Porto Velho (RO) segunda-feira, 29 de novembro de 2021
×
Gente de Opinião

Candiru Madeira

Hoje tô que tô


Hoje tô que tô: eu quero é ver a jiripoca piar! E tem a conversa do homem de meia idade que era fissurado numa poltranca morena de fechar comércio. E fazia de tudo pra chegar lá e nada. A mulher ignorava ele solemente. Tratava bem e era só. Mas, um dia, sabe-se lá o que se passa na cabeça das mulheres, ou, talvez, tenha bebido champanhe demais, o fato é que ele, não me lembro se o nome era Martius, ,Marcus, algo assim, teve sua chance. Ela sorridente, linda, maravilhosa topou. E, meu Deus, que hora, nada funcionou. A mulher cansada saiu deixando o homem humilhado vendo seu sonho de consumo se esfumaçar! Pior. Um dia estava cantando uma louraça belzebu e a coisa vai, não vai...quando a morena falou pra outra: -Vai não! É só animação! E nem pra animar mais a cachaça serve. Tive um AFD (Abatimento por Falta de Dinheiro) que me prostou de vez. E, como pá de cal, ainda me aparece um cobrador! Juro, meu amor, que quando era criança morria de medo dos bêbados! Hoje me gabo de ser um deles! Só mais uma, garçon!

Fonte: Candiru do Madeira / Jornal Alto Madeira

 

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Candiru Madeira

A última coluna 'Candiru do Madeira' escrita por Sued Pinheiro

A última coluna 'Candiru do Madeira' escrita por Sued Pinheiro

Há dois tipos de pessoas que só fazem perguntas inconvenientes. São as crianças e os médicos. Um exemplo. O Zézinho pergunta pra mãe:- Mamãe! Por que

E o Rondinelli

E o Rondinelli Gonzalez, hein! Que cara legal! Só não se emenda. Colocou no Face que “Pra mim toda mulher é uma rainha... e o castelo dela é a cozinha

E dizem que a morte

E dizem que a morte, lá em Cuba, bateu na porta e Fidel Castro abriu. Quando viu a Horripilante com sua foice não teve dúvidas. Apontou o dedo na dire

Que alguém disse

Que alguém disse alguém disse ( e nem preciso dizer quem) que é preciso que tudo mude para nada mudar! E Rondônia e Porto Velho são o grande exemplo: