Porto Velho (RO) sábado, 21 de maio de 2022
×
Gente de Opinião

Candiru Madeira

O deputado disse que tinha desses, só por concurso


Não creio que o invertebrado ministro Unger Mangabeira, do ministério "Sealopra", ainda não tomou posse por estar aprendendo português... Lulex tomou sem saber...E, até hoje tem dificuldades tanto que diz que não entedeu o que Chávez disse! Há! Há! Há!  Já Chávez diz que não entende o que ele faz!  Há! Há! Nem só de drogas vive o homem, mas de ze-budismo também.  E não me chamem de Zuleido!  Que...esquece! E meu cumpadê recusou um emprego pro filho de R$ 5 mil! Nem pense na rima!  Disse que era muito dinheiro para o garoto!  Queria uma vaguinha mais modesta.  Um emprego que pagasse uns R$ 800 até mil e duzentos, quinhentos reais.  O deputado disse que tinha desses, só por concurso e é para quem tem curso superior pós-graduação ou mestrado, bons conhecimentos em informática, domínio da língua portuguesa e conhecimento gerais.  E tem comparecer ao trabalho todos os dias...E ainda aguentar quem não aprendeu nada!  Traz uma quente!  Ó talagada!

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Candiru Madeira

A última coluna 'Candiru do Madeira' escrita por Sued Pinheiro

A última coluna 'Candiru do Madeira' escrita por Sued Pinheiro

Há dois tipos de pessoas que só fazem perguntas inconvenientes. São as crianças e os médicos. Um exemplo. O Zézinho pergunta pra mãe:- Mamãe! Por que

E o Rondinelli

E o Rondinelli Gonzalez, hein! Que cara legal! Só não se emenda. Colocou no Face que “Pra mim toda mulher é uma rainha... e o castelo dela é a cozinha

E dizem que a morte

E dizem que a morte, lá em Cuba, bateu na porta e Fidel Castro abriu. Quando viu a Horripilante com sua foice não teve dúvidas. Apontou o dedo na dire

Que alguém disse

Que alguém disse alguém disse ( e nem preciso dizer quem) que é preciso que tudo mude para nada mudar! E Rondônia e Porto Velho são o grande exemplo: