Porto Velho (RO) quinta-feira, 20 de janeiro de 2022
×
Gente de Opinião

Candiru Madeira

Tô com tudo e não estou prosa


E, de repente, o galo contou.  Dou de cara com John Briscoe o homem do dinheiro. D+, o diretor do Banco Mundial.  E ele quer tratar de investimentos em Rondônia.  Quem sabe ele não quer investir no PDB ou na fábrica de camisinha virtual.  Como tem tanta gente fazendo sexo digital isto pode ser um grande negócio.  Será que ele não me concede um empreguinho, e não precisa me pagar em dólar ou em euro.  E as ameaças mútuas:  entre Sena e seu Moreira!  Pensa que não sei de seu concluio!  Saí de perto.  Fui ao oftalmologista (avalie se enxergasse bem, hein!).  Pegou lá um aparelho de não sei o quê de não contacto.  O doutor disse que não me preocupasse com o fechar das pálpebras.  Esclareceu:  o raio é muito rápido! Só menos que a mão do PT e dos deputados e outros políticos de Rondônia!  Quer raspar todos os cargos federais.  Não aguento mais.  Quero subir as céus, mas não com seu Natanael!  E a mãe do Candiru está injuriada com a raspada que deram no contracheque hoje até as ex-empregadas já estão a receber.  Tô com tudo e não estou prosa.  Vopu beber com Mr. Bricoe, outra Garçom.

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Candiru Madeira

A última coluna 'Candiru do Madeira' escrita por Sued Pinheiro

A última coluna 'Candiru do Madeira' escrita por Sued Pinheiro

Há dois tipos de pessoas que só fazem perguntas inconvenientes. São as crianças e os médicos. Um exemplo. O Zézinho pergunta pra mãe:- Mamãe! Por que

E o Rondinelli

E o Rondinelli Gonzalez, hein! Que cara legal! Só não se emenda. Colocou no Face que “Pra mim toda mulher é uma rainha... e o castelo dela é a cozinha

E dizem que a morte

E dizem que a morte, lá em Cuba, bateu na porta e Fidel Castro abriu. Quando viu a Horripilante com sua foice não teve dúvidas. Apontou o dedo na dire

Que alguém disse

Que alguém disse alguém disse ( e nem preciso dizer quem) que é preciso que tudo mude para nada mudar! E Rondônia e Porto Velho são o grande exemplo: