Porto Velho (RO) sábado, 22 de janeiro de 2022
×
Gente de Opinião

Candiru Madeira

banana vai acabar ?


Esta conversa de que a banana vai acabar me parece uma maluquice.  Como? - Pergunto para seu Chico - Se banana é como praga dá em toda parte.  Banana é como corrupção.  Ele me diz que , agora, aqui, não.  Com Lula e com Cassol e a nova ALE tudo mudou.  Por que não se pode acabar com a banana?  Convicta me diz que, hoje, em dia não se precisa mais que algumas horas.  Todos querem licença do IBAMA até ministro está a cobrar muita grama à por lá.  E Dirceu não acredita em Lula apoiando  tucanos?  Olha eu não me engano.  Se os homens fossem anjos, não haveria necessidade de governo; e se anjos governassem os homens, não haveria necessidade de meio algum exerno ou interno para regular a marcha do governo:  mas, quando o governo é feito por homens, o primeiro problema é por  o governo em estado de poder dirigir o procedimento dos governados e o segundo obrigá-lo a cumprir as suas obrigações.  E a macha da OAB, Sintero reclamava uns de insegurança outro de salário, o peixinho e do emprego. Uma seu Garçom.

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Candiru Madeira

A última coluna 'Candiru do Madeira' escrita por Sued Pinheiro

A última coluna 'Candiru do Madeira' escrita por Sued Pinheiro

Há dois tipos de pessoas que só fazem perguntas inconvenientes. São as crianças e os médicos. Um exemplo. O Zézinho pergunta pra mãe:- Mamãe! Por que

E o Rondinelli

E o Rondinelli Gonzalez, hein! Que cara legal! Só não se emenda. Colocou no Face que “Pra mim toda mulher é uma rainha... e o castelo dela é a cozinha

E dizem que a morte

E dizem que a morte, lá em Cuba, bateu na porta e Fidel Castro abriu. Quando viu a Horripilante com sua foice não teve dúvidas. Apontou o dedo na dire

Que alguém disse

Que alguém disse alguém disse ( e nem preciso dizer quem) que é preciso que tudo mude para nada mudar! E Rondônia e Porto Velho são o grande exemplo: