto Velho, veja as fotos do sábado (21/05) - Parte 01

Veja as fotos de sábado (21/05) 4ª edição do Arraial Municipal de Porto Velho - Parte 01.Acesse também: Veja as fotos da 4ª edição do Arraial Municipa