Porto Velho (RO) segunda-feira, 6 de dezembro de 2021
×
Gente de Opinião

Candiru Madeira

Não conto


Não conto pra ninguém quem beijou quem, mas, dou um aviso aos desavisados: homem com homem dá lobisomem! E mulher com mulher dá jacaré! E só em Rondônia Jacaré avoa! Ò moleca boa! E o Valdívia, hein! Só marca touca: vítima de seqüestro relâmpago! Até fora de campo fica dando sopa! Já os marqueteiros do PSDB que pessoal cruel! Vejam só: queriam transformar a Mariana Carvalho em criança! Pelo menos, deviam ter posto na propaganda: não é a Maísa! Ò turma que não alisa! E é junho. Tempo de fogueira, de arraial. E diz o Mução “Anarriê, alavantu, pulou a fogueira e queimou o CPF”! Cresce, bichinho, cresce lembra os bons tempos-dizia coronel Pimentel, querendo brincar e o bichinho só a dormitar! Não o Mustafá, que é um gatinho que salta rápido! Eu sei, minha bela, que o teu amor não tem preço. O café, o pão e a cachaça tem! Logo nem vem. Só com um empreguim posso sustentar teu carinho. Como diz Lady Fon : “No Money, no Love”.

Fonte: Candiru do Madiera / Jornal Alto Madeira

 

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Candiru Madeira

A última coluna 'Candiru do Madeira' escrita por Sued Pinheiro

A última coluna 'Candiru do Madeira' escrita por Sued Pinheiro

Há dois tipos de pessoas que só fazem perguntas inconvenientes. São as crianças e os médicos. Um exemplo. O Zézinho pergunta pra mãe:- Mamãe! Por que

E o Rondinelli

E o Rondinelli Gonzalez, hein! Que cara legal! Só não se emenda. Colocou no Face que “Pra mim toda mulher é uma rainha... e o castelo dela é a cozinha

E dizem que a morte

E dizem que a morte, lá em Cuba, bateu na porta e Fidel Castro abriu. Quando viu a Horripilante com sua foice não teve dúvidas. Apontou o dedo na dire

Que alguém disse

Que alguém disse alguém disse ( e nem preciso dizer quem) que é preciso que tudo mude para nada mudar! E Rondônia e Porto Velho são o grande exemplo: