Porto Velho (RO) sexta-feira, 3 de dezembro de 2021
×
Gente de Opinião

Candiru Madeira

Vida


Vida de comediante está cada vez mais difícil. Até a Firjan, a Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro, entrou na concorrência, e fez todo mundo rir, ao classificar Porto Velho em 1º lugar em Gestão Fiscal, entre as capitais brasileiras, e em 12º lugar entre os 5.565 municípios. Como explicar excelência em gastos públicos com obras paradas, transporte público caro e cidade esburacada? Pior só a minha missão de conseguir um empreguim. Embora minha esperança tenha sido renovada por uma penada: o Antônio Almeida, do Espinha na Garganta, aquele moço da língua santa, afirma que seu Confúcio é o patrono da piscicultura do Estado de Rondônia. Ou seja, agora é a minha vez! Tenho que influenciar o gov de que sou o peixe do mês! Com certeza, ainda mais que seu Vicente Moura é o orelhão da vez, arranjo emprego nem que seja de “Assistente de Provedor de Água Mineral com Gás” do seu Mangabeira Unger! Embora o bom mesmo é que este grande pensador mude pra cachaça pra que o mundo tenha mais graça e eu, mais o que beber!

Fonte: Candiru do Madeira
 

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Candiru Madeira

A última coluna 'Candiru do Madeira' escrita por Sued Pinheiro

A última coluna 'Candiru do Madeira' escrita por Sued Pinheiro

Há dois tipos de pessoas que só fazem perguntas inconvenientes. São as crianças e os médicos. Um exemplo. O Zézinho pergunta pra mãe:- Mamãe! Por que

E o Rondinelli

E o Rondinelli Gonzalez, hein! Que cara legal! Só não se emenda. Colocou no Face que “Pra mim toda mulher é uma rainha... e o castelo dela é a cozinha

E dizem que a morte

E dizem que a morte, lá em Cuba, bateu na porta e Fidel Castro abriu. Quando viu a Horripilante com sua foice não teve dúvidas. Apontou o dedo na dire

Que alguém disse

Que alguém disse alguém disse ( e nem preciso dizer quem) que é preciso que tudo mude para nada mudar! E Rondônia e Porto Velho são o grande exemplo: