Porto Velho (RO) quinta-feira, 21 de junho de 2018
×
Gente de Opinião

Candiru Madeira

As explicações


Se o negócio de Lulex é dar alguma coisa sugiro (não é nome de japonês) óculos grátis para todo mundo, pois é perceptível que o brasileiro não está enxergando nada e, parece que é pior, nem sentindo cheiro! E me disseram que levei uma grande vantagem. Claro que perguntei a razão. E o gaiato me disse que, pelo menos, tenho mais quatro anos sem emprego garantidos! E não venham me dizer que o povo brasileiro é bondoso e teve pena do ceguinho! E me explicaram que o povo gosta mesmo é de tragédia. Assim como já teve Terremoto I, II e II, agora, votaram no Mensalão II, o replay! Uma outra explicação ótima é a de que, com R$ 30,00, enchem a barriga de farinha e assistem na televisão comunitária o discurso do Lulex, ou seja, o PT deu tudo o que os pobres queriam: pão e circo! Sei que criar emprego é difícil e dar esmola é fácil, mas ainda há esperança: com certeza vão fazer mais lambança! Mais Cururu Stop, minha confiança!

Fonte: Candiru do Madeira

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Candiru Madeira

A última coluna 'Candiru do Madeira' escrita por Sued Pinheiro

A última coluna 'Candiru do Madeira' escrita por Sued Pinheiro

Há dois tipos de pessoas que só fazem perguntas inconvenientes. São as crianças e os médicos. Um exemplo. O Zézinho pergunta pra mãe:- Mamãe! Por que

E o Rondinelli

E o Rondinelli Gonzalez, hein! Que cara legal! Só não se emenda. Colocou no Face que “Pra mim toda mulher é uma rainha... e o castelo dela é a cozinha

E dizem que a morte

E dizem que a morte, lá em Cuba, bateu na porta e Fidel Castro abriu. Quando viu a Horripilante com sua foice não teve dúvidas. Apontou o dedo na dire

Que alguém disse

Que alguém disse alguém disse ( e nem preciso dizer quem) que é preciso que tudo mude para nada mudar! E Rondônia e Porto Velho são o grande exemplo: