Porto Velho (RO) segunda-feira, 18 de outubro de 2021
×
Gente de Opinião

Candiru Madeira

Hoje acordei resfriado


Hoje, acordei, resfriado, logo, além de ter de beber um conhaque ou uma caipirinha, fico para me sentir superior aos comuns mortais com uma imensa vontade de mostrar que, apesar de minha lisura, sou culto. Assim cito Cícero no original “Effugere enim nemo id potest quod futurum est”. Claro que podia dizer “Ninguém pode fugir do que vai acontecer” ou “Ninguém foge da própria sorte”, mas, qual a graça? Pra mim, falar o que todo mundo entende é como ser smurf, ou seja, tomar piulinha mesmo quando não vai fazer nada só pra mostrar que o bichim ainda sobe, seu esnobe! Ou seja, Egestas artes docet (A pobreza ensina artes). E, aquele casal, não falo qual que, no friozinho do motel, passou a manhã, depois do calor que assolou Porto Velho, não tomou conhecimento da chuva, de modo que, quando perguntaram pra ele, se tinha visto a tempestade, ele disse, se voltando para ela: -Choveu pra você, meu bem? Ela só deu sorrizinho de quem precisa de limão pra esconder a satisfação. Parecia a torcida do Galo em relação ao Leonardo! Uma mineira, ligeira!

Fonte: Candiru do Madeira / Jornal Alto Madeira

 

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Candiru Madeira

A última coluna 'Candiru do Madeira' escrita por Sued Pinheiro

A última coluna 'Candiru do Madeira' escrita por Sued Pinheiro

Há dois tipos de pessoas que só fazem perguntas inconvenientes. São as crianças e os médicos. Um exemplo. O Zézinho pergunta pra mãe:- Mamãe! Por que

E o Rondinelli

E o Rondinelli Gonzalez, hein! Que cara legal! Só não se emenda. Colocou no Face que “Pra mim toda mulher é uma rainha... e o castelo dela é a cozinha

E dizem que a morte

E dizem que a morte, lá em Cuba, bateu na porta e Fidel Castro abriu. Quando viu a Horripilante com sua foice não teve dúvidas. Apontou o dedo na dire

Que alguém disse

Que alguém disse alguém disse ( e nem preciso dizer quem) que é preciso que tudo mude para nada mudar! E Rondônia e Porto Velho são o grande exemplo: