Porto Velho (RO) segunda-feira, 6 de dezembro de 2021
×
Gente de Opinião

Candiru Madeira

Do jeito


Do jeito que o governo tá classificando (e rebaixando sucessivamente os ganhos pra ser classe média tanto que, agora, é quem ganha entre R$ 291,00 e R$ 1.019,00) daqui a pouco até mesmo vendedor de sacolé também classe média é! Haja fé! E deputado ou deputada não pode ter preguiça. Como prova a deputada Glaucione Rodrigues que prestigiou a Festa da Lingüiça, na área rural de Cacoal. E não é só ela que anda atrás da linguiça, pois, desde sua primeira edição, em 2006, a festa atrai um número cada vez maior de visitantes. Uau! É atrativa a linguiça de Cacoal! Que é até alemã dizem: só os do interior conseguem ser felizes! E depois de cueca e meia, agora, a vez é de dinheiro andar em caixa de sapato! Só não anda no meu bolso de jeito nenhum! Ah! Como é longo este meu jejum! Se houvesse um campeonato brasileiro de prontidão, certamente, o peixinho seria campeão! É, de fato, de que podem me acusar: de ser liso e beber até me encharcar! Uma pra comprovar!

Fonte: Candiru do Madeira / Jornal Alto Madeira
 

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Candiru Madeira

A última coluna 'Candiru do Madeira' escrita por Sued Pinheiro

A última coluna 'Candiru do Madeira' escrita por Sued Pinheiro

Há dois tipos de pessoas que só fazem perguntas inconvenientes. São as crianças e os médicos. Um exemplo. O Zézinho pergunta pra mãe:- Mamãe! Por que

E o Rondinelli

E o Rondinelli Gonzalez, hein! Que cara legal! Só não se emenda. Colocou no Face que “Pra mim toda mulher é uma rainha... e o castelo dela é a cozinha

E dizem que a morte

E dizem que a morte, lá em Cuba, bateu na porta e Fidel Castro abriu. Quando viu a Horripilante com sua foice não teve dúvidas. Apontou o dedo na dire

Que alguém disse

Que alguém disse alguém disse ( e nem preciso dizer quem) que é preciso que tudo mude para nada mudar! E Rondônia e Porto Velho são o grande exemplo: