Porto Velho (RO) terça-feira, 20 de novembro de 2018
×
Gente de Opinião

Candiru Madeira

Avanços na memória


A ciência é maravilhosa. Maravilhosa! Vejam: cientistas americanos e suíços descobriram um gene, o Kibra, que desempenha papel importante na memória dos seres humanos. Diz um deles, o médico Dietrich Stephan, que "Lançamos luz no processo biológico fundamental do desempenho da memória humana" e "Poderemos usar essa nova compreensão para desenvolver drogas que melhorarão o funcionamento da memória". Por outro lado, aqui, no Brasil, um grupo para-científico, o K-drilha, diante dos inúmeros escândalos que se sucedem, conseguiu obter um elemento, o Clula, que promove o esquecimento. Na dose adequada o indíviduo não sabe de nada. O perigo ainda é a dose. Dizem que se exagerada, e o problema é que basta um tiquinho a mais, não só não se lembra mais de nada, mas também não se vê, não se ouve nem se escuta. E o pior é que fica repetindo: “Nunca como antes...nunca como antes...”. Aí é preciso gravar tudo numa “caixa-preta”. É Freud! Uma rápido que é muita lama!

Fonte: Candiru do Madeira

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Candiru Madeira

A última coluna 'Candiru do Madeira' escrita por Sued Pinheiro

A última coluna 'Candiru do Madeira' escrita por Sued Pinheiro

Há dois tipos de pessoas que só fazem perguntas inconvenientes. São as crianças e os médicos. Um exemplo. O Zézinho pergunta pra mãe:- Mamãe! Por que

E o Rondinelli

E o Rondinelli Gonzalez, hein! Que cara legal! Só não se emenda. Colocou no Face que “Pra mim toda mulher é uma rainha... e o castelo dela é a cozinha

E dizem que a morte

E dizem que a morte, lá em Cuba, bateu na porta e Fidel Castro abriu. Quando viu a Horripilante com sua foice não teve dúvidas. Apontou o dedo na dire

Que alguém disse

Que alguém disse alguém disse ( e nem preciso dizer quem) que é preciso que tudo mude para nada mudar! E Rondônia e Porto Velho são o grande exemplo: