Porto Velho (RO) sábado, 23 de março de 2019
×
Gente de Opinião

CHUTANDO O BALDE

CHUTANDO O BALDE: RÉU DO SEXO


RÉU DO SEXO 

 

Gente de Opinião

William Haverly Martins

Mais um ano está findando, acredito que o próximo seja o último comandado pelas quadrilhas do PT/PMDB/PSDB/PR/PP, tomara que as urnas iniciem um trabalho de agregação dos cacos desse país. Sabemos que muitos anos serão necessários para que a nação volte a trilhar os caminhos da moral e nós possamos renovar o orgulho da pátria mãe, esquecidos dos aproveitadores de plantão, mas vigilantes, a fim de que nunca mais tenhamos que passar por este vexame.

Dizem os especialistas em Democracia, que só se aprende a votar, votando! Difícil imaginar quantas eleições serão necessárias para que o povo aprenda a votar, se educação de qualidade nunca esteve na ordem do dia de nossos governantes, interessados no voto de cabresto, que elege gente como Sarney, Renan, Collor, Aécio, Jader, Cassol, Lula, Serra, Temer e tantas outras estúpidas múmias paralíticas, espalhadas pelos estados da federação.

Antes que o ano se acabe e este escrevinhador entre de férias, viajando pelos caminhos interiores da reflexão e da produção literária, mais baratos e únicos possíveis, nestes tempos de vacas magras, preciso fazer alguns agradecimentos:

Começo pelos jornalistas Euro Tourinho e Lúcio Albuquerque, pelo exercício da amizade sincera e pela divulgação dos meus textos combativos nas páginas do centenário Alto Madeira, que deixou saudade e revolta no meu sentimento de inoperância, de incapaz;

Outro camarada que sempre esteve ao lado dos meus escritos, sem medir consequências, foi o jornalista Chico Lemos do site Gente de Opinião, que sempre me brindou com um “saudações salesianas”, tocando fundo o meu coração, ao me remeter ao tempo em que lecionava para pupilos do Colégio Dom Bosco, inclusive ele. Obrigado Chico, que o próximo ano lhe seja pródigo em saúde, paz e muito dinheiro;

O meu agradecimento também ao Dr. Viriato Moura, confrade, companheiro das horas certas e incertas, competente escritor e dono de uma veia sensível/artística, que transcende as artes literárias, invade as artes plásticas e ingressa o interior emotivo dos amigos, com desprendimento e ajuda, na divulgação dos trabalhos dos confrades. Obrigado!!!

O difícil de citar nomes é exatamente o risco de ferir a sensibilidade das pessoas com o esquecimento. Entretanto não posso deixar de agradecer ao Júlio Olivar, presidente da ARL, pelo incansável trabalho à frente da nossa instituição. Não posso deixar de agradecer ao juiz Dimis da Costa Braga, pela amizade sincera e apoio hercúleo, para que o romance Réu do Sexo fosse lançado ainda este ano. Não sou o Obama, mas repito sem medo de errar: “Dr. Dimis é o Cara”.

Obrigado, Basinho, pela competente colaboração no lançamento do Réu do Sexo.

Muitos outros deveriam ser citados, vou acrescentar alguns, porém mesmo os não citados foram e são imprescindíveis a minha sobrevivência literária e ao sustento das colunas artística da Academia Rondoniense de Letras: Abel Sidney, Robson Oliveira, Angella Shilling, Anísio Gorayeb, Isaías, Alexandre Miguel, Lucileyde, Lucineide, Carlos Junior, Patrícia Fran, Jackson Abilío, Delson Xavier, Bariani, Jakobi, João Correia, José Dettoni, enfim todos vocês foram/são fundamentais ao progresso da ARL.

Por último registro o apoio dos meus amigos da Academia Militar, muitos também confrades da ARL; o apoio dos ávidos leitores da 17ª Brigada de Infantaria de Selva, que não perdem um capítulo sequer da “novela” Chutando o Balde. Obrigado ao major Novaes por divulgar meus textos nos EUA e ao major Marco Lúcio por levar meu Réu do Sexo na bagagem de mudança para o prédio do Itamarati, em New York.

Obrigado aos generais Novaes e Costa Neves pelas brilhantes pegadas sociais, deixadas na densa floresta amazônica, mas especialmente pelo exemplo de amizade, honestidade e amor por Rondônia e pelo Brasil: em meus sonhos ideais, vocês, eminentes combatentes contemporâneos, estão na equipe que deveria assumir os destinos da Pátria, redirecionando as parelhas de cavalos políticos desgovernados, que encheram as carroças, tomando de assalto as riquezas do país. Obrigado General José Eduardo Leal de Oliveira, pela solidificação do trabalho de seus antecessores.  Retribuo ao comando da AMAN e da 17ª Brigada de Infantaria de Selva os votos de Feliz Natal e próspero Ano Novo.

O Chutando o Balde desta semana é um convite aos leitores de Rondônia, nesta sexta, 15/12, às 17h, no PRÉDIO DA OAB, será lançado o Romance Réu do Sexo, com prefácio do Juiz Federal Dimis da Costa Braga e apresentação do Chanceler da Faculdade São Lucas, José Dettoni. Vale a pena conferir, leitura agradável que enriquecerá suas férias.

O Réu do Sexo está disponível na livraria Central, avenida Carlos Gomes frente ao Classe A, e na livraria da OAB, Rua Marechal Deodoro, entre Calama e Abunã. E na próxima semana estará na Livraria Leitura do Shopping Porto Velho.

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre CHUTANDO O BALDE

CHUTANDO O BALDE:  EM BUSCA DE UM ESTADISTA

CHUTANDO O BALDE: EM BUSCA DE UM ESTADISTA

EM BUSCA DE UM ESTADISTA William Haverly Martins Desde março de 1985 que o país está à deriva, esperando as ações salvadoras de um estadista, um homem

CHUTANDO O BALDE: SINTO VERGONHA DE MIM

CHUTANDO O BALDE: SINTO VERGONHA DE MIM

(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});  “SINTO VERGONHA DE MIM”   William Haverly Martins Sempre foi muito difícil entender o silêncio de

CHUTANDO O BALDE: A ELEIÇÃO DOS CANALHAS

CHUTANDO O BALDE: A ELEIÇÃO DOS CANALHAS

(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});   A ELEIÇÃO DOS CANALHAS     William Haverly Martins A palavra crise, nos seus mais variados sentid

CHUTANDO O BALDE:  CARTINHA A PAPAI NOEL

CHUTANDO O BALDE: CARTINHA A PAPAI NOEL

(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({}); CARTINHA A PAPAI NOEL   William Haverly Martins Os sapiens, quando iniciaram a jornada da vida, em