Porto Velho (RO) sexta-feira, 30 de outubro de 2020
×
Gente de Opinião

Candiru Madeira

Tão roubando tudo!


A coisa tá mais feia pra mim do que briga de foice no escuro.  Seu Cassol me destrata e seu Roberto nem quer me ver.  Até seu Rony deu pra fugir quando chego.  Tomei uns tragos no Gaúcho, um barzinho ali na ALE, e, peguei uma feijoada com farinha, não vieram me dizer que foi seu Elizeu que fez.  Ué! O homem cozinha bem, ãoe seu Chico me mandou saltear ovo.  Sem falar muito eu só agradecia a baça livre.  Não vem com essa seu Tiziu! Não se abre caixa preta de tribunal, pois eles ou são deuses ou mais que eles.  Como já dizia o Doutor "Vida de pobre é trabalho".  E bote trabalho nisto!  E o Lula falando um inglês de fazer inveja à Busch.  Lá nos Estados Unidos.  Tão roubando diamantes.  Tão roubando combustível.  Marmitex tão roubando.  E telha.  E o que der na telha também!  Nesta terra tão roubando tudo! E matando advogados! Aí! Jesus! Até os índios perderam a paciência!  E tou mais liso que pedra sabão ou faca de açougueiro!  O negócio anda tão ruim que já tou comendo carambola.  E olha que não gosto de azedo, embora que com cana eu beba.

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Candiru Madeira

A última coluna 'Candiru do Madeira' escrita por Sued Pinheiro

A última coluna 'Candiru do Madeira' escrita por Sued Pinheiro

Há dois tipos de pessoas que só fazem perguntas inconvenientes. São as crianças e os médicos. Um exemplo. O Zézinho pergunta pra mãe:- Mamãe! Por que

E o Rondinelli

E o Rondinelli Gonzalez, hein! Que cara legal! Só não se emenda. Colocou no Face que “Pra mim toda mulher é uma rainha... e o castelo dela é a cozinha

E dizem que a morte

E dizem que a morte, lá em Cuba, bateu na porta e Fidel Castro abriu. Quando viu a Horripilante com sua foice não teve dúvidas. Apontou o dedo na dire

Que alguém disse

Que alguém disse alguém disse ( e nem preciso dizer quem) que é preciso que tudo mude para nada mudar! E Rondônia e Porto Velho são o grande exemplo: