Porto Velho (RO) domingo, 19 de agosto de 2018
×
Gente de Opinião

Candiru Madeira

Vai Busch! Vai Busch!


Resolvi ser chique de úrtimo! Tomei uma atitude: não mais esta prontidão sem fim. E, depois que Busch chegou, fique americanizado. Não bebo mais Sapuparinha. Só Cururu Stop! Yes, I'm high! E quanto mais alto mais grito: vai Busch! Vai Busch! E como seu Lulex diz, quase todos gostam de sexo! Só não posso deixar seu Nelson olhar praela. Toda política bonita olha como quem gosta de mortadela! Por falta do que fazer vai soltar vivas ao seu Garçon. E comer miudinho! E pedir bença no mausoléu do sindicato. O homem não é fácil. No canudo tá escrito: lembranças saudoças de um pequenino lugar chamado Rondônia. E acha que é curto porque só se lê se o bicho ficar reto. E aí coitado dor eto que tiver reta. A ameaça é concreta! Mais cruel que o peixim, suave, pequenininho. Passa o garoto oferecendo ovo de codorna. Seu Nelson, impassível, diz: "Pra que ovo se o pinto morreu?" Não foi o pinto. A grana é que desapareceu. E sem grana, nem pinto levanta. 51!

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Candiru Madeira

A última coluna 'Candiru do Madeira' escrita por Sued Pinheiro

A última coluna 'Candiru do Madeira' escrita por Sued Pinheiro

Há dois tipos de pessoas que só fazem perguntas inconvenientes. São as crianças e os médicos. Um exemplo. O Zézinho pergunta pra mãe:- Mamãe! Por que

E o Rondinelli

E o Rondinelli Gonzalez, hein! Que cara legal! Só não se emenda. Colocou no Face que “Pra mim toda mulher é uma rainha... e o castelo dela é a cozinha

E dizem que a morte

E dizem que a morte, lá em Cuba, bateu na porta e Fidel Castro abriu. Quando viu a Horripilante com sua foice não teve dúvidas. Apontou o dedo na dire

Que alguém disse

Que alguém disse alguém disse ( e nem preciso dizer quem) que é preciso que tudo mude para nada mudar! E Rondônia e Porto Velho são o grande exemplo: