Porto Velho (RO) quarta-feira, 21 de novembro de 2018
×
Gente de Opinião

Candiru Madeira

VIVA O NOVO REI


Confesso a inveja da erudição do Carlos Henrique Ângelo no artigo "Vive Le Roi". Babo de inveja de quem fala de La Fontaine e de Dante tendo lido tão esclarecedores luminares. Por mim só li algo em latim ou italiano traduzido. E, geralmente, em caixas de comidas ou bebidas que me deram. Porém, para não ficar, para trás fui pedir a Chico Bico Doce umas traduçõezinhas de La Fontaine e de Dante pra também me colocar a altura dos outros autores do Gente de Opinião. Ilustrem-se, pois primeiros com os versos de La Fontaine: "Guardar deveis o governo antigo/longe de qualquer cofre ou dinheiro/sua formula de viver fitando o umbigo/Não o impede de, na rapina, ser ligeiro". E o segundo versinho é de Dante: "Porém quem sou eu assim tão miserável/para poder julgar alguém com tanta luz/só digo que na fome sou notável/ e que, no passado, elegeram o ladrão e não Jesus". Não me peçam o original. De original só tenho Cururu Stop e 61. E o desejo de ganhar algum.

Fonte: Candiru do Madeira

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Candiru Madeira

A última coluna 'Candiru do Madeira' escrita por Sued Pinheiro

A última coluna 'Candiru do Madeira' escrita por Sued Pinheiro

Há dois tipos de pessoas que só fazem perguntas inconvenientes. São as crianças e os médicos. Um exemplo. O Zézinho pergunta pra mãe:- Mamãe! Por que

E o Rondinelli

E o Rondinelli Gonzalez, hein! Que cara legal! Só não se emenda. Colocou no Face que “Pra mim toda mulher é uma rainha... e o castelo dela é a cozinha

E dizem que a morte

E dizem que a morte, lá em Cuba, bateu na porta e Fidel Castro abriu. Quando viu a Horripilante com sua foice não teve dúvidas. Apontou o dedo na dire

Que alguém disse

Que alguém disse alguém disse ( e nem preciso dizer quem) que é preciso que tudo mude para nada mudar! E Rondônia e Porto Velho são o grande exemplo: