Porto Velho (RO) quarta-feira, 8 de dezembro de 2021
×
Gente de Opinião

Candiru Madeira

Vejam, vocês


Vejam, vocês, que o pão do pobre somente cai com a manteiga para baixo. Imagine que o peixim recebeu um convite 0800 pra Rio + 20. Mais feliz que pinto onde vcs bem sabe foi embarcar no voo 5343 da Trip, que dizem ser viagem. Não foi. Cancelaram. E o peixim ia ficar na mão não fosse uma bela importação acreana. É foi a agente de aeroporto líder Rarenilsa Silva, uma acreaninha rara mesmo, que fez das tripas coração e colocou o liso em outro avião. Grande atendimento! A Trip tá de parabéns por ter uma funcionária assim. Té fiquei com pena da bichinha por no Dia dos Namorados estar sem até que me disseram que no Dia do índio não se precisa ter índio, nem no Dia do Trabalho, trabalhar, então que obrigação é esta de ter namorado? É um pensamento errado. Melhor só que mal acompanhado. E, agora, a Transposição vai ou não vai? Até o governo se aliou com a Assembleia pra coisa andar! Vá ou não vá, bebo do mesmo jeito! Só que, hoje, fui sorteado: sou um bebâdo alado!

Fonte: Candiru do Madeira
 

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Candiru Madeira

A última coluna 'Candiru do Madeira' escrita por Sued Pinheiro

A última coluna 'Candiru do Madeira' escrita por Sued Pinheiro

Há dois tipos de pessoas que só fazem perguntas inconvenientes. São as crianças e os médicos. Um exemplo. O Zézinho pergunta pra mãe:- Mamãe! Por que

E o Rondinelli

E o Rondinelli Gonzalez, hein! Que cara legal! Só não se emenda. Colocou no Face que “Pra mim toda mulher é uma rainha... e o castelo dela é a cozinha

E dizem que a morte

E dizem que a morte, lá em Cuba, bateu na porta e Fidel Castro abriu. Quando viu a Horripilante com sua foice não teve dúvidas. Apontou o dedo na dire

Que alguém disse

Que alguém disse alguém disse ( e nem preciso dizer quem) que é preciso que tudo mude para nada mudar! E Rondônia e Porto Velho são o grande exemplo: