Porto Velho (RO) quinta-feira, 19 de setembro de 2019
×
Gente de Opinião

Candiru Madeira

Ontem senti



Ontem senti depressão. Hoje, um grande vazio. Afirmo com convicção: se cê sentir um grande vazio, come algo. É fome! Tininha me diz que sou um sonhador, que só vivo no alto, que preciso crer em coisas palpáveis e deixar de esperar o telefonema do seu Jão. Diz que é ilusão. Vou mudar. E conversar com um saco de cimento, porque, na vida, é importante se apegar a algo concreto! É Erenice foi multada em 20 mil só por disse que Serra era um derrotado. E dom Geraldo "A Igreja, com o peso e o volume que tem, quando fala, é acusada de estar se intrometendo num âmbito que não é da sua competência. Esse argumento é falso", Eu só quero é rezar por um emprego de descobridor de telefone de diretor de hospital. E seu Paraíba e o homem do homem, dessa vez sai o meu empreguim. Só não pode ser no Palácio. Outra com limão.

Siga o Gentedeopinião no Gente de Opinião

Fonte: Jornal Alto Madeira. 
 
Gentedeopinião   /  AMAZÔNIAS   /  RondôniaINCA   /   OpiniaoTV
 Energia & Meio Ambiente   /  YouTube  Turismo   /  Imagens da História

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Candiru Madeira

A última coluna 'Candiru do Madeira' escrita por Sued Pinheiro

A última coluna 'Candiru do Madeira' escrita por Sued Pinheiro

Há dois tipos de pessoas que só fazem perguntas inconvenientes. São as crianças e os médicos. Um exemplo. O Zézinho pergunta pra mãe:- Mamãe! Por que

E o Rondinelli

E o Rondinelli Gonzalez, hein! Que cara legal! Só não se emenda. Colocou no Face que “Pra mim toda mulher é uma rainha... e o castelo dela é a cozinha

E dizem que a morte

E dizem que a morte, lá em Cuba, bateu na porta e Fidel Castro abriu. Quando viu a Horripilante com sua foice não teve dúvidas. Apontou o dedo na dire

Que alguém disse

Que alguém disse alguém disse ( e nem preciso dizer quem) que é preciso que tudo mude para nada mudar! E Rondônia e Porto Velho são o grande exemplo: