Porto Velho (RO) sábado, 21 de maio de 2022
×
Gente de Opinião

Candiru Madeira

Até seu David vai ficar vermelho


O estadista nacional reconhecido pelas vaias foi a uma escola.  Um menino passou a a imitá-lo.  Irritado reclamou da professora; "Minha senhora, faça com que este menino pare de me imitar".  A professora "-Joãozinho, pare de fazer papel de idiota. Já!"  Os petistas dizem que foi César Maia e a classe média só quem deu vaia.  Que façam um testezinho simples:  Lulex vai aos estádios em cada Estado!  Será um rodízio de vaias!  como o prestígio dele está em alta por aqui (apesar da vaia que já levou em Porto Velho) que venha fazer um comíciozinho básico na capital.  Vai ser legal!  O Rio de Janeiro continua lindo e Lulex deve dar graças a Deus.  Não levou torta nem bengalada nem ovação (um pá de ovos).  É a boa índole da nação.   Seu Gim Argello vai se explicar!  É de matar.  E eu bebo?  Não nego.  Agora um homem com nome de gin e gelo já vem turbinado!  E processado.  Não por estar alcoolizado.  Até seu David vai ficar vermelho ou rosa como o Pantera.  Unzinha só para me equilibrar! 

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Candiru Madeira

A última coluna 'Candiru do Madeira' escrita por Sued Pinheiro

A última coluna 'Candiru do Madeira' escrita por Sued Pinheiro

Há dois tipos de pessoas que só fazem perguntas inconvenientes. São as crianças e os médicos. Um exemplo. O Zézinho pergunta pra mãe:- Mamãe! Por que

E o Rondinelli

E o Rondinelli Gonzalez, hein! Que cara legal! Só não se emenda. Colocou no Face que “Pra mim toda mulher é uma rainha... e o castelo dela é a cozinha

E dizem que a morte

E dizem que a morte, lá em Cuba, bateu na porta e Fidel Castro abriu. Quando viu a Horripilante com sua foice não teve dúvidas. Apontou o dedo na dire

Que alguém disse

Que alguém disse alguém disse ( e nem preciso dizer quem) que é preciso que tudo mude para nada mudar! E Rondônia e Porto Velho são o grande exemplo: