Porto Velho (RO) quarta-feira, 8 de dezembro de 2021
×
Gente de Opinião

Candiru Madeira

E, pelo amor de Deus


E, pelo amor de Deus, não me digam que Ronaldinho Gaúcho é o Demóstenes Torres do futebol! Uol! E nestas horas que se vê a má vontade enorme em relação ao prefeito Sobrinho. Gastam-se centenas de páginas, vídeos e reportagens sobre as obras inacabadas, os viadutos, mas, não se dá uma linha pro sucesso do Central Park de Nova York no centro de Porto Velho! A paisagem maravilhosa de mamonas, mamoeiros, pedras, matos, o ar de abandono em contraste com o mar de noiados! E não se elogia um artista assim! E olha que o local prometia ser um grande hotel, uma grande atração turística e tá lá: um local de melados! Isto ninguém pode negar! Por isto é que seu Coelho vem aí pras coisas mudarem rápido! E o Antônio Serpa do Amaral Filho, hein! Não tem pra ninguém. Embarcou na crise grega e viajou na maionese afirmando que Chico Mineiro é “O auto Greco-tupiniquim”! Depois desta traz duas cachaças gregas pra mim! Pode ser lá das Gerais que tanto faz!

Fonte: Candiru do Madeira / Jornal Alto Madeira
 

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Candiru Madeira

A última coluna 'Candiru do Madeira' escrita por Sued Pinheiro

A última coluna 'Candiru do Madeira' escrita por Sued Pinheiro

Há dois tipos de pessoas que só fazem perguntas inconvenientes. São as crianças e os médicos. Um exemplo. O Zézinho pergunta pra mãe:- Mamãe! Por que

E o Rondinelli

E o Rondinelli Gonzalez, hein! Que cara legal! Só não se emenda. Colocou no Face que “Pra mim toda mulher é uma rainha... e o castelo dela é a cozinha

E dizem que a morte

E dizem que a morte, lá em Cuba, bateu na porta e Fidel Castro abriu. Quando viu a Horripilante com sua foice não teve dúvidas. Apontou o dedo na dire

Que alguém disse

Que alguém disse alguém disse ( e nem preciso dizer quem) que é preciso que tudo mude para nada mudar! E Rondônia e Porto Velho são o grande exemplo: