Porto Velho (RO) segunda-feira, 18 de outubro de 2021
×
Gente de Opinião

Candiru Madeira

Brasil 1 x 2 México: Buá! Buá! Perdi! Buá! Buá!


Não há mais dúvida alguma sobre que nome dar a bola da próxima copa no Brasil. Se, em 2010, foi a Jabulani, agora, com o que já roubaram pra fazer a próxima copa só pode ser mesmo “Já burlamos”! É d+! E a biba portovelhense incomodada com a medalha de ouro do Arthur Zanetti: - Se soubesse que a disputa era de argola dourada e se podia ir tão fantasiada que nem os eliminados norte-americanos do vôlei, nós estaríamos lá nem que fosse pra desfilar o gramour! E o Neymar ganhou o campeonato mundial de cai, cai ao vento, e o Brasil tudo é só lamento. Já tenho um bom motivo pra beber! E sem chorar. Esta, aliás, é a Olimpíada tanto faz. Ganhe ou perca o cara chora! Parece até que nada importa senão chorar! Ganhei! Buá! Buá! Perdi! Buá! Buá! A única exceção, tamanha, mesmo foi a Espanha que fez uma marmelada tão séria que até os comentaristas brasileiros acreditaram que o Brasil venceu! E sem chorar! Uma pra rir!

Fonte: Candiru do Madeira
 

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Candiru Madeira

A última coluna 'Candiru do Madeira' escrita por Sued Pinheiro

A última coluna 'Candiru do Madeira' escrita por Sued Pinheiro

Há dois tipos de pessoas que só fazem perguntas inconvenientes. São as crianças e os médicos. Um exemplo. O Zézinho pergunta pra mãe:- Mamãe! Por que

E o Rondinelli

E o Rondinelli Gonzalez, hein! Que cara legal! Só não se emenda. Colocou no Face que “Pra mim toda mulher é uma rainha... e o castelo dela é a cozinha

E dizem que a morte

E dizem que a morte, lá em Cuba, bateu na porta e Fidel Castro abriu. Quando viu a Horripilante com sua foice não teve dúvidas. Apontou o dedo na dire

Que alguém disse

Que alguém disse alguém disse ( e nem preciso dizer quem) que é preciso que tudo mude para nada mudar! E Rondônia e Porto Velho são o grande exemplo: