Porto Velho (RO) sábado, 21 de maio de 2022
×
Gente de Opinião

Candiru Madeira

E o Garçom dizem que, agora, é das Américas


A Tininha tem uma lógica só dela.  O que tem o fato do Schwazenegger (leia-se: sua e negue) que ganhou para governar a Califórnia, com aumentar as chances do Mauro Nazif, ou do Garçom, ser prefeito não sei, mas ela me disse isto.  Nem um dos dois, que saiba deram uma de "mão-boba" ou são exterminadores seja do for. Nem ator.  Se Freud não explica menos ainda a Tininha.  É só intuição do neuroniozinho dela.  E batem, dobram, entortam o ferro e não se ouve um berro.  Nem buscar o contracheque foi.  Esperto igual ao seu Ribamar.  E o Garçom dizem que, agora, é das Américas: só serve pra locutor!  Já o seu Casara ia resolver os problemas da Capital em cem dias.  Vai entrar pro bloco do Moreira, do Ropberto, do Confúcio:  Pibóquio rides again.  Dizem que nada anda com Marina.  Nem Silva.  Nem selva que dizem - como as árvores do Acre - vão abaixo com licença.  Ou sem.  O Lula caiu fora.  Isto é que saber fazer a hora.  Nem se enerva.  E sem erva.  Olha a bola!

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Candiru Madeira

A última coluna 'Candiru do Madeira' escrita por Sued Pinheiro

A última coluna 'Candiru do Madeira' escrita por Sued Pinheiro

Há dois tipos de pessoas que só fazem perguntas inconvenientes. São as crianças e os médicos. Um exemplo. O Zézinho pergunta pra mãe:- Mamãe! Por que

E o Rondinelli

E o Rondinelli Gonzalez, hein! Que cara legal! Só não se emenda. Colocou no Face que “Pra mim toda mulher é uma rainha... e o castelo dela é a cozinha

E dizem que a morte

E dizem que a morte, lá em Cuba, bateu na porta e Fidel Castro abriu. Quando viu a Horripilante com sua foice não teve dúvidas. Apontou o dedo na dire

Que alguém disse

Que alguém disse alguém disse ( e nem preciso dizer quem) que é preciso que tudo mude para nada mudar! E Rondônia e Porto Velho são o grande exemplo: